quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

VIOLETAS

.Imagem tirada da net
.
.
Nunca é de mais reincidir
.
.
.
Já era tarde, mãe
E a translação
Em relógio solar
Deixava sulcos
Calados e profundos
Na vontade
Do teu respirar.
Ainda falavas
Com entusiasmo
Da Maria menina e moça
Quando à tardinha
No fontanário
Em apelo de mulher
Trocava olhares
Dissimulados
Com o príncipe aldeão
E as violetas
Deslumbradas
Davam as mãos
Na elaboração do cenário
Que formalizava
As razões do coração.
O sol já se despedia
Para lá do monte
Mas ainda sentia
No teu olhar
O aroma das violetas
Que engalanou
Naquele fim de tarde
Com emoção e sem tino
O oráculo que descrevia
Num voar de cotovia
A luz do teu destino.
.
.
.

105 comentários:

  1. Minhas flores preferidas...(mas não em vasos...).

    Como descobriste?

    É para mim?


    Vou levar. Não sei é se mereç0 algo tão grande:)

    ResponderEliminar
  2. Doces lembranças com perfume das violetas. Lindo AC. Li e sorri. Um grande bj meu bom amigo

    ResponderEliminar
  3. Maravilhosa poesia e violetas!beijos,chica

    ResponderEliminar
  4. Que gostoso de ler e reler.. e perfumar!
    beijos querido..

    ResponderEliminar
  5. Também são reincidentes as palavras que escrevi na altura:

    Vestida de uma índole maternal, a tua poesia ganha uma expressividade sublime, personificada no carinho das violetas que "Deslumbradas/davam as mãos" e eram cúmplices desse afecto trocado nos "olhares/dissimulados".
    Que fascínio nesse olhar que o sol e o destino abraçam, irradiando a luz muito além da razão desse entardecer.
    Por momentos, todos os sentidos ficam ao rubro: inala-se o aroma das violetas, ouve-se a voz do fontanário (...da mãe), vêem-se os olhares meigos, sente-se a despedida do sol e saboreia-se o alimento do coração.
    Toda a natureza parece rendida à menina e moça, à mulher e mãe. E é no seu destino que se encontra o triunfo do seu respirar...

    E acrescento:
    Ainda bem que sou uma "semente" desse aroma em flor de menina e moça de minha mãe... :)

    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Flores... Elas sempre inspiram e encantam... Seus versos ficaram apaixonantemente perfumados... Carinhos... Bjsss

    ResponderEliminar
  7. bonito este cantar de violetas, mãe e predição,


    abraço

    ResponderEliminar
  8. Tudo à volta ganha cores, aromas, texturas,sabores... diferentes da percepção usual quando tomados pelas razões do coração.
    Que bobos somos aos olhos dos que não sentem! Que felizes, eu diria, sob nosso próprio olhar.
    As violetas, aqui, foram retocadas pelos cílios dos olhos que sentem.

    Beijo, friend!

    ResponderEliminar
  9. Belo, belo, belo! Recurso poético da melhor qualidade, certamente reconhecido pela alma.

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  10. Lembro-me de o ter lido há tempos e de ter ficado um bocado a pensar nos laços que se podem criar entre uma mãe e um filho, de forma que , anos depois ele relate algo que a marcou, assim, de uma forma tão bela.
    beijo

    ResponderEliminar
  11. Palavras de ouro meu querido.

    Um beijo com carinho e amizade.

    ResponderEliminar
  12. Boa noite amigo querido.
    A poesia se forma nas horas que as leio, frase a frase.
    Enquanto anoite lá fora, pede abrigo e o céu teima em chorar na terra.
    E ela forte brava arma-se de um ensino preciso.
    Precisa fazer-se notar, é matriarca e sabe de sua soberania.
    Natureza lá fora me faz pensar em flores.
    Teu poema me fez pensar na margarida bonita entre jardins.
    Belo poema AC.

    Beijo.
    Fernanda.

    ResponderEliminar
  13. Lembranças que escrevem em pétalas de violetas...
    Palavras que penetram na alma e no coração.
    Belas violetas escritas pelas lembranças da alma!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  14. Lindo!
    Lindo!
    Lindo!
    AC,é lindo e pronto.
    Beijosssss

    ResponderEliminar
  15. Indescritível dizer ou relacionar o que se sente quando se lê algo tão precioso assim. Como sempre, meus parabéns!

    Abraço

    ResponderEliminar
  16. Violetas ligadas a um destino... hummm. É sempre um prazer passar por aqui e ficar um pouco mais sensível... : )

    ResponderEliminar
  17. Me encantou.
    Aliás, se me permite, coloquei seu blog nos links. Fiquei fascinada pelas postagens.

    Beijo

    ResponderEliminar
  18. Flores e amores
    combinação mais que perfeita

    ResponderEliminar
  19. AC
    Estou encantada, é incrivél como me sinto ao ler estas palavras que me entram na alma me fazem sentir um pouco semente desse aroma, amor, flores, como seria bom que todo o mundo fosse sensivél á poesia.
    Beijo

    ResponderEliminar
  20. a nossa alma em bela consonância com as flores!
    escrita de olhar sutil..

    beijos, AC!

    ResponderEliminar
  21. Deliciosos versos que misturam, amor, lembrança, olhar, pessoa amada,,,saudades,,,e muito amor e carinho...abraços amigo e um belo final de semana pra ti.

    ResponderEliminar
  22. AC,
    Muito belo o poema e a imagem. Inala-se o cheiro... :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  23. além de toda beleza traduzida pelo poema para mim o mais marcante é fina cumplicidade afetiva entre a mãe e seu filho...muito bonito!Um abraço fraterno.

    ResponderEliminar
  24. AC, cada vez que te leio fico mais encantada! belo! bjsss

    ResponderEliminar
  25. Ah, que lindo e violáceo! Íntimo do Roxo-violeta! rs
    Beijos

    ResponderEliminar
  26. Como a cor da violeta, a beleza da violeta, a essência... Lindo!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  27. TÂO lindo, que lê-se com os olhos da alma e com a respiração suspensa, para que nada perturbe.

    Agora, anda a lê-lo mais uma vez, pra levar consigo um pouco da magia pra enfeitar a tarde que apenas se inicia.

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  28. "E as violetas
    Deslumbradas
    Davam as mãos
    Na elaboração do cenário
    Que formalizava
    As razões do coração"...

    AC,
    Se isso não for a mais rara
    e doce poesia,
    daquelas que vão ficar para sempre,
    como as que todos os grandes nos deixaram,
    nem sei o que sou...
    Lindo demais!!!
    Obrigada por isso!
    Beijo!

    ResponderEliminar
  29. Agostinho,
    Faz bem reincidir com tanta mestria. Quem escreve assim tem obrigação de partilhar com os outros tanta sabedoria. Lindo poema.
    Abraço amigo
    Caldeira

    ResponderEliminar
  30. a reincidência
    é o lugar da mãe

    reconhecidas as violetas num cantar de roda
    voa o príncipe-cotovia

    belo o seu poema, AC!

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  31. Tanta ternura....

    gostei..

    bom final de semana

    beij

    ResponderEliminar
  32. belo poema. na melhor tradição lírica. qual Bernardim...

    abraços

    ResponderEliminar
  33. Olá conhecendo agora teu cantinho... espero voltar mais vezes para ler-te ...

    seguindo
    1beijo.

    ResponderEliminar
  34. Nem sei o que dizer a respeito do teu poema... Às vezes, procuramos algo para dizer e não temos... faltam palavras... então direi apenas: violetas, perfumes, olhares, amor, emoções... destino...

    ResponderEliminar
  35. As violetas trazem-me lindas recordações de infancia, associadas ao teu poema torna-o ainda mais belo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  36. Emocionante a nostalgia poética mãe/violetas! Refinada sensibilidade!
    Beijos,
    Manuela

    ResponderEliminar
  37. As violetas tão delicadas...o aveludado, a ternura inspiradora....
    Beleza pura escrita em cada uma dessas petálas...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  38. "...O sol já se despedia
    Para lá do monte
    Mas ainda sentia
    No teu olhar
    O aroma das violetas..."

    Brutal!!!

    Beijo

    ResponderEliminar
  39. AC, Texto perfeito!
    Existem textos que servem para expressar nossos sentimentos e esse texto é tudo isso.
    Abraços AC e Ótimo final de Semana!

    ResponderEliminar
  40. " E as violetas
    Deslumbradas
    Davam as mãos
    Na elaboração do cenário
    Que formalizava
    As razões do coração."

    As violetas sabem quando o momento é solene e as palavras música.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  41. Ganhar um comentário "indispensável" é uma honra enorme. Muito muito obrigada!! Tua presença é que já se tornou indispensável, fico tão feliz quando te vejo!
    Um beijo e abraço bem apertado em ti, querido!

    ResponderEliminar
  42. AC, quanta doçura e leveza há em tuas palavras. Sorri pra ti, sorri pra mim, sorri... inteira.
    Tão bom ter passado por aqui antes de de deixar o sono me ninar.
    Bjo, meu amigo poeta.

    ResponderEliminar
  43. Olá, boa noite!

    Gostei bastante do poema!

    Saudações poéticas

    ResponderEliminar
  44. Lindo poema que faz pensar sobre as tramas misteriosas do destino, flores plantadas no olhar dissimuladamente distraido!

    Muito bom! Abraco!

    E vamos confiar na vida! :)

    ResponderEliminar
  45. Gostaria muito de receber sua visita em meu outro blog: www.desmemoriafeminina.blogspot.com

    Deixe-me, por favor, sua opiniao do texto Segredos Publicos. Vai me agraciar muito!

    Abraco!

    ResponderEliminar
  46. Meu querido amigo

    Uma combinação perfeita...a saudade...a ternura e as violetas.
    Muito lindo o poema...é quase uma oração.

    Beijo
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  47. Olá, amigo!
    A imagem poética e os versos são muito meigos e líricos...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Brasil.
    ✿ܓܓ ♫
    °º
    •*• ♫° ·.

    ResponderEliminar
  48. ... o aroma das violetas...
    ... com emoção e sem tino...
    ...... descrevia num voar de cotovia a luz do teu destino...
    que tamanha ternura :))
    beijo AC, :)

    ResponderEliminar
  49. Um belissimo sabado pra ti amigo,,,abraços fraternos...

    ResponderEliminar
  50. O que dizer-ti carissimo, com tantos significados entre linhas? Então só fico assim com uma violeta na minha frente com uma delicadeza sutil e intensa e com muitos significados.
    bjs, tenha um excelente final de semana.

    ResponderEliminar
  51. MAJESTOSAMENTE, as violetas.

    Eis poesia de qualidade.
    mt bom AC.

    abraço...

    ResponderEliminar
  52. Tem poesias em diversas medidas, esta: foi "elaboração do cenário Que formalizava" Feita especial, muito boa!

    abraços

    ResponderEliminar
  53. UNS OLHOS DE FILHO A PERPETUAREM A EXISTÊNCIA DA MÃE...NUM POEMA COM RAÍZES DE TERNURA, MUITA AMIZADE E MUITA POESIA...ONDE QUER QUE ELA SE ENCONTRE...HÁ-DE COM TODA A CERTEZA SE ORGULHAR DESSA SEMENTE BENDITA...QUE UM DIA SALTOU DO SEU VENTRE ONDE ELA O ACALENTOU...
    BEIJO :)

    ResponderEliminar
  54. AC,
    Doces memórias!

    Gostei!

    Um abraço
    Boa semana

    ResponderEliminar
  55. AC,

    Sua poesia sempre me tocou profundamente .
    Desde a primeira vez que te li ...

    Um hino de sentimentos.

    "E as violetas
    Deslumbradas
    Davam as mãos
    Na elaboração do cenário
    Que formalizava
    As razões do coração."


    Bjo e obrigada por tão bela poesia.

    ResponderEliminar
  56. Linda demais,tem um ritmo suave que conduz ao final com sensibilidade e emoção...
    beijos

    ResponderEliminar
  57. Uma combinação sublime é mãe e flor, seja ela qual for seu tom em essência ou cor.
    Mas quando denominamos uma violeta então é voltar ao latente amor do peito que por horas de humilde devoção doa-se com afeto expandido pelo olhar terno de proteção, feito Mãe Maria, pois mesmo sendo já mãe ou pai nunca deixara de ser filho(a),por isso nos volta a mente o quanto sabemos e podemos amar.
    Amor é'feito dominó

    Belo sentimento.
    Bjinhos e um final de semana feito Lua Cheia a vc

    ResponderEliminar
  58. Lindo seu poema...!
    Parece que falas de um primeiro amor, de um primeiro encontro que irá selar destinos.
    Obs: obrigada pelos comentários no meu blog...cresço muito com eles. Será que vc gostou, da última poesia?...

    Beijinhos querido poeta!

    ResponderEliminar
  59. Lindas palavras, lindas flores!!!

    bjinhus e sorrisos...

    ResponderEliminar
  60. ƸӁƷO Equilíbrio Humano

    ƸӁƷ As nossas opiniões são apenas suplementos da nossa existência e na maneira de pensar de uma pessoa pode ver-se o que lhe falta.
    ...ƸӁƷ Deste modo tudo se equilibra: cada um de nós quer ser completo ou, pelo menos, quer ver-se como tal.
    ƸӁƷ Johann Wolfgang von Goethe

    ƸӁƷ Deixo um abraço de alegria pra seu fim de semana.ƸӁƷ

    ƸӁƷ ƸӁƷ
    ƸӁƷ ƸӁƷ ƸӁƷ


    ƸӁƷ ƸӁƷ

    ResponderEliminar
  61. Olá, AC!

    Bela e ternurenta evocação desse romance de sua mãe; paisagem bucólica, com cheirinho a campo, e com um fontanário cúmplice decorado de violetas, a servir de local de encontro; está lindo!

    Um abraço amigo; bom domingo.
    Vitor

    ResponderEliminar
  62. Agostinhamigo

    Excelente, excelente. Mas... (há sempre uma adversativa) continuo a gostar mais de prosa; da TUA prosa. Prosa, na generalidade... e na espealidade. Prosa. De qualquer maneira, muito obrigado

    Abs

    ResponderEliminar
  63. Adoro vir aqui e ler essas maravilhas. Ler, reler... Bom demais!
    "Não deixe de fazer algo que gosta devido à falta de tempo; a única falta que terá, será desse tempo que infelizmente não voltará jamais."
    Mario Quintana
    Pensando assim, vim te visitar e ler as novidades!
    Deixo muitos beijos, abraços e um carinho imenso!
    Bom domingo!
    Beijos!
    Sônia Silvino's Blogs
    Vários temas & um só coração!

    ResponderEliminar
  64. Cobriu-me a pele o perfume das violetas sentidas.
    Lindo, AC, sempre e tanto!
    Bjs e bom domingo

    ResponderEliminar
  65. estas palavras tem o perfume das violetas :) das violetas raras...pois sao poucas as que perfumam...
    Brisas coloridas para si***

    ResponderEliminar
  66. Um belissimo domingo pra ti meu amigo e uma semana de muitos versos...abraços.

    ResponderEliminar
  67. Venho agradecer teus mimos em meus blogs e deixar um beijo especial por ter me perfumado com palavras tão especiais! :)

    ResponderEliminar
  68. Muito simplesmente bonito. Também refrescante...para a mente, que frio por aqui já temos q.b. :)
    Beijo
    Maria

    ResponderEliminar
  69. Lindíssimo!
    É certo: há sensações que nos perseguem, porque associadas a momentos de grande significatividade. Os nossos sentidos têm por vezes uma memória prodigiosa :)
    Abraço!

    ResponderEliminar
  70. Sou apaixonada por flores...e elas falam muito bem de nossos pensamentos. Soubeste usar cada pétala em teus versos. Apaixonada por tua poesia. Um beijo no coração.

    ResponderEliminar
  71. AC,
    Recebi um Sunshine Award, “concedido” ao meu blog pelo “http://falcaodejade.blogspot.com/ que agradeço!
    Tenho agora que o “re-oferecer” a 12 blogues que gosto.
    Escolhi este blog!
    Pode passar no meu a recolher o prémio e depois terá de passar o “sunshine award” a 12 blogs de que goste (não é obrigatório!);
    Tem de avisar os bloguistas escolhidos e explicar o que devem fazer...
    Parabéns pelo seu blog!
    Bjs

    ResponderEliminar
  72. AC

    Na verdade, nunca é de mais reincidir...

    Há poemas que são jardins eternos onde o aroma das violetas é raiz, semente e memória.
    Grandes são os corações que os abrigam, grandes são os olhos que os choram...
    Enorme é a alma dos filhos que os cantam...

    Privilégio nosso, de os voltar a ler!

    Um beijinho e obrigada, simplesmente...

    ResponderEliminar
  73. Oi AC...

    Não ousaria fazer um comentário...

    Só lhe digo que pra mim sua poesia é bela demais!!!!!

    bjos pessoa querida!

    Zil

    ResponderEliminar
  74. A translação repentina de corpos sempre deixam marcas na vontade e saudade!
    Adorei o blog e adorei os textos!
    Quando tiver um tempo, dê uma passada no “Que letra é”, pois ficaria muito honrado pela sua visita. Se gostar, siga-nos!
    http://queletra.blogspot.com/
    Parabéns pelo trabalho e estou te seguindo!
    Atenciosamente. Adriano MB.

    ResponderEliminar
  75. Este foi dos primeiros...Foi paixão á prmeira vista.E nunca mais esqueci.
    Hoje estou com o coração "à beira-mágoa"...

    Beijo

    ResponderEliminar
  76. Violetas...

    Nos campos ou em vasos, são lindas!

    Obrigada pela partilha.


    Uma boa semana


    Linda simões

    ResponderEliminar
  77. Troca de olhares, violetas no cenário, pôr do sol... lembrei de algo parecido... viajei!!
    Lindo AC !!
    Bjs

    ResponderEliminar
  78. VIOLETAS!!!

    Combinariam com as Postadas no Post de Hoje!!!

    Estamos Florindo os Espaços,Amigo!!

    bjs
    e Viva as Flores e
    Suas Cores.

    ResponderEliminar
  79. Mãe e violeta, mistura e fusão,a cor do carinho e amparo, linda poesia!
    Obrigada pela visita e pelo carinho!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  80. me deixei levar pela calmaria das violetas
    nas asas da cotovia...

    beijos cintilantes AC

    ResponderEliminar
  81. AC, passando para deixar um beijo .

    Fernanda.

    ResponderEliminar
  82. Estas violetas engalanaram um evento memorável que predestinou o futuro de algum amor renascido num final de tarde...sob o cantar fulgurante da cotovia
    Quiçá uma união de seres???!!!
    Abraço e continuação de boa semana

    ResponderEliminar
  83. Boa noite AC,
    este seu poema, deixou-me sem palavras. Abençoada a Mãe que cria um filho com estes valores, este sentir.

    Sublime este poema, é sem sombra de dúvida, um dos poemas mais lindos que li!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  84. AC ,
    o meu comentário é também uma repetição , mas nunca demais ...
    Lindo !
    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  85. "...No teu olhar
    O aroma das violetas"


    Só os artistas assim conseguem!

    Um abraço.

    Suzana/LILY

    ResponderEliminar
  86. As violetas conquistaram-me! O meu avô costumava cantar-me uma canção muito antiga sobre elas...

    E mesmo que não batesse cá dentro, ou eu não entendesse a importância de "reincidir" sempre que possível, havia de gostar igualmente da forma como as palavras se unem neste poema. É realmente muito bonito...um dos meus favoritos a partir de hoje!

    um beijo*

    ResponderEliminar
  87. AC
    As suas poesias são tão reais que a gente anda junto com os personagens de mãos dadas.
    com carinho Monica

    ResponderEliminar
  88. Um belissimo dia pra ti querido amigo,,,abraços fraternos.

    ResponderEliminar
  89. AC, um brinde então, ao "Amor"
    Beijossssss meu lindo.

    ResponderEliminar
  90. Meu Deus, quantos comentários!Será que chegarás a ler o meu? rsrs
    Você tem um jeito intrigante de escrever, uma mistura saborosa e perfumada de violetas...

    AC, é sempre bom te ler. Bj

    ResponderEliminar
  91. Adorei teu espaço...Parabéns pelo belíssimo presente em palavras.

    ResponderEliminar
  92. Querido AC,

    O mesmo posso dizer de ti. E quando você escreve fazendo referência à(s) alma(s), eu leio várias vezes, e sempre com gosto de quero mais, triste pelo fato do texto terminar ali. Na maioria das vezes, é como se você escrevesse para mim, então é porque giramos numa mesma órbita sob vários aspectos. E eu vou junto com tuas palavras, junto com as gaivotas, o mar, as violetas, o sentimento de voo.

    Você é muito especial para mim.

    Talvez eu esteja mesmo sentada num sofá, conversando, conversando... muitos já me disseram isso, inclusive que conhecem a minha voz nada bela (rs!) que eu queria que fosse rouca. Talvez eu esteja mesmo sentada num sofá, e, enquanto espero, abro minhas comportas, entrego meus livros. E você me perguntaria: "o que você tanto espera há tanto tempo?" E eu, sempre tão lotada de palavras, faria meus silêncios, os mesmos que faço desde sempre em minha vida... porque talvez eu não possa ser entendida, apesar de saber, com absoluta certeza, o que espero.

    Um abraço e obrigada pelo carinho e atenção.

    ResponderEliminar
  93. Oi, passei para te convidar para particpar de uma brincadeirinha lá no meu blog, ficaria feliz com sua participação.

    Bjus

    http://daniellesou.blogspot.com/2011/01/as-musicas-da-minha-vida.html

    ResponderEliminar
  94. Bela maneira de nos deixar uma recordação, um passado já longínquo onde não falta o namoro à beira do fontanário.
    Beijinhos

    ResponderEliminar