sexta-feira, 13 de agosto de 2010

DANÇA

.Daniel Oliveira, Dança em Movimento
.

..

Estavas tão concentrada
No papel de Margot
Que não vias
No canto da sala
Os olhos suspensos
No teu respirar
Eram mais uns
Na plateia domada
Enquanto dançavas
Como ninguém
E as pétalas das rosas
Rendidas
Vertiam perfume
Ao teu rodopiar
A carruagem partiu
Na meia-noite temida
Deixando no ar
Da sala hipnotizada
O aroma envolvente
A promessa de vida
Da cinderela alada
Desci a avenida
Nureyev a dançar
Enquanto desenhava
Com a pétala que restava
A musa encantada
Saída do sonho
Do teu esvoaçar.
.
.
.

46 comentários:

  1. ...............҈ ♥●_♥●.....♥●_҈ ♥●
    ......҈ ♥●____*__♥●__♥●___*____҈ ♥●
    ..҈ ♥●______*____♥●♥●_____*_____҈ ♥●
    .҈ ♥●______*______♥●_____*______҈ ♥●
    .҈ ♥●______✳_____________✳______҈ ♥●
    .....҈ ♥●____._✳_____✳_____✳_____҈ ♥●
    .....҈ ♥●_____✳_BOM DIA_-✳______.҈ ♥●
    ........҈ ♥●______✳_____✳______.҈ ♥●
    ...........҈ ♥●_______✳______.҈ ♥●
    ................҈ ♥●_____-____.҈ ♥●
    ....................҈ ♥●____.҈ ♥●
    .......................҈ ♥●҈♥●
    ...........................҈♥●

    ResponderEliminar
  2. Mesmo nos contos do maravilhoso infantil, há sempre uma conclusão que se pode obter: fica sempre algo de agridoce depois de um vivência bonita e feliz.
    Fica também a certeza de que, nem que seja por um escasso momento de plenitude, vale a pena viver o sonho de encantar.
    Parabéns
    Um abraço
    Caldeira

    ResponderEliminar
  3. Mais uma vez, os meus olhos ficaram suspensos nesta dança feita poema, numa plateia onde o ar que respiro é alimentado por estas letras perfumadas...
    Sonho ou não, cinderela de histórias vividas ou imaginadas, fica sempre o desejo do regresso para reencontrar a pétala que nessa dança ficou.
    Neste caso, o destino desse regresso chama-se Interioridades.

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Muito bom, parabéns pelo poema. Lindo.

    ResponderEliminar
  5. Poema para ler e ficar com o sorriso aberto no rosto. A imagem também é linda.

    ResponderEliminar
  6. Dança bela, diria até que lembrei de uma dança indiana, uma dançarina e seu pano a esvoaçar pela sala, palco.

    bjs

    ResponderEliminar
  7. Fiquei encantada! É simplesmente lindíssimo!

    ***
    Beijos e um feliz fim de semana*******

    ResponderEliminar
  8. Oi, AC!

    Mas que maravilha de poema! Simplesmente adorei! Viajei na dança, nos aromas, nas imagens... magnífico!

    Beijos,
    Patrícia Lara

    ResponderEliminar
  9. Que linda imagem, cheia de movimento. Seus versos então...renovei minha admiração!

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  10. ai se eu descesse a avenida

    a sapatear
    e um par tão bonito
    eu pudesse encontrar

    estou certa que tinha
    a vida toda

    de pernas para o ar

    AC

    linda a sua dança!

    um abraço

    Manuela

    ResponderEliminar
  11. Olá AC!

    Foram certamente um par encantador e inspirador; um prazer para os sentidos vê-los dançar.
    O poema é muito bonito, e uma merecida homenagem aos dois.

    Um abraço.
    Vitor

    ResponderEliminar
  12. Gosto dos teus sonhos feitos poema, e bem escolhida a imagem, cheia de movimento.
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Vão sabendo a pouco as palavras que uso para lhe dizer o quanto admiro a sua poesia. O motivo que escolheu para este poema é realmente muito belo.

    ResponderEliminar
  14. Tudo por aqui e' encantador!

    Belissimos poemas e imagens!

    Te seguindo tambem!

    Beijo

    ResponderEliminar
  15. que lindas...
    as suas palavras...
    uma bela dança...

    beijos
    Leca

    ResponderEliminar
  16. Lindas, pelas palavras, lindo sentido! bjs

    ResponderEliminar
  17. Oi...quero agradecer lhe pela visita,comentário e tb por ter ficado no meu cantinho....obrigada!

    Amei seu poema....é um encanto Poeta!!!!

    Seu blog é um tesouro!

    bjos!

    Zil

    ResponderEliminar
  18. Lindissima poesia...
    Com um encanto doce, suave como a musica que a musa dançava...

    ResponderEliminar
  19. Lindo !
    E felizmente que sobrou uma pétala .

    Beijo

    ResponderEliminar
  20. Um conto de fadas para gente grande, com sabor de alegria e cheiro de flores. Um lindo poema, de uma doçura e leveza deliciosas.
    Parabéns.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  21. AC

    Da dança que é poesia tão bela, a subtileza da mensagem que é metáfora de vida.

    Gosto sempre muito. Porque é delicado e forte em simultâneo e porque da vida, escolhe os melhores prismas.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  22. O teu poema inundou-me de ternura e fez-me focalizar a imaginação na beleza de uns passos de dança bem executados.
    gostei!
    beijo AC. Estou de regresso eheheh

    ResponderEliminar
  23. Oi AC,
    Um lindo bailar em poesia.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  24. por vezes quem dança não se apercebe da poesia que gera no ar dos olhos que espelham a magia ao as ver dançar
    Bj

    ResponderEliminar
  25. Oi AC!

    Obrigada pela visita. Volte sempre.

    Adorei seu blog, quanta coisa boa por aqui.
    Beijo

    ResponderEliminar
  26. Desempenhar um papel requer um enorme esforço!
    Às vezes não se dá pela vida que está mesmo à nossa frente!

    Abraço

    ResponderEliminar
  27. Rodopiou, rodopiou e encantou. Linda poesia.
    Te sigo!

    Bjs*

    ResponderEliminar
  28. Dança como se ninguem te visse...e a liberdade é total...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  29. belo seu poema! Muito belo e repleto de luz e encanto.

    Que bom se lembrar de Nureyev a dançar.

    Grande artista, vitima de um mal implacável.

    Adorei essa lembrança.

    Mª. Luísa

    ResponderEliminar
  30. Na dança do amor o balé é sagrado, a alma é quem faz passos maravilhosos.
    Gostei de te ler, lindo poema.
    Bjinho e obrigada por sua visita.

    Fernanda.

    ResponderEliminar
  31. Oh AC que encanto de poema!
    E... coisa curiosa teres lembrado Margot Fontein e Rodolfo Nureyev. Uma dupla incomparável.
    Eu era acérrima fã deles, Margot já idosa ainda bailava, era fantástico vê-los. Gostei muito que tivesses lembrado deles neste teu maravilhoso poema.
    Beijo AC.
    Obrigada pelo carinho lá no canto.

    ResponderEliminar
  32. Um bailado de palavras com sentidos e emoções que brotam. Seja qual for a musica.
    Lindo.

    ResponderEliminar
  33. A dança é um dos exercícios para a alma.

    Bjuxxx e xerooo

    ResponderEliminar
  34. Belíssima pintura e belíssimas referências tornadas palavras. Obrigada por se me apresentar. É muito bem-vindo.

    ResponderEliminar
  35. Que lindo! Essa dança tão leve, tão intensa deixou-me os pés empolgados e a alma encantada.

    Beijo grande

    ResponderEliminar
  36. Uma combinação linda entre o sentir e dançar...
    Beijãozão com muito carinho...

    ResponderEliminar
  37. AC, minhas pupilas deram giros e saltos espetaculares tais quais fizeram ao verem Nureyev dançar no Teatro Municipal aqui no Rio de Janeiro, em 1971.
    Meus parabéns por mais um linda obra. Amei!!!

    Beijo

    ResponderEliminar
  38. Olá AC! Vim fazer-te uma visita!

    Este teu poema fez-me voar e querer ser a menina do poema. Sonho com sonhos resumidos em palavras... e tu tens tantos! :)

    beijo :)

    ResponderEliminar