segunda-feira, 7 de março de 2011

BRISA

.
.Margarida Cepêda, Prescrutando
.
.
Princípio da noite. As primeiras estrelas, holograma de outros lugares, encenam o convite à transcendência. A lua, quarto crescente de lendas encantadas, é farol da veia poética, despertar de sentidos adormecidos. Tudo muito curvilíneo, muito sensual, o universo a conspirar no feminino. E a alma, carente de novos desbravares, acede ao desafio, embarcando em percursos de descoberta, no revolver das partículas onde assenta o livro da vida.
Uma brisa leve, um arrepio, uma ausência sentida.
.
.
.

103 comentários:

  1. A noite, mulher, a lua mulher, a alma mulher, o feminino tomando conta mas ainda necessitando do abraço para se completar.
    Um bj querido amigo, sempre um prazer ler-te.

    ResponderEliminar
  2. sempre intrigante o descobrir-se..
    tuas palavras fazem turbilhão.
    beijos querido.

    ResponderEliminar
  3. um texto breve

    um arrepio

    o princípio da noite
    é como todos os princípios por desbravar!

    está bom, AC? :)

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  4. As palavras de sempre, vestidas com primor, encanto e algum mistério também.
    É sempre um gosto imenso lê-lo.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  5. Um abraço é sempre urgente...
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Para continuar a descobrir o amor.....
    Nesse arrepio....nesse desejo....
    Lindo...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  7. Um texto lindo com palavras doces. Tiramos delas o peso que doi que nos sobrecarrega.
    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Olá Amigo!!!

    Fazer-se presente até na ausência,onde tudo leva ao desejo ardente de poder tocar...como lembrança sentida!!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Sempre com palavras e sentimentos invejáveis e, sendo assim, indecifráveis...Perfeito!

    Abraço


    wwwsinparangon.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. "A lua, quarto crescente de lendas encantadas, é farol da veia poética, despertar de sentidos adormecidos."

    Muito lindo.

    Sempre um gosto ler seus escritos.

    Bjs, querido. Inté!

    ResponderEliminar
  11. Ausência sentida...

    pretensioso:)

    ResponderEliminar
  12. Sim. Nada é mais feminino que a lua.
    Gostei do teu post.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  13. SAUDADESSSSSSSSSSSS AC

    Bom te ver
    e
    este texto???
    _________
    palavras e sentimentos meio indecifráveis
    ou
    decifráveis
    pelo autor=vc

    MUIBUENO_*

    ResponderEliminar
  14. As estrelas, um sopro e um arrepio vindo da lenda do Minotauro, registado no livro da vida de todas as vidas porque ela evoca o labirinto que temos para vencer...e às vezes é tão difícil.
    Beijo :)

    ResponderEliminar
  15. Pequeno e breve texto, mas de uma intensidade ampla. Gostei muito!
    Tudo de bom pra ti, bjos no coração...

    ResponderEliminar
  16. A sensualidade em princípios e brisas... Silêncios contidos anseiam por descobertas.

    Campo fértil para a imaginação


    Abraços!

    ResponderEliminar
  17. Escrever poesia é lidar com o mistério sem o compromisso, alías impossível, de explicá-lo.
    Lindo e indecifrável.
    Abraços AC e tenha uma Ótima Semana.

    ResponderEliminar
  18. O mistério da noite descrito por ti numa linguagem muito especial onde a alusão ao feminino me transporta para o dia que hoje se comemora pela centésima vez.Que, afinal,deve ser lembrado todos os dias.

    Bem-hajas!

    Abraço fraterno

    ResponderEliminar
  19. Curvilinea, sensual
    noite casual
    ele ela
    ela ele
    a descoberta na pele
    a falta de ser ela
    feminilidade desperta em todo ser

    ResponderEliminar
  20. AC,

    Bom te rever e ler ...
    Versos de doce brisa leve.
    Lindo , uma senusalidade esvoaçante .


    Obrigada pelo carinho, pela delicadeza
    e gentileza.


    Bjo.

    ResponderEliminar
  21. Que essa brisa leve logo preencha essa aunsencia sentida...abraços de bom dia pra ti amigo...

    ResponderEliminar
  22. voltasti!
    e com um texto todo virado par o feminino...
    obrigada.
    beijo

    ResponderEliminar
  23. A necessidade de um arrepio que nos transcende é muitas vezes urgente e necessária, para que não deixemos adormecer de vez os nossos sentidos adormecidos.

    Bj
    Clara

    ResponderEliminar
  24. Olá AC,
    Que bom que está de volta!

    Bjs dos Alpes(nestes dias/noites sem luar)

    ResponderEliminar
  25. Lindo e o feminino precisa do seu complemento...Linda falta, linda ausência sentida...abraços,chica

    ResponderEliminar
  26. Tomando-me de todas as liberdades, e particularmente aquelas que me assistem neste dia, vou assumir este texto como uma homenagem ao "eterno feminino". Uma homenagem que deveria transcender este dia e concretizar-se todos os dias do ano.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  27. Cada fase da lua é uma fase da mulher : Na crescente toma ares de donzela requintada e seu corpo se parece como um anel de fina prata...Um abraço

    ResponderEliminar
  28. AC ,
    lindo todo ele e lindíssimo o final .

    Um beijo
    Maria

    ResponderEliminar
  29. Oi AC!

    Passando pra deixar um beijo e claro, me deliciar com teu post!
    Lindo, delicado!

    Beijos

    ResponderEliminar
  30. Acho que este texto alude ao género feminino... em homenagem ao dia que veio depois de uma noite bem estrelada em que a sensualidade domina os sentidos...
    Bonito texto
    bjs

    ResponderEliminar
  31. AC, meu poeta querido,
    Falas de mim, mas quer mais intensidade, que tua poesia. Me acho em encantamento qnd venho aqui.
    A lua curvilínea é sempre uma musa aos olhos do poeta.

    Bjão

    ResponderEliminar
  32. Sempre que venho aqui saio renovada. Como é bonito tudo aquilo que escreves.

    Obrigada por suas palavras, sempre queridas.

    Abraços, Ana

    ResponderEliminar
  33. Um fim de tarde... olhos vislumbrando a noite que chega inspirada de saudade... A deusa, despontando entre estrelas em sua sensualidade a volver um livro de memórias, que se entrega nas folheadas páginas...

    Sempre muito profundo teus versos AC...
    quanto não tem a extrair de tuas interioridades...

    Feliz semana

    Livinha

    ResponderEliminar
  34. Belíssimo texto, AC. Inspirado e inspirador. Contemplativo.
    Muito, muito belo.

    Abraço

    ResponderEliminar
  35. Uma brisa leve, um beijo e uma saudade!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  36. Brisa que passa por cá , vez em quando.
    E plagiando-te diria - a lua aquece-me como um sol, braços longos e fortes a conspirar no masculino ... " uma ausênsia sentida"
    ah os poetas... me arrepiam !! rsrs
    abraços AC

    ResponderEliminar
  37. Tão bom te ter para ler outra vez.
    Amei o poema AC, assim como amei tua visita.
    Ficou gira esse texto.
    E você é um querido, muito querido.

    Obrigada!
    Beijo
    Fernanda

    ResponderEliminar
  38. texto breve , gostei...
    M.Cepêda tb gosto sempre

    ResponderEliminar
  39. Que bom saber que veio com passos de voo"A lua, quarto crescente de lendas encantadas, é farol da veia poética, despertar de sentidos adormecidos. Tudo muito curvilíneo, muito sensual, o universo a conspirar no feminino"
    O universo a conspirar no feminino. Soberbo!
    Que bom tê-lo por perto. Conheço a sua escrita de olhos fechados. :~))

    Beijo, agostinho

    ResponderEliminar
  40. Vim "espreitar" essa brisa lunar que desperta os sentimentos mais recônditos e inspira os poetas mais sensíveis. Em mim a lua exerce um poder fascinante e inexplicável, adoro a lua!

    beijos :)

    ResponderEliminar
  41. brinquei com teus versos:

    "onde assenta o livro da vida?
    numa brisa leve, num arrepio, numa ausência sentida"

    uma ausência sentida, AC

    beijo!

    ResponderEliminar
  42. Uma brisa leve, um arrepio... é o que fica quando se lêem palavras assim.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  43. Oi Poeta...
    Que texto mais lindo de se ler principalmente em um dia especial como o de hoje em homenagem à mulher.A brisa leve é feito um carinho que provoca arrepio trazendo à tona lembranças queridas, às vezes dói feito ausência sentida.
    beijos Néia

    ResponderEliminar
  44. O arrepio da lembrança enquanto se observa a dança das estrelas...
    Como são doces tuas palavras!
    Saudades imensas desse "cantinho"
    um forte abraço!

    ResponderEliminar
  45. Essa tua brisa inspira até os mais incautos...ressuscita toda a poesia que existe em nós...Os teus pratos são divinais!!!manjares que arrepiam a alma...letal veneno doce,aromático...

    Beijo:))

    ResponderEliminar
  46. Promessas? Novos caminhos encobertos pela lua romântica.
    Descobertas..
    Texto lindo.
    Super beijos,
    Regina d'Ávila.

    ResponderEliminar
  47. Lindo! Muito lindo!

    Que bom que aos poucos vais voltando, pois este blog e estes escritos, estão entre os melhores desta nossa blogosfera.

    Te desejo tudo de ótimo.

    Fique bem, fique com Deus.

    Cid@

    ResponderEliminar
  48. Olá A.C

    Grata pela passagem...

    Estive por aqui silenciosamente....

    Lindo texto assim como os que antecederam ...

    Que a brisa seja sempre terna e suave para que te inspire sempre e sempre fazer belos poemas...

    Bjo :)

    Hanah

    ResponderEliminar
  49. "Um universo a conspirar no feminino" para que o poeta ceda e deixe derramar a luz sobre as palavras... Estas que nos encantam.

    Um beijo

    L.B.

    ResponderEliminar
  50. Estes texto são leves, mistériosos e deliciosos!
    Beijos

    ResponderEliminar
  51. Conhecendo e seguindo seu blog.
    Um bélissmo texto amei conhecer você.
    Uma linda noite e uma quinta maravilhosa
    beijos,Evanir.
    http://aviagem1.blogspot.com

    ResponderEliminar
  52. Saudades de vir aqui.
    Estava meio ausente.
    Mas como sempre a perfeição e a viagem para outros lugares,mora aqui.
    Lindo fragmento.

    ResponderEliminar
  53. Ah! amigo poeta
    A brisa, a lua a noite....
    Tem o segredro do amor, da paixão
    Esses segredos apesar de medo
    Preenche nosso coração de ilusão
    Bom demais sentir esse arrepio......

    Tenhas uma noite regada de muito amor
    Abraços carinhoso
    Preciosa maria

    ResponderEliminar
  54. AC meu querido!

    É muito bom voltar aqui sempre, e encontrar a mesma suavidade nas palavras!
    Um doce convite à transcendência.

    Obrigada por sua visita e por seu carinho!
    Ja estava com saudades!

    Um beijo!

    ResponderEliminar
  55. Agostinhamigo

    Isto não há nada como realmente. É como as

    Boas ondas de Odeceixe
    sucedem-se continuamente.
    As primeiras trazem peixe;
    as outras... principalmente.

    Ou seja, com muitos quefazeres ou sem, voltaste. Okéxcelente. Fazias muita falta na blogoesfera. Foi realmente «uma ausência sentida»...

    Quanto ao livro - de nada. Quanto ao resto, aqui estou

    Abç

    ResponderEliminar
  56. a sensualidade transborda em todas as palavras, envolvendo-nos e nos transportando aos apelos da alma...
    Beijos

    ResponderEliminar
  57. Oi AC...

    Volto aqui com alegria...de reecontrar o poeta...

    Mais um texto preciso!

    Obrigada pela visita e tb o seu carinho.

    bjos, muita luz e paz no seu caminho.

    Zil

    ResponderEliminar
  58. Uma brisa leve, um arrepio, uma ausência sentida.
    .
    É tudo que tenho sentido...

    beijo ..

    ResponderEliminar
  59. E eu estou aqui. Além disso vim te fazer um convite especial, e irrecusável, e inescusável de desculpas. Te quero no grupo Poematize-se do facebook, quero que partilhes lá tua sensibilidade de traduzir sentires pela escrita.
    Me add no meu facebook (Jan Vianna) que te convido ao grupo.
    O POEMATIZE-SE é um espaço da antologia poética, criado há menos de um mês, com o fim de difundir e estimular a criação poética. Tu tens que estar lá, AC. Teu talento merece todos os espaços.
    Segue o link para grupo.
    Beijo grande,
    Janice.

    http://www.facebook.com/home.php?sk=group_184613881575389&view=doc&id=185248038178640#!/home.php?sk=group_184613881575389&ap=1

    ResponderEliminar
  60. Um belissimo dia pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  61. espera...
    é só um segundito..., só p'a tomar um café!

    fim de tarde... a estrela amante adormecendo no renascer da quarto crescente...
    ... prescrutando sentidos no dissecar de cada palavra...
    ... e eis que uma delas [holograma] me abre um universo fascinante onde acabei de me perder... fiz então o caminho de regresso pisando nas pegadas para reencontrar-me contigo, aqui... no teu livro de da vida!
    fascinante é o teu dizer...
    prescrutar as tuas entrelinhas...
    as palavras em branco são afinal as que escrevem o livro da vida...
    arrepiante?!...
    sim..., até à medula!...
    te abraçoooooo! com ou sem licença... ;)

    ResponderEliminar
  62. AC,

    Muito belo o seu texto...adorei!

    Um grande beijo e grata por sua visita!!

    Reggina Moon

    Ser feliz sem motivo é a mais autêntica forma de felicidade. [Carlos Drummond de Andrade]

    ResponderEliminar
  63. Querido AC!

    Fcio feliz por tua visita no meu cantinho, que já é nosso! E mais feliz ainda por ler seus textos tão cheios de amor e encanto, que eu tanto admiro!!

    Beijos e lindo dia pra ti!

    ResponderEliminar
  64. A mulher. A lua. A urgência de um abraço.
    "Tudo muito curvilíneo, muito sensual, o universo a conspirar no feminino" Belíssimo!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  65. oi A.C., a terra mãe - feminina, brota a vida, gesta seus filhos. Somos partes disso.

    E obrigada por aparecer lá no versos, seus posts também tem isso de ecoar algo em mim.

    Beijos

    ResponderEliminar
  66. Como as marés da vida... :) muito belo! um beijo

    ResponderEliminar
  67. Há noites em que a Lua é cheia de poemas assim. belos. mesmo que em prosa.

    ResponderEliminar
  68. Excelente composição de afectos românticos com o frémito da sensualidade.
    Gostei.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  69. senti o arrepio...

    lindo, lindo texto!!!

    bjinus...e saudades daqui!!!

    ResponderEliminar
  70. Não sabemos de onde vem tudo isso, e no entanto o mistério é bem claro dentro de nós. Belo texto, amigo AC.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  71. AC

    Bela esta conspiração do universo. É lua e a brisa que anunciam todas as partidas, todas as ausências e tantos outros regressos.
    Como o seu...

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  72. AC,

    Talvez este texto seja o mais lindo que você escreveu... sem palavras para traduzir a minha sensação!

    Beijos

    ResponderEliminar
  73. vezenquando ausencia faz muito mais sentido do que presença;

    ResponderEliminar
  74. AC,


    Te relendo , porq sua poesia é sempre brisa
    que refresca ...

    BjO.

    :)

    ResponderEliminar
  75. Um belissimo sabado pra ti meu amigo...abraços fraternos.

    ResponderEliminar
  76. Olá amigo!

    Uma noite assim, só sendo escrita com ou pensando no meu amor.

    No mais, até parece a passada. Me sinto assim, só não descrevi o que você conseguiu.

    Metade amor (presença). Metade carência (ausência).

    Tocou fundo! Dorzinha de saudades restou.

    Bjuxxx e xeroo querido

    ResponderEliminar
  77. Uma brisa leve, um arrepio, uma ausência sentida...uma emoção explicita ao ler-te.
    Demais AC.
    Beijosssssssssss

    ResponderEliminar
  78. A ausência sentida é presente quando se faz ausente!
    Bjo, amigo meu.

    ResponderEliminar
  79. É verdade, meu amigo. Pena que nem todos vejam com esse olhar que você viu. Assim como o poeta dessa noite que viu belezas tantas e sentiu a brisa entre as maravilhas do universo.Como é bom vir aqui!
    Beijos

    ResponderEliminar
  80. O "arrepio" dessa brisa apetece, apesar da "ausência sentida", quiçá para voltar a página!
    Abraço

    ResponderEliminar
  81. a lua feiticeira que nos enfeitiça nessa brisa de emoção entre a terra e os céus
    bjs

    ResponderEliminar
  82. "... despertar de sentidos adormecidos."
    Lindo, demais.

    Ótimo final de semana.
    Fiques com DEUS!

    =*

    ResponderEliminar
  83. Amei teu blog/poética! Parabéns pelos textos!

    ResponderEliminar
  84. Fossem todas as noites assim...
    Que excelente regresso, AC!
    Bjsss e bom domingo!
    Madalena

    ResponderEliminar
  85. Um belissimo domingo e uma semana cheia de paz pra ti amigo...abraços fraternos.

    ResponderEliminar
  86. As ausências quebram-nos o coração.
    Bom Domingo e uma excelente semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  87. Olá, AC !
    Texto ... Sublime ! Adorei !
    É sempre um gosto imenso lê-lo.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  88. Estes dias na beirada do rio São Francisco senti de novo a brisa da manha.
    Que gostoso! E lindo tanto qanto sua poesia
    com carinho Monica
    estive em Pirapora com minha irmã andrea

    ResponderEliminar
  89. Tem dia que sinto minha alma a vagar ...sem rumo definido...sem rota pré-estabelecida e fico a imaginar, como você tão bem coloca no que escreve ," a ausência sentida", que nem sabemos de que ou de quem nos deixa tão solitário...Adorei! Bjs.

    ResponderEliminar
  90. "...estrelas, holograma de outros lugares..."

    Que lindo!

    =)

    ResponderEliminar
  91. Amigo,

    Lhe ofereço poesia
    Pois de ti também recebo...
    E nem é preciso embrulhar pra presente...
    Porque é de alma que a doamos...
    E é de alma que a recebemos...

    Poesia não se faz... Nasce...
    Brota das entranhas de invisíveis seres
    Que habitam a alma de um poeta...

    Ela está dentro e fora de nós...
    Está na terra, no ar, no céu e no mar...
    Na magia dos deuses... Nos sonhos que bailam
    Ao som de harpas em salões celestiais...

    Ela penetra surda no reino das palavras
    E através delas vai colorindo o mundo
    Com as cores da Paz, do Amor, e da Alegria...
    Deixando sempre nas entrelinhas
    Partículas d'alma do poeta que a pintou...

    Então, viva a POESIA!!!
    Aplausos a você POETA!
    Porque sem o poeta, a poesia hibernaria...

    Com meu carinho...
    Flor da Vida(Suelzy Quinta)

    14 de março, dia da poesia.

    ResponderEliminar
  92. Você escreve de maneira muito singular. Suas palavras são suaves. Parabéns pelo blog. Tudo muito fino.

    Abraços,

    ResponderEliminar
  93. AC, que belo! É isso. A poesia é leve, sensual, é provocadora... Como o passar de uma brisa!
    Bjs poéticos e parabéns pelo dia da poesia!

    ResponderEliminar
  94. Eu postei sua "Brisa" lá no blogue. Se quiser eu tiro! Bjs!

    ResponderEliminar
  95. Um curta que representa soco de longa duração.
    Perfeito, como sempre é!

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  96. Oi Poeta...
    Passei para lhe desejar um feliz Dia Internacional da Poesia,são pessoas como vc que através da palavras dão colorido ao mundo.
    beijos Neía

    ResponderEliminar
  97. Boa noite.

    Belo poema!!
    A poesia e suas sutilezas...

    Um abraço.

    Maria Auxiliadora (Amapola)

    ResponderEliminar
  98. Primeira vez que passo por aqui e gostei muito, usa belas palavras... é bom aconchegar nelas ne?

    tenho 2 blogs se quiser conferir:

    http://coisasdeanitta.blogspot.com/(mais antigo)

    http://senhoritadinamitt.blogspot.com/ (novo)

    ResponderEliminar
  99. Venho agradecer a visita, e o comentário gentil deixado lá no Ânkoras e Asas... Um prazer passear por aqui e desfrutar de textos tão sensíveis. Voltarei mais vezes para saborear aos poucos. Abraços alados azuis!

    ResponderEliminar