quinta-feira, 9 de setembro de 2010

EM BUSCA DO FUTURO

.Hélio Cunha, Viagem
.
.
.
Eram nómadas por convicção.
Traziam consigo, coladas no dorso, conchas de outras eras, medalhas naturais adquiridas no seu viajar.
Vislumbraram há muito o padrão das estrelas, mas continuavam sem encontrar a correspondência nos seus passos. O claro-escuro continuava a intrigá-los, por mais profundo que fosse o seu mergulho.
Tentaram de todas as formas geométricas, mas o brilho total, sem eclipse, teimava em não se revelar.
Na sua tentativa de resgatar o futuro, ser nómada estava a tornar-se fado. E condição.
.
.
.

78 comentários:

  1. Uauuu, amei teu espaço...
    Te sigo.
    bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  2. Quem tem este fado de tentar descobrir o futuro, não vive o presente.


    Beijos

    ps: obrigada pelo carinho em meu blog

    ResponderEliminar
  3. Bem intenso, diria mesmo profundo.
    Destinos...
    E eu gosto mesmo do modo que o teu poema explode na tela.
    Me deixa sempre a refletir.
    Lindo AC.

    Beijo.
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  4. Uma mudança necessária e também uma incógnita constante esse tal futuro.
    Creio que viver o presente também traga algum aprendizado, pois talvez, ao basear a vida em uma projeção, esqueçamo-nos das maravilhas que encontramos no cotidiano e nem percebemos.
    Belo espaço. Estou gostando mais e mais de vir aqui.

    ResponderEliminar
  5. Futuro, presente...não sei onde começa uma coisa para que se sonhe outra.

    Belo, AC.

    Demorooo, mas passo aqui.
    Não perco o que você escreve por NADA nesse mundo!

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  6. Quanto mais mergulharmos mais intrigados ficaremos, poeta! E assim será "per omnia saecula
    saeculorum". Instigante esse teu poema...!

    Beijos

    ResponderEliminar
  7. buscar - buscar sempre e sem fim seja futuro ou presente - se ocupar da busca

    Beijos

    ResponderEliminar
  8. Sina... O que não nos impede de continuar sonhando. Beijo, AC.

    ResponderEliminar
  9. "Na sua tentativa de descobrir o futuro, ser nómada estava a tornar-se fado. E condição."
    Intrigante seu texto, muito intrigante...gosto disso rsrs

    ResponderEliminar
  10. Olá AC,
    Talvez noutro "canto" sempre novo, a visão seja diferente...mas raramente o brilho é achado por completo...

    Bjs dos Alpes

    ResponderEliminar
  11. Meu caro Agostinho,
    Estás a ficar corrosivo mas com lixa branda e macia. É a tua mestria de escrita que se impõe. Não sei porquê as tuas palavras transportaram-me para o problema Europeu com os ciganos Romenos. E, já agora, lá vai mais uma: Todas as grandes mudanças Europeias, ao longo da História, tiveram a sua génese em França, lembras-te? Umas boas, outras nem tanto. Mas é um facto.
    O que quereá dizer esta atitude dos franceses? O que trará para o futuro?
    Questions, questions, questions!!!
    Abraço
    Caldeira

    ResponderEliminar
  12. Ser nómada é condição, sem necessáriamente ser um fado. A busca incessante do futuro nunca trará as respostas que só a permanencia, no saborear dos dias, pode dar. Muito embora, às vezes, o corpo possa mudar de lugar, apesar da alma viver tranquila.

    Um beijinho de parabéns pelo excelente texto.

    ResponderEliminar
  13. É interessante verificar que o movimento nómada dos ciganos, por exemplo, se deve ao facto de terem sido feitos escravos durante tantos, séculos de tal forma que perderam a recordação de quando foram livres.

    O nomadismo está intrinsecamente ligado à falta de habitação fixa, aos caçadores-colectores ou aos pastores. É interessante portanto, verificar que ainda que tribos como os tuaregs, os namtso, ghilzai, os sami entre outros de várias zonas do planeta não queriram mudar de vida (e nós, como verificamos com os ciganos também não os queremos incluir) têm contudo, um sentimento comum: não de pertença a uma zona geográfica em particular mas sim, de pertença à sua tribo, ao seu "mundo" e nisso os povos nómadas são muito mais estáveis do que nós, os sedentários.

    A probabilidade de um nómada se encontrar espiritualmente, é assim, inversa à do sedentário ver a luz...

    ResponderEliminar
  14. Bom dia
    Esta pode ser a cara da esperança e um Deus latente em nós, que diz bem baixinho seja como for...
    Siga em frente.

    Bjinhos e uma boa semana pra vc.

    ResponderEliminar
  15. Todos os dias a mesma coisa. Todos os dias, não tem gosto, nem vontades, cansa, mas não pode parar. Lá fora, o Rio continua lindo e navegar vai ser sempre preciso.

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  16. Ser nómada por convicção... Gostei imenso.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  17. Buscar, questionar, duvidar, presente, passado, futuro... um tempo em que somos agente, em que somos sujeitos... um tempo que precisamos encontrar...

    amei o texto!

    ResponderEliminar
  18. Gostei do nómada por convicção.
    Obrigada pela visita e comentário no meu romãs.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  19. gostei do teu nómada, cada frase, cada sentido.

    parabéns por este excelente texto.

    deixo um beij

    ResponderEliminar
  20. Intensamente bela essa poesia , AC .
    Obrigada pela visita e comentário.

    Bjo e um dia com sorrisos ...

    ResponderEliminar
  21. E parece-me que estas conchas e medalahas nunca são suficientes para nos proteger do sarcástico futuro !!! Beijo querido AC

    ResponderEliminar
  22. Quem me dera ser nómada, andar por paragens desconhecidas, talvez mesmo imaginárias, colhendo conchas e pedaços de luar na poesia do Universo.

    Parabéns pelo seu blogue. Gostei muito de o visitar. Espero voltar.

    ResponderEliminar
  23. Depois de muito andar, sempre é possível a gente se descobrir tão insignificante quanto uma posta restante.
    bj.

    ResponderEliminar
  24. Amei teu espaço, demais! Super intimista!
    Obrigada pela visita no meu blog! Adoro os comentários! ;)
    Bjos!

    ResponderEliminar
  25. AC, você nos prende com tais palavras!

    Nos faz pensar e refletir!

    adorei!

    Tenha uma linda quinta-feira :)

    ResponderEliminar
  26. Lindo, AC. Bem reflexivo."Metaforicamente"[rs] falando, diria que é tão complicado quando se começa a rebelar-se quanto às origens, não é? Ou, de repente, um aceno para mudanças interiores que se fazem providenciais...quem sabe?
    Viajei, AC. Pirei.[rs] Culpa dos bons escritores e poetas. Parabéns, amigo.
    Beijo :)

    ResponderEliminar
  27. Essa são as condições que almas seguem por não se encontrarem, levando com elas o que se encontra empregnado em suas entranhas espirituais...
    Até o tempo que ocorr~encias despontam e dar-se ao clic de se auto ajudar, buscando talvez um socorro amigo, se flexionando nos beirais de suas necessidades, as mais amplas e se libertar...

    Meu amigo AC.
    Obrigado pelas tuas palavras semprre presente em meu recanto. Tão necessárias a mim, pois que nossas letras assim como dessas almas vagueiam no espaço, buscando outras palavras nos acentuem, que nos mostre algum sentido, nos abrindo outros caminhos, esses que nem sempre visualizamos.

    Parabéns pelo seu texto tão reflexivo
    e profundo.

    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  28. AC ,
    mas todos somos nómadas .
    Estamos aqui , só de passagem .
    Talvez tenhamos vindo terminar alguns trabalhos ... quem sabe ?
    Eu desconfio que sim . Mas isso é a minha crença .
    Beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  29. O padrão das estrelas é sempre geométrico...é pena nunca as podermos agarrar. :)

    ResponderEliminar
  30. Ser nomade é muito sério. Eu não daria conta de ficar cada dia em um lugar. Gosto mesmo é do meu canto, das minhas coisas pra sempre .
    com carinho MOnica

    ResponderEliminar
  31. Ser nómada (bonita palavra) deve ser bom, não criar raízes.

    Bjs*

    ResponderEliminar
  32. Passo para retrubuir as visitas e ver seu espaço!
    Sempre ficaremos intrigados com o que desconhecemos, com o que não conseguimos entender.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  33. Ser nômade,nestes tempos deve ser algo.......?

    Gostaria de tentar.
    Andarrrrrrrr ao léu, ora aqui...ora ali...acolá..
    Sem horários...
    sem compromissos...
    sem regras...
    só excessôes!!!

    Uiaaaaaaaaaaaaaa!
    MBOM__bjs e apareça!!!

    ResponderEliminar
  34. Várias reflexões ....
    e o eterno ponto do equilíbrio...

    Maravilhoso !!!


    Bjos ;-) com bolhinhas de sabão o000oo ;-)

    ResponderEliminar
  35. Estamos todos de passagem por aqui - nômades do mistério...
    bj

    ResponderEliminar
  36. Não quero interpretar... Apenas absorver o sonho no padrão das estrelas e a realidade que não permite fazer coincidir esse padrão com os passos desejados.

    "Tentaram de todas as formas geométricas, mas o brilho total, sem eclipse, teimava em não se revelar".
    Ainda assim não acredito no fado!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  37. Pois! Ser nómada por convicção não implica necessariamente mudança de lugar. Muitos há, onde me incluo, que sendo sedentários em termos geográficos, são nómadas inveterados. Seu pensamento se alarga percorrendo caminhos desconhecidos na procura constante de respostas para as suas inquietudes.

    Bjos
    MariaIvone

    ResponderEliminar
  38. Sinto alegria e honra ao ler teus comentários nos meus Blogs. Um prazer imenso! Você me entende, me interpreta bem, usa belas palavras, parece alguém que me conhece.

    Muito obrigada pelas visitas, pelas palavras, pelo carinho e por se aproximar tanto da minha alma.

    Um abraço!

    P.S.: voltarei para ler o texto, tenho o meu momento especial para isso.

    ResponderEliminar
  39. Olá!
    Achei esse conceito de nómada por convicção muito interessante. Revela uma alma inquieta e inconformada na busca de algo mais do que o palpável. Obrigado pela visita e pelo comentário motivador. Forte abraço.

    ResponderEliminar
  40. E cá estou eu, tentando em vão resgatar o futuro, sem saber ao certo como fazer e tentando ignorar o medo de descobrir talvez algumas condições nesse caminho...
    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  41. Ser nómada não é fácil, todos temos direito a uma vida estavel.
    Bela e intensa mensagem!

    Beijinhos,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  42. Então meu caro, presente e futuro para a minha pessoa neste momento são como uma gota de chuva numa folha depois da chuva e o sol aparece refletindo seus raios nela.
    E tentar resgatar esta gota...
    bjs

    ResponderEliminar
  43. Todos temos um pouco de nómadas, todos somos conduzidos pelos "ventos"...

    Abraço

    ResponderEliminar
  44. Olá, AC.

    Que bom ler-te de novo! Seus textos são maravilhosos!

    Obrigada pela acolhida (de novo) rs. É sempre uma grande alegria receber a visita de amigos lá no meu humilde espaço.

    Abraço,
    Patrícia Lara

    ResponderEliminar
  45. nossa... belíssimo!
    encontro de tempos no interior do homem.

    ...

    bj!

    ResponderEliminar
  46. .

    . basta ser.se . basta ser.me .

    . ... e assim me sedentarizo .

    .

    . um bom.fim.de.semana .

    .

    . abraço .

    .

    ResponderEliminar
  47. Bom dia, AC

    O bom de ser nômade é poder viver muitas histórias em uma única vida, contudo depois de muito andar e conhecer seria bom poder criar raízes e contar a vida e o que viu e sentiu sendo totalmente livre.

    Ótimo fim de semana.

    Renata

    ResponderEliminar
  48. De nómadas todos temos um pouco...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  49. "Traziam consigo, coladas no dorso, conchas de outras eras, medalhas naturais adquiridas no seu viajar."

    que demaaais! adorei...

    beiijo,
    *.*

    ResponderEliminar
  50. AC

    canto nómada, o seu!

    os nossos passos acompanham mal as estrelas,
    melhor o fazem as conchas, coladas ao dorso

    ou soltas no mergulho

    no intrigante claro-escuro

    é essa a condição?

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  51. Querido AC...

    Fiquei procurando palavras para comentar esse texto, fui-me embora, voltei e aqui estou no mesmo dilema.Elas me fogem.

    Esse é um daqueles textos em que O MENOS É MAIS.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  52. Exatamente como me sinto, tentando resgatar o futuro...espero conseguir, já que de lembranças não se vive, melhor ser nômade no sentido de mudanças internas.
    Beijos

    ResponderEliminar
  53. algo que o coração por vezes não alcança... a convicção de ser nómada!
    gostei bastante
    um abraço
    luísa

    ResponderEliminar
  54. Convictamente de lugar nenhum...gostei da ideia

    e do texto que nos faz nómadas em busca de luz como futuro.

    Obrigada

    Um beijo

    ResponderEliminar
  55. E vamos passando AC como nômades ciganos .
    O mundo é nosso palco , a estrada nossa escola.
    Lindeza de texto, fico aqui bebendo dessa fonte.
    e deixo abraços

    ResponderEliminar
  56. trazemos coladas conchas, medalhas, inscritos afectos, memórias, olhamos as estrelas mas os nossos passos serão sempre um caminho por descobrir e desbravar dias cheios de luz outros mais sombrios, enfim, o nosso caminho!

    Adorei o texto.
    beijinho!

    ResponderEliminar
  57. E para alguns, imposição...
    Abraço!

    ResponderEliminar
  58. Texto lindo e que dá para pensar!
    Aqui, mais vale ser cão que nomada com o governo de Sarkozy!

    ***
    Beijo e feliz fim de semana*******

    ResponderEliminar
  59. Que lindo!... e como eu gosto do que escreves!
    Beijos em teu coração e um lindo final de semana

    ResponderEliminar
  60. É o fascínio da busca pelo ponto de equilíbrio de tudo que nos cerca e do "que" ainda não conseguimos vislumbrar , que nos faz insatisfeitos diante da forma para o corpo e para a alma a qual devemos nos acomodar ou seja , como as células , nosso todo buscará sempre, sempre a homeostase.Intrigante e polêmica a tua construção poética, mas...Maravilhosa como exercício mental! Beijos no coração.

    ResponderEliminar
  61. o "claro-escuro" como "condição".



    de ser aqui.


    beijo e bom dia

    ResponderEliminar
  62. A dificuldade de sobreviver ou de nos fixarmos em porto seguro. E sempre o sonho...

    ResponderEliminar
  63. Sabias que o brilho total, aquele que tanto buscamos, que tanto queremos agarrar e guardar nos olhos e no peito, por vezes nos cega..., nos perturba..., nos confunde...?!
    Ser nómada já se tornou um estado tal, que não nos conformando... nos reduzimos ao conformismo...

    Amei esta viagem?!
    Qual será o seu destino?!

    Meu beijo, num sorriso :-)

    ResponderEliminar
  64. GOSTO MUITO DA IDEIA DE SER NÓMADA...MAS SEI QUE TER RAÍZES É IMPORTANTE...PERTENCER A ALGUM LUGAR...A PESSOAS...A UM COLO...

    POR ISSO SER NÓMADA PODE "TORNAR-SE FADO"...

    BEIJO:)

    ResponderEliminar
  65. EM BUSCA DO FUTURO PERDE-SE O PASSADO?


    BEIJOCA :)

    ResponderEliminar
  66. Oi AC...

    Obrigada pelas visitas....amo!

    Seu texto é muito instigante...ainda tô com ele na minha cabeça..."mas continuavam sem encontrar a correspondência nos seus passos."

    DEMAIS!!!!!

    Bjos com carinho AC!

    zIL

    ResponderEliminar
  67. Oi AC. pegando um gancho do que alguém já comentou pra você, se as plavras explodem em meio ao branco do papel, as imagens que elas carregam explodem com nossos sentidos estagnados ou vão de encontro a um mesmo sentir - que é então quando a gente reconhece algo ali e é capturado.

    pegando um gancho no seu recadinho no meu blog: não vim aqui por acaso, mas advinhe? vou seguir! beijo também

    ResponderEliminar
  68. Essencialmente mutáveis. Eis a premissa de se ser humano.


    Um abraço carinhoso!

    ResponderEliminar
  69. O claro-escuro sempre intriga... Especialmente quando se trata de resgatar o futuro...

    Belo e profundo texto mergulhado em reflexão.

    Bjs, AC, e inté!

    ResponderEliminar
  70. Aceitarmos a nossa essência é o caminho para sermos mais felizes!

    Adorei estar aqui e apreciar a riqueza de suas postagens.

    Um abraço carinhoso

    ResponderEliminar
  71. Gosto do sossego do meu canto, de viver o presente e sonhar o futuro. Lindo texto!
    Bjs

    ResponderEliminar
  72. Muito, muito belo esse texto! Ser nómade é condição da alma, que quanto mais desperta, mais convicta é de que estamos de passagem, rumo ao futuro de que viemos.

    beijos, AC!

    ResponderEliminar
  73. AC sabes que, de algum tempo para cá, acho que a felicidade está em ser nómada? Preocupamo-nos e vivemos demasiado para o supérfluo que apenas serve para nos inquietar. Foi o supérfluo que nos fez sedentarizar. Beijinhos

    ResponderEliminar
  74. Olá
    Melhor é buscar-se o destino sendo nómada, do que ficar sedentariamente á espera que o mesmo destino nos desafie.
    Até...
    M.

    ResponderEliminar