terça-feira, 5 de outubro de 2010

AURA

..
.
Pintava a tela
Em suave colorido
Delicada clave
Da ária interior
Reveladora
Dum tempo maior
Que transportava
Em sorriso sereno
Etéreo violeta
Alma de poeta
Em jardim ameno.
Ao mundo espalhava
Em voz informal
A doce alternativa
E alimentava a corrente
Necessária e urgente
De insuflar na vida
A ideia positiva.
Descia a rua
Em delicada postura
Com música de fundo
E a brisa suave
Era cúmplice da ave
Na vontade madura
De abraçar o mundo.
.
.
.
Reedição
.

88 comentários:

  1. tão delicado, quando a poesia passa a vida gira :)

    beijo

    ResponderEliminar
  2. Ah meu amigo querido...
    Quanta coisa boa sinto nesse poema.
    Parece um presente ofertado aos amigos de almas sensíveis, uma flor de preciosidade.

    Beijo AC.
    Com carinho
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  3. AC
    Este foi o poema mais leve que você já publicou aqui... Refiro-me a serenidade, paz, calmaria e suavidade que ele transmite. Lindo é pouco!

    ResponderEliminar
  4. "Descia a rua
    Em delicada postura
    Com música de fundo
    E a brisa suave
    Era cúmplice da ave
    Na vontade madura
    De abraçar o mundo."

    Encaixou em mim com perfeição. Senti eu mesma andando em paz pelas ruas, observando os corvos e as gaivotas. Ando por ruas tão serenas, onde sempre bate ventos brandos. As músicas cantarolam sem que eu as conheça.

    Lindas as tuas palavras... serenas, início de outono.

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  5. AC ,

    Que delícia de poesia !
    Minha aura/alma sai daqui colorida , voando ...


    BjO Grande e uma Noite Serena. :)

    ResponderEliminar
  6. És um poeta-pintor que consegue colorir a vida
    com tuas palavras...!

    beijo

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito AC.
    A leveza de um dia a dia feliz, porque estar vivo, só por si, já é tesouro.
    Beijo de boa noite

    ResponderEliminar
  8. É bom dar uma sumidinha. Quando se volta,é sempre uma surpresa.
    Um grande abraço a essa "alma de poeta em jardim ameno".

    ResponderEliminar
  9. Oi AC...

    Nossa!!!!

    lindo demais!

    bjos grande poeta!

    Zil

    ResponderEliminar
  10. Olá AC,
    Sem palavras, capazes de expressar o quanto sinto pulsar dentro de mim cada letra do poema...envolto nesta Aura, que nos suga...

    SUBLIME!

    Bjs dos Alpes

    ResponderEliminar
  11. pássaro suave

    que descendo a rua
    a poderia subir sem ninguém a sentir
    tal a brisa leve

    da sua aura

    muito belo, AC!

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  12. AC, que bom foi ler e sentir esta Aura de novo.

    Assim sou eu, aquela que desce a rua em delicada postura, com música de fundo, na vontade madura de abraçar o mundo.

    Obrigada :)

    ResponderEliminar
  13. AC ,

    um poema/ pintura ... uma beleza delicadamente suave .

    Gosto .

    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  14. Leve como uma pluma
    Leve como o vento sul
    A gaivota ruma ao infinito
    Na busca do mais puro azul...
    Gostei e me senti parcialmente descrita em sua visão de poesia...onde de repente me sinto assim.Um abraço

    ResponderEliminar
  15. Como todos precisamos dessa aura suave de harmonia que nos faça levitar no tempo
    Bj

    ResponderEliminar
  16. AC

    E assim se escreve, com doçura, sobre esperança e vida!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  17. Linda sensação ao ler esse belo poema!abraços,chica e lindo dia!

    ResponderEliminar
  18. Existem pessoas assim mesmo: que são obras de arte. Um encanto de saber que existem


    beijos

    ResponderEliminar
  19. "... A doce alternativa ... urgente ..."

    Somos tão cegos que não conseguimos ver as doces alternativas que nascem todos os dias com o mesmo brilho do sol. Então se faz necessário "amigos-anjos" a decodificarem de forma esplendorosa como na forma desse lindo poema ... e dessa forma nos inspirar nem que seja por alguns breves momentos, rumo a felicidade! perfeito AC magnífico! Beijo

    ResponderEliminar
  20. Bom dia , AC !

    Obrigada por sua presença sempre constante
    e , em especial , por suas palavras gentis ...

    Vindas de você tem muito peso pra mim . :)


    BjO Grande e um Lindo Dia ...

    ResponderEliminar
  21. Uma tela de suavidade, de enlevo e harmonia onde a cor e a forma alastram muito para além das "coisas" materiais.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  22. Por isso tua poesia encanta: ela satisfaz a todos os sentidos na medida em que nos faz embarcar nos versos e navegar nas imagens que produz, abarrotadas de sentimentos e sensações. Pude caminhar pelas ruas como se estivesse num jardim, sentir a brisa mansa, ouvir os sons da vida feito acalanto e sentir o entusiasmo de viver.
    Adorável.
    Beijokas.

    ResponderEliminar
  23. Ô meu amigo.
    Quão lindo, intenso e profundo
    o teu poema...
    Adentrei e assim me sentir...

    Parabéns!

    "A guerra, a princípio, é a esperança de que a gente vai se dar bem; em seguida, é a expectativa de que o outro vai se ferrar; depois, a satisfação de ver que o outro não se deu bem; e finalmente, a surpresa de ver que todo mundo se ferrou". (Karl Kraus)


    "A poesia é o eco da melodia no universo do coração dos humanos." (Rabindranath Tagore)

    Obrigada sempre pelo seu
    carinho...
    Perdoe-me o silêncio...

    Bjs
    Livinha

    ResponderEliminar
  24. Este abraçar de Mundo tem o coração quente e as mãos "sujas" da tinta da esperança...e é bom sentir assim a alegria de quem diz: vale a pena...

    Um beijo

    ResponderEliminar
  25. E a vida pulsava em suas veias...

    Bonito, bonito!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  26. a doçura das palavras com que por vezes se pinta a tela da vida.

    achei este poema muito bom, e, peço ao autor que o leia também da seguinte maneira:

    de baixo para cima....

    leu?!!

    pois é...também pode ser lido dessa maneira que o sentido fica o mesmo.

    um beijo

    ResponderEliminar
  27. Parabéns pelo texto, refinado delicado e leve!!
    Alegra o dia!

    ResponderEliminar
  28. Texto linnnnnnndo, leve, solto... perfeito!

    ResponderEliminar
  29. Oi AC!

    Vim agradecer sua visita e aproveitar para conhecer "Interioridades", maravilhoso!

    Beijo, venha sempre

    Carla

    ResponderEliminar
  30. AC minha vontade madura pediu para vir te abraçar.
    Meu carinho maduro por ti , me pediu para reler Aura com mais apetite que ontem, o que é impossível , porque tudo que leio é com uma fome voraz hehehe.. E teus poemas então nem se fala!
    Adoro teu jeito de poetar,meu amigo.

    Fernanda.

    ResponderEliminar
  31. li sua pintura ops poema rs
    que cores lindas, letras muito doces.

    bjs
    Insana

    ResponderEliminar
  32. Quase um sopro, de tão suave que está.

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  33. A tela da vida, que renova-se todos os dias com as cores do cotidiano.

    abraço.

    ...um Deus
    muitíssimo muito mais complexo
    que os deuses da imaginação do homem
    e então a máquina
    desde o princípio desde o fim
    em espiral eterna
    ...vem
    .....vai
    pulsando os universos os céus
    as galáxias milhões de anos-luz
    os sóis diversos

    ResponderEliminar
  34. Visualizar a aura , sua forma e sua cor é ve-la refletida nos seus versos.
    faço-me cumplice na delicada emoção de "abraçar o mundo"
    abraço-te primeiro
    e que essa aura de cores suaves ajude-me a construir a minha tela.
    obrigada AC

    ResponderEliminar
  35. AC,
    tão repousante este poema,
    deu-me vontade de encarnar essa aura!

    Beijinho AC!

    ResponderEliminar
  36. O poema fez-me recordar a música "Somewhere Over The Rainbow" da Judy Garland, não me pergunte porquê...
    A musicalidade encadeada, a leveza das palvras resultam numa harmonia perfeita.
    Parabéns!
    Bj

    ResponderEliminar
  37. bom a gente se impregnar de coisas boas, bonitas e positivas, abraçando o mundo e deixando nele marcar de poesia...
    Beijos

    ResponderEliminar
  38. Sentir a brisa suave em meu rosto e vi gaivotas beijando o mar...

    "E a brisa suave
    Era cúmplice da ave
    Na vontade madura
    De abraçar o mundo."

    Que vontade de voar!!!

    Beijos!!^^

    ResponderEliminar
  39. "E a brisa suave
    Era cúmplice da ave
    Na vontade madura
    De abraçar o mundo."

    Perfeito, poeta!
    Saímos daqui extasiados, preenchidos.

    Obrigada!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  40. Nem sei mais como comentar o encanto de tuas palavras.. sou fá demais dos teus escritos!
    Beijão... e obrigada, querido, por teu carinho!

    ResponderEliminar
  41. Um tela simples que relamente abraça o mundo
    com carinho mOnica

    ResponderEliminar
  42. AC ,


    (Re)vindo aqui pegar suas cores ...


    BjO! :)

    ResponderEliminar
  43. Leveza, ternura, calma serenidade... tudo isto se desprende dos seus lindos versos.
    Um poema que transmite tranquilidade. Gostei!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  44. Meu amigo querido...
    Vim te deixar um beijo.
    Na Aura do teu poema.

    Fernanda.

    ResponderEliminar
  45. Uma aura suave e, ao mesmo tempo, quente na vontade de voar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  46. Agostinho,
    Só para dar um abraço e dizer que gostei muito da tela e das palavras que a pintam.
    Caldeira

    ResponderEliminar
  47. Parece minha cumplice também!!! que lindo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  48. Procuramos em nós o elemento etéreo que emanos todos, surpreendentemente, raramente o encontramos em nós e usualmete, vemos mal o do outro... Andamos todos cegos, numa sede de ver o que não existe... O GRAAL existirá de facto?

    Um beijo amigo.

    ResponderEliminar
  49. Q mistura de nuances perfeita!

    O amor, a vida, o sempre!
    Beijos

    ResponderEliminar
  50. essa vontade de abraçar o mundo e nos aventurar pela vida...Como seria bom ter a coragem.
    Lindos versos querido poeta.
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  51. Quanta segurança nessa aura! Quase a invejo!
    Bjs,
    Madalena

    ResponderEliminar
  52. Lindo, amigo AC. Emana, envolve.
    Muito linda essa aura.
    AC, lembrei da nossa amiga Áurea que virou estrelinha.Interessante...
    Um beijo, poeta talentoso.

    ResponderEliminar
  53. Que poema mais LINDO!
    Adoro te ler AC!
    Obrigada pelo seu carinho viu!
    Beijossssss.

    ResponderEliminar
  54. Por partes, rs a tela é sua? Muito linda e expressiva. Nela reflete-se a explosão de cores que retratam a "aura " dos iluminados e libertos, pelo menos em determinados momentos...Já fizeram a fotografia da minha pelo método Kirlian...Não era um bom momento na época . Muito penetrante o poema, inquiridor e agradável de ler e meditar. Beijos no coração.

    ResponderEliminar
  55. Isto tem brisa de quem já sentiu
    Aurora boreal
    a alma se expande...

    Bj prismado a vc.

    ResponderEliminar
  56. AC,

    Tem Selinho pra você no meu Blog.
    Espero que goste ... :)


    Bjo.

    ResponderEliminar
  57. UMA AURA COLORIDA CONFECCIONADA PELAS MÃOS DE UM ANJO...AS MÃOS DE UM VERDADEIRO ARTÍFICE...ENGENHOSO...DELICADO...DE SORRISO MUSICAL...E ALMA DE POETA MADURO...E NO VOO RASGADO DE AVE SUAVE...UMA VONTADE IMENSA DE ABRAÇAR O MUNDO...

    UM BEIJO MEU

    ResponderEliminar
  58. Suas poesias são tão gostosas de ler que se estivesse na sala de aula iria ensina-la pras crianças.
    com carinho MOnica

    ResponderEliminar
  59. Muito bela a poesia, suave como se tem que ser certas coisas na vida... Voarei eu agora entre o lilás e o pôr do sol.

    Bom fim de semana cheio de paz.

    Renata

    ResponderEliminar
  60. O pintor pintou a sua tela com os olhos do seu coração...tal como tu escreves te este poema...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  61. Muito ritmo, muita cor, muita harmonia... "quase" vida!
    Abraço

    ResponderEliminar
  62. Ac, querido,
    Passei pra deixar meu beijinho e também te dar um selinho que postei agora. Bom ele é simples, mas saiba é de coração.

    Beijo.
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  63. Teu ritmo arco-íris coloriu-me toda.

    Beijo, caríssimo!

    ResponderEliminar
  64. Sensibilidade ímpar, a sua!

    Obrigada por seguir o onzepalavras. Também passei a ser seguidora do seu espaço. Volte mais vezes, como eu farei. Absoluta certeza.

    Ana

    ResponderEliminar
  65. "Insuflar na vida/ A ideia positiva": palavras de apelo fortes e necessárias, sobretudo numa conjuntura social que parece minar toda a positividade. Para relembrar, portanto.

    Obrigada e um abraço!

    ResponderEliminar
  66. "Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas o que melhor se adapta às mudanças"
    Charles Darwin

    Bjs
    Insana

    ResponderEliminar
  67. Belíssimo e suave, AC, como uma doce brisa em noite de verão ou como um abraço que reconforta e alenta. Um elogio à esperança e à benquerença. Oportuníssimo num tempo de 'profetas da desgraça'. Bem-haja por isso. Abraço!

    ResponderEliminar
  68. lindo texto...a celebração da vida nocolorido da tela e no descrever das palavras!

    bjinhus...

    ResponderEliminar
  69. AC:
    contentaram-me os versos finais, vá-se la saber porquê? ;)

    "Era cúmplice da ave
    Na vontade madura
    De abraçar o mundo"

    beijo com sorrisos

    ResponderEliminar
  70. Lindo, suave, quanto mais reeditado, mais nos encontramos, num sopro, num vento.

    ResponderEliminar
  71. É UM PRAZER IMENSO ENCONTRAR-TE LÁ ...APRECIO IMENSO OS TEUS COMENTÁRIOS...

    BEIJO :)

    ResponderEliminar
  72. Quanta beleza nesse poema que tem as cores da ternura, do conhecimento, do amor ao próximo, da esperança. Lindo demais, A.C.!

    "Ao mundo espalhava
    Em voz informal
    A doce alternativa
    E alimentava a corrente
    Necessária e urgente
    De insuflar na vida
    A ideia positiva."

    Bjs e inté!

    ResponderEliminar
  73. Olá, poeta!
    Sua poesia é uma pintura lírica...
    Beijinhos.
    Itabira
    Brasil

    ResponderEliminar
  74. As palavras são isso mesmo... a cumplicidade do mundo abraçado. Uma poesia encantatória, como sempre.

    ResponderEliminar
  75. AC, vim deixar meu beijo.
    A amizade é beleza rara que abraça nosso coração a distância.

    Beijo.
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  76. Também destaco a leveza do poema, AC. De fazer flutuar - em ceú violeta. O tom de quem acredita - com asas ou palavras - poder abraçar o mundo. Muito, muito bonito. Beijos!

    ResponderEliminar
  77. AC,


    ...sinto também essa vontade madura de abraçar o mundo, de ser abraço pelo universo...


    Como são lindos e poéticos teus escrtos!


    Um abraço, Marluce

    ResponderEliminar
  78. Que belíssimos poemas vi aqui! Deus o abençoe.


    Abraços.

    ResponderEliminar