terça-feira, 26 de outubro de 2010

ARROUBO OUTONAL

.Imagem tirada daqui
.
.
.
Quando subias
Pela manhã
O caminho dos castanheiros
O vento
Atrevido
Insinuava no teu cabelo
A vontade profana
De avivar
O cheiro a maçãs maduras
Que inundava
A casa dos teus sentidos.
.
.
.

95 comentários:

  1. Nossa, A. C.!

    Que perfeito isso! AMEI!
    Delicadamente sensual o seu poema... doce, como devem ser as maçãs... :)

    Beijos, querido.

    ResponderEliminar
  2. UAU,AC!
    Eu ADOREI, sabe, tipo assim, eu vivi a cena... sérioo muito lindo isso, eu só não descreverei a minha imaginação da cena, porque eu sei que seria imprópria a menores...Lindo!!!
    Beijosssssss

    ResponderEliminar
  3. Costumo dizer que poesia não é para qualquer um - eu mesma não sei se já escrevi alguma. Poesia, acredito, é aquilo que se escreve com a alma, como essa sua postagem. A imagem é linda, mas nem era necessária para que um belo quadro fosse imaginado a partir da leitura dos versos. Adorei.

    ResponderEliminar
  4. Decididamente não são precisas muitas palavras para fazer prender os sentidos, ficou lindo o teu poema
    Bj

    ResponderEliminar
  5. Linda inspiração do que os ventos outonais podem suscitar...abraços,chica

    ResponderEliminar
  6. A memória de um cheiro...um sopro de vento, a cor de um ornamento, uma palavra descuidada... e tudo se torna vivo e presente.

    Um beijo AC

    ResponderEliminar
  7. Um instante preso no tempo, os sentidos pulsantes, ainda a lembrança viva...lindo!

    Bjos!!!

    P.S,: Mandei um email pra vc. Vc viu?!

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Este arroubo Outonal é muito bonito!
    Dá vontade de nos embrenharmos pela floresta adentro, ouvir o restolhar das folhas... com o eco musical deste poema.
    Abraço e agradeço esta beleza outonal.

    ResponderEliminar
  10. E o cheiro das maçãs fazia os sentidos notáveis.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito poema, tão sensual e profundo!
    Beijos,
    Manuela

    ResponderEliminar
  12. Um cheiro suave a Outono chegou aqui.Foste tu?

    Obrigada!

    L.B.

    ResponderEliminar
  13. AC,


    Tens a audacia de apurar o sentido da palavra a teu favor!

    Um belo poema!


    Um abraço, Marluce

    ResponderEliminar
  14. Fiquei extasiada com as fotografias seguindo o caminho delas, um luxo que nem todos podem ter! rs
    tudo que queria agora era um vento que dessarrumasse meus cabelos rs
    outono lembra cheiros de mata, de terra molhada
    chove bem por aqui AC
    fico te mandando abraços

    ResponderEliminar
  15. Que lindo poema!!
    Faz a gente viajar...
    Beijo grande

    ResponderEliminar
  16. Belíssimo, AC!!! O caminhar já é poético, quando há algo junto dele que provoque os sentidos, então,é o Jardim do Éden. :)
    Beijo, amigo poeta talentoso.

    ResponderEliminar
  17. Emoções...
    Parece que a tua poesia AC, nos tira para dançar.

    Beijo.
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  18. Sensual e sutil... Lindo!

    Adoraria se você fosse conhecer meu outro cantinho... Beijos, querido.

    http://euzinharrosada.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  19. AC,

    Beleza de poema! Quase visível, aos que querem ver...

    Vontade profana. Desenhos que só nós enxergamos.

    Beijo

    Carla

    ResponderEliminar
  20. Olá, boa noite, vim dá uma rápida passadinha e deixar um abraço.

    Entrego meu caminho ao Senhor
    Por fé Ele realizará o desejo do meu coração
    Porque se eu andar na sombra...
    e mil caírem a minha direita
    e outros tantos a minha esquerda eu não serei atingido
    Ainda sei que Sua vara e Seu cajado me consolam
    Sendo que o justo vive pela fé, Ele é meu amparo
    Eu descanso a sombra do onipotente
    Grandes maravilhas fará o Senhor por mim,
    por isso estarei alegre
    Os pensamentos do Senhor, são grandes,
    seus sonhos são insondáveis
    Ainda mais,
    as suas misericórdias se renovam a toda manhã
    Como Seu sonhar é maior que o meu,
    entrego sim meu caminho ao Senhor,
    e o resto Ele fará.
    Que tudo seja em honra e glória do Seu nome.
    amém.

    ResponderEliminar
  21. AC

    Simplesmente lindo
    a imagem e o poema.

    Abraço
    Adélia

    ResponderEliminar
  22. Outras árvores, outras frutas e aromas, mas, as mesmas emoções...muito bonito!

    ResponderEliminar
  23. Os sentidos da natureza...saõ exemplo de vida.
    Beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  24. Belo e Intenso , AC


    Dá pra sentir o vento , o aroma , toda
    a magia envolta ...


    BjO!

    :)

    ResponderEliminar
  25. É mesmo muito bom este poema.
    Gostei da personificação do vento que actua na "vontade profana" que mora em todos os sentidos. Belos jogos de imagens!!!!

    O abraço fraterno!!!!

    ResponderEliminar
  26. O outono com o aroma selvagem dos devaneios...
    Beijos.

    ResponderEliminar
  27. Um apetite de poema. Até apetece morder maçãs. :)

    ResponderEliminar
  28. Como bem me disse, nessas coisas simples que nos cercam - o emblemático, necessário, carinhoso e agradável vento; as deliciosas e apaixonantes maçãs; as manhãs, com seus encantos, suas cores, seu frescor de recém-nascidas; as vontades e o sentidos que, às vezes, ignoramos -, estão delícias da vida.
    Poetas como você, atentos a isso, captam e se embriagam com tais delícias!
    Nós, seus leitores, seguidores e amigos, nos embriagamos junto!
    Beijo!

    ResponderEliminar
  29. enlevo castanha
    em encarnado maçã!

    ...está a ver como há dias acastanhados?

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  30. Transportei-me pra trilha ...
    pés descalços entre folhas secas
    seguindo-a pelo aroma deixado,
    confundindo-me entre terra úmida
    com o cheiro adocicado das flores
    deixei-me ser conduzida
    já seduzida pelas caricias da brisa
    em minha face
    Feito por suas palavras.

    Bjinhos e uma ótima quarta feira pra vc
    feito Lua cheia

    ResponderEliminar
  31. Lindo. AC!

    Desperta de um tudo. E o outono tem dessas...
    Beijão

    ResponderEliminar
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  33. AC,

    Lindo verso...tão suave e encantador!

    Grande beijo!!!

    Reggina Moon

    *Retire no Blog Verso & Prosa 2 selinhos pra voce!

    ResponderEliminar
  34. Maravilhoso poema, AC amigo, a desmistificar alguma tristeza e cinzentismo habitualmente associados ao Outono: afinal, despertos os sentidos, há cores e aromas que encantam quem os souber apreciar.
    Abraço

    PS: Na minha galeria de selos, indiquei este seu Blogue para o prémio "Dardos" - espero que aceite este mimo que, sinceramente, acho bem merecido.

    ResponderEliminar
  35. Agostinhamigo

    Já sabes que eu sou mais prosa. Porém, também gosto de boa poesia. Como esta, que pouco lhe falta para ser sublime. Não tenho dúvidas: és um ganda malandro e escreves lindamente e, ainda por cima, nos dois géneros literários. Por mais um bocadinho e invejava-te; mas como sou um gajo bué da fixe, nem pó!...

    Tenho-te citado em diversíssimos contactos que venho fazendo com os teus capangas. Vem dando resultados excelentes, a artimanha. Foi por intermédio do Amigo AC que... etc. & tal. Tens, realmente, uma grandesaída junto dos teus muitos (e das tuas muitérrimas) fãs. Atão, nã quereim lá vêri; ê cá provêto.

    Prontos, sem s, por aqui me fico, com um muito obrigado e

    abs

    PS (sou, ainda, mas aqui é Post Scriptum...) - Dá conta à tua malta de keu existo e do meu blogue, si us plau (sff em català mais do que vernáculo). A malta que dê lá um pulo. Dizem que não está muito mal redigido. Nagyon közsönöm, podes crer

    ResponderEliminar
  36. Olá AC,
    Uma brisa Outunal passou por aqui...deixou esse aroma irresistivel de maças maduras!

    Bjs dos Alpes

    ResponderEliminar
  37. Agostinho,
    Um dia hás-de explicar-me como é que o vento atrevido aviva o aroma das maçãs.
    Engraçado.
    Um abraço
    Caldeira

    ResponderEliminar
  38. SE O VENTO NÃO FOSSE ATREVIDO EU NÃO ME SENTIRIA ESTONTEADA COM O CHEIRO DAS MAÇÃS... VEJO-O A DESGRENHAR OS CABELOS DAS ÁRVORES...COM A MESMA TERNURA QUE UM FILHO FAZ MÃE...

    GOSTEI DAS TUAS MENSAGENS...

    BEIJO:)))

    ResponderEliminar
  39. O vento
    Atrevido
    Insinuava no teu cabelo_
    _
    Q LINDOOOOOOOOOOOOOOOO
    AC_
    LIND)_

    bjssssssss

    ResponderEliminar
  40. Uma tela pintada em palavras...Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  41. um poema bonito com uma foto a condizer.

    um beij

    ResponderEliminar
  42. Saudades do outono...
    Vontade de estar neste lugar e sentir o vento...
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  43. Oi AC....um momento de pura magia....encantamento...onde os sentidos falam alto!

    Lindo post!!!!!

    Bjos amigo!

    Zil

    PS:previlégio demais morar numa casa,no campo,babando de inveja...rsrsr

    ResponderEliminar
  44. AC, Passei por aqui e gostei mto das palavras poéticas e das poéticas imagens ! Parabéns ! Grata por visitar-me tbem ! Até mais !

    ResponderEliminar
  45. Dá para sentir e viver a cena, sentindo o vento no cabelo. Lindo!

    ResponderEliminar
  46. Quem disse que o Outono não é sensual?
    Beijos
    Graça

    ResponderEliminar
  47. Será que poesia é para mim? Ou apenas para ti!
    A casa que insinua, é bela... mas é crua!

    ResponderEliminar
  48. AC

    Simplesmente porque não comandamos o que nos inspira o que lemos, ouso continuar...

    ...
    e lentamente,
    caíu a teus pés, a folha
    que te vestiu a alma de Outono.


    Um enorme abraço

    ResponderEliminar
  49. Composição perfeita..poesia e imagem!!

    bjinhus no coração...

    ResponderEliminar
  50. Trata-se dum belo pequeno poema,

    sem dúvida!

    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  51. Doce, puro e encantador!

    Adorei!

    BEIJOS!

    Saudades!

    ResponderEliminar
  52. Lindas imagens poéticas! Ah, esse vento atrevido...

    Sempre um prazer estar por aqui.

    Bjs e inté!

    ResponderEliminar
  53. Simplesmente Lindo, grande inspiração!

    Muito obrigada pelo apoio.

    Beijinhos,
    Ana Martins
    Ave Sem Asas

    ResponderEliminar
  54. Despertou-me o sentido do tato. E do olfato.
    Adorei!

    Seu comentário me lembrou Clarice: Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.

    E vamos confiar na vida! ;) Adorei a visita!

    ResponderEliminar
  55. Ah, vim te ler de novooooooo, gostei demaisssss
    Beijosssssssss

    ResponderEliminar
  56. Uma belissima e sedutora paisagem de outono,,,abraços amigo eum belo dia.

    ResponderEliminar
  57. Bebi sôfrega o teu poema. Assim como bebo sôfrega tudo o que escreves!

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  58. AC
    Ai que saudade de também andar pelo mato e sentir cheiro de terra molhada.
    Onde moro não tem cheiro de castanheiras
    com carinho MOnica

    ResponderEliminar
  59. Oi

    A sintonia das palavras em comunhão com a imagem me fez viajar...
    Agora tens mais uma seguidora...

    Fernanda Barreto

    ResponderEliminar
  60. Aromas que perduram pela vida... e que o Outono aviva. :)
    Belo.

    ResponderEliminar
  61. Lindooooooo!
    Profundo, imaginário e até mesmo
    sensitivo.

    AC,
    Não foi um DJ, nem um cantor solo
    que cantou para mim, nesta minha festa
    de aniversário, mas um coral de anjos...
    E mesmo com os olhos rasos d'água,
    sentir que lá você estava, ao ouvir o teu canto...

    Obrigada pelo teu carinho...


    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  62. AC,

    Tem prémio DARDOS aqui:

    http://meusamigosseusmimosmeusencantos.blogspot.com/

    Vai buscar, sim? Beijoooos.

    ResponderEliminar
  63. O poema e a imagem fizeram-me viver a cena! como gostei...aproveitei e apanhei castanhas....
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  64. Querido amigo,

    Tocado foi o sentido de todos ao lerem teu poema.

    Me encanto por aqui!

    Bjssssssss

    ResponderEliminar
  65. Olá, AC!

    A brisa amiga a avivar na memória bons momentos passados, que, curiosamente, sendo Outono, trazia o cheiro a maçãs... Imagem sugestiva, com poucas palavras.

    Abraço amigo.
    Vitor

    ResponderEliminar
  66. Ac...
    Que vida!
    Substância delicada de um poeta.
    E que se repita essa beleza mais e mais.
    Poque cada vez que aqui entro o encanto é grandioso.

    Beijo meu amigo querido.
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  67. Lindos ventos outonais.Adorei

    ResponderEliminar
  68. Um suspiro de poesia... Linda!

    Que o teu feriado seja doce e perfumado com uma brisa.
    BjO

    ResponderEliminar
  69. Sentindo o perfume das maçãs maduras ,
    deixo BjO de Bom Dia !

    ResponderEliminar
  70. adorei, adorei, adorei "a casa dos teus sentidos".

    ResponderEliminar
  71. Sem exageros, ficou muito lindo, Ac!

    Beijão :*

    ResponderEliminar
  72. Pequenininho,mais disse tanta coisa e foi tão profundo,amei msms=)
    "O vento atrevido insinuava no teu cabelo"...tb gostei da "casa dos teu sentido"!

    Muito bem!

    Bjo querido;*

    ResponderEliminar
  73. O vento soprou o meu rosto e fez-me sorrir. Quanta doçura AC!
    Um beijo

    ResponderEliminar
  74. Nossa, que presente entrar aqui na sua casa! amamos, li e re-li algumas postagens!
    parabens!
    Bjs com carinho
    Lulu & Sol
    esperamos retribuir com o mesmo carinho em nosso blog...
    seguiremos com o seu!

    ResponderEliminar
  75. AC sei que já tens mas não é o meu. Então vá pegar seus selinhos rsrsr...

    Beijinho.
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  76. Oi, poeta! Um poema belíssimo... deixo meu carinho.

    ResponderEliminar
  77. cheiro de maçã é tão bom... madura, ou verde mesmo.

    ResponderEliminar
  78. Que lindo poema....
    Com certeza vou lhe seguir também.
    Parabéns, poeta!
    sucesso sempre,
    da Maria Lucia

    ResponderEliminar
  79. AC ,

    vento e cheiros da natureza ... nada mais a pedir .

    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  80. Simplesmente lindo!!! Senti daqui o vento nos cabelos... Leituras assim fazem devanear!!!

    ResponderEliminar
  81. Lindo, singelo e emocionante!
    Beijos carinhosos
    Ana

    ResponderEliminar
  82. Olá :D

    De facto o Outono já é mágico quanto mais ainda com arroubos...

    Adorei...!

    ResponderEliminar
  83. Muito bela sua poesia. A foto
    perfeita com o texto.E muita coisa linda por aqui.
    Obrigada por seguir-me e estarei sempre por aqui tb.
    Um grande bj.
    Edna Campos.

    ResponderEliminar
  84. Bela foto e belo poema.
    RS( Nada como inundar a casa dos meus sentidos), adorei
    Bjs.

    ResponderEliminar