sábado, 27 de agosto de 2011

ACERCA DO VINHO DA VIAGEM

.Pintura de Margarida Cepêda
.
.
.
Estás a ver aquele besouro, com uma enorme bola de argila, a subir uma acentuada rampa granítica? A massa que transporta é excessiva para a inclinação e, por mais que se esforce, a bola acaba por vir fraguedo abaixo. Repara, ele não desiste. E, sempre na posse do seu pecúlio, ei-lo a tentar de novo, repetindo a empreitada até à exaustão.
No labor do sisífico besouro me revejo, retrato de inquietudes em constante demanda. Sabes, a honra é nunca desistir, por inultrapassável que seja o muro que se nos depare. Mas há algo que dele nos diferencia, e que atenua a dureza da viagem: o bálsamo do calor das nossas mãos.
.
.
.

77 comentários:

  1. A perseverança acaba por compensar. Mas sempre?

    ResponderEliminar
  2. Para encantar o fim de semana um poema seu com a sensibilidade de sempre!

    Podemos muito...

    Um Beijo com carinho querido!
    Saudadona daqui.

    ResponderEliminar
  3. Somos movidos pelo entedimento da recompensa, o besouro não.
    Um grande bj querido amigo

    ResponderEliminar
  4. Nobre amigo, sempre refletimos, e às vezes falta buscar exemplos na natureza, ela é perfeita. Parabéns pelo belo texto poético.

    forte abraço
    c@urosa

    ResponderEliminar
  5. *..♥..♠..♦..♣..◘..♦..♥..☺..♣..♠..♦*

    Salmos, 138:7 - Se ando em meio à tribulação, tu me refazes a vida; estendes a mão contra a ira dos meus inimigos; a tua destra me salva.

    Deixando um abraço de paz e um convite a visitar o http://hanukkalado.blogspot.com/

    semana de bençãos a ti e tua família.

    *..♥..♠..♦..♣..◘..♦..♥..☺..♣..♠..♦*

    ResponderEliminar
  6. Linda mensagem nessas palavras...desistir,nunca! beijos,chica

    ResponderEliminar
  7. POR VEZES FICAMOS TENTADOS A DEIXAR NOSSA CARGA PELO MEIO DO CAMINHO,TÃO PESADA E SEM JEITO PARA CARREGAR!!
    UM LINDO FIM DE SEMANA PARA VC!
    BEIJO

    ResponderEliminar
  8. O besouro sábio sabe que a carga é nescessária, o novo ainda terá de carregar muitas outras coisas antes de encontrar sua própria carga.

    deslesa

    ResponderEliminar
  9. A persistência é uma demonstração de carácter.
    O seu texto tem já umas "sombrinhas" de Outono

    Bom ano!

    Um beijo

    ResponderEliminar
  10. Num tão pequenino exemplo da natureza,
    numa bela e análoga poesia,quanta grandeza e beleza!
    Um abraço.
    Lúcia

    ResponderEliminar
  11. AC
    Nunca desistir, a persistência é uma virtude, mais tarde virá a recompensa. Gostei imenso.
    Beijo meu amigo

    ResponderEliminar
  12. Ás vezes, pensamos que nunca vamos conseguir....
    E podemos falhar, realmente, mas só o saberemos se o tentarmos....Por isso, que role encosta abaixo, tornamos a subir e chegaremos ao topo...
    Um texto brilhante...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  13. Também há alturas da vida em que algo nos diz:
    -Desiste...!
    E às vezes é mais sensato desistir...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. AC, deveras nunca poderemos desistir de nossos ideais porque, enquanto houver ideal a conquistar, temos razão para viver.
    Sua parábola é uma grande mensagem para a humanidade.

    Parabéns pelo alumbramento e maestria!

    Abraços e bom fim de semana para você e família!

    ResponderEliminar
  15. Belo exemplo de perseverança...

    Beijinho carinhoso, AC!

    ResponderEliminar
  16. Diferente dele tbem, é que temos sempre mãos a nos amparar nessa ardua jornada
    Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  17. O segredo para se conseguir está em nunca desitir dos nossos sonhos mas, também em saber sonhar. A realização de um sonho cria outro e se o sonho for impossível ou que a sua realização nos faça infelizes deixaremos de sonhar. Nem todos os nossos sonhos nos trazem o que pensamos e a fabrica de sonhos precisa de ser recompensada para continuar a laborar. Bjs

    ResponderEliminar
  18. O besouro (ouso sempre chamar-lhe escaravelho)
    sabe que a bola de argila lhe protege os ovos...
    Dele, os egipcios, diziam que quando pararem de rodar a bola, o sol deixará de rodar em volta da terra. (sobre o que pensavam os egípcios dos besouros, pode ler aqui, num conto meu)
    Mitos, de uma mitologia rica...
    Mas ao certo, ao certo, se não tivermos nós tal insistência, estará em risco nossa sobrevivência

    ResponderEliminar
  19. A resiliência de um besouro é o que nos falta!
    Linda prosa poética! Bjusss

    ResponderEliminar
  20. É a natureza nos mostrando que não devemos desistir dos nossos propositos...Adorei!!

    ResponderEliminar
  21. AC querido,
    teus escritos sempre nos levam longe.. a pensar..
    beijos e um lindo domingo

    ResponderEliminar
  22. Olá, AC querido!

    Tua prosa sempre uma poesia!

    "...que atenua a dureza da viagem: o bálsamo do calor das nossas mãos."

    Que forma bonita de ver a vida!

    Desejo ao amigo um domingo abençoado!

    Uma beijoca,

    Neli

    PS: A imagem de Margarida Cepêda é muito linda!

    ResponderEliminar
  23. Muito lindo! Sempre vencemos nossos muros quando temos persistência

    beijos e bom domingo

    ResponderEliminar
  24. AC que primooor!

    Delicado que só, e verdadeiro!
    E nós, temos a ideia equivocada de achar q vencer é percorrer o caminho sem cair. O belo na trajetória é msm saber se erguer após os tombos!

    bjo bjo

    ResponderEliminar
  25. Amigo excelente mensagem. Passo a vida a dizer aos meus filhos que devemos sempre persistir afim de ultrapassar as dificuldades e nunca desistir à primeira adversidade. Talvez me ouçam um dia, quem sabe?
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  26. ...e o calor das palavras também :)

    um abraço da admiradora do besouro!

    ResponderEliminar
  27. Meu querido Poeta

    Por vezes para ultrapassar esses muros, basta apenas o calor de uma mão...o aconchego de um abraço.
    Como sempre uma leitura para além das letras.

    Um beijinho
    Rosa

    ResponderEliminar
  28. Olá, AC!

    Certamente que para ele levar o barro ao seu moinho será uma questão de vida ou de morte...Ou talvez, tal como nós, tenha interiorizado a noção de que desistir tem sempre sabor a derrota, ainda que por vezes não o seja...?

    Bonita lição, a deste besouro!

    Abraço amigo.
    Vitor

    ResponderEliminar
  29. tal qual o besouro andamos sísifo a rolar pedras, like a rolling stone

    abraço

    ResponderEliminar
  30. Se tosos nós dependesse do balsamo de nossas mãos o mundo seria mais bacana pois o trabalho de nossas mãos seria boa garantia para a felicidade e a vontade de acertar.
    com carinho Monica

    ResponderEliminar
  31. Olá doce poeta...!

    Temos muitos muros para saltar...Muito obstáculos a enfrentar... Mas se o fizermos com nossas mãos solicitas, e nosso coração cheio de amor, tudo fica mais suave...!

    Beijos carinhosos

    Ana

    ResponderEliminar
  32. a perseverança é linda, uma boa empreitada, mas, às vezes, a tristeza é maior.

    ResponderEliminar
  33. quem assim persiste merece chegar ao destino...

    ResponderEliminar
  34. Curioso como me senti bem retratada no teu texto!!!
    Bjs

    ResponderEliminar
  35. A persistência sempre nos leva a perfeição, cabe a nós cada instante de reconhecimento e saber apreciar cada momento.
    bjs.
    PS. acho muito interessante a forma que você expressar seus post através da pintura da Margarida é uma combinação belíssima.

    ResponderEliminar
  36. E o meu ímpeto é apenas abrir as asas e voar por sobre o muro por sobre o mundo... talvez tenha muito a aprender com o besouro

    um beijos, querido AC!

    ResponderEliminar
  37. Acho tão legal o seu estilo. As palavras "dificeis"; as mensagens implicitas nas simbologias descritas, nos besouros, acentuadas rapas, e muros da vida. Um abraço.

    ResponderEliminar
  38. Quando nos guiamos pela persistência e, mesmo qd a vida nos "obriga" a recuar dois passos atrás após ter avançado apenas um, estaremos determinados a derrubar encumeadas, as mais acentuadas, pois sejam... aquele traço marcante da nossa personalidade acaba vencendo!!!!
    Abraço

    ResponderEliminar
  39. No fim de todo arco-íris há de ter um pote de ouro, o que acaba compensando toda a dureza do caminho... Bom mesmo é jamais desistir.

    AC, querido... Beijo!

    ResponderEliminar
  40. Por mais difícil que seja há sempre um sol a brilhar dentro de cada um, que ilumina e dá forças pra seguir. Cada avanço, uma vitória.

    Feliz semana, AC!

    Obrigada pela visita em meu cantinho.

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  41. AC,
    Que beleza venho encontrar no texto e na pintura de Margarida Cepêda.
    "A massa que transporta é excessiva" e não desiste. A honra sisífica fez-me recordar a mitologia e o grande livro de Camus: "O Mito de Sísifo"
    Uma das suas excelentes prosas poéticas. Se me permitir colocar no (IN)Cultura ficarei grata!
    Bjs. :)

    ResponderEliminar
  42. Temos que ser persistentes pela vida meu amigo,,,abraços fraternos de boa semana pra ti.

    ResponderEliminar
  43. A.C.

    a persistência , seja em que plano for , é importantíssima , mas o
    " bálsamo do calor das nossas mãos ", é uma preciosa ajuda .

    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  44. Vale a tentativa desse besouro persistente. O homem inventa técnicas, quando elas cabem, e mesmo assim nem sempre se consegue o desejado.
    Abraço, AC.

    ResponderEliminar
  45. Como um "bálsamo", essa força... a não desperdiçar!
    Abraço
    Quicas

    ResponderEliminar
  46. AC, obrigada. O besouro é um herói, o homem nem sempre consegue superar os obstáculos no caminho.

    Beijos

    ResponderEliminar
  47. Não desistir nunca!
    É assim que muitos conseguem o que querem.

    Outros, optam pelo menor esforço, mas com o passar do tempo sempre vem o arrependimento, pois o que vem fácil, também vai embora fácil...

    Abraço, amigo, que sempre me emociona.
    :)

    Cid@

    ResponderEliminar
  48. Teimar, persistir, seguir em frente mesmo quando tudo parece não ajudar na jornada é o caminho de quem é determinado.
    Parabéns pelo belo texto.
    Um abraço,
    Dalinha

    ResponderEliminar
  49. "o bálsamo do calor das nossas mãos."
    Sabe, AC, em menina a minha avó materna, com quem aprendi como, por exemplo, fazer os queijos, dizia-me que o que determinava o sucesso da feitura era "o calor das nossas mãos" - o certo para cada coisa; no caso, para os queijos, quase frias deveriam estar... mas, a lição maior, a que me pretendia dar, creio, era a de que a vida se faz na temperança e na magia de cada gesto, na determinação em levar por diante uma qualquer caminhada...

    Obrigada, AC. Um prazer ler estes seus textos
    Abraço fraterno daqui
    Mel

    ResponderEliminar
  50. Um belo dia pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  51. não devemos desistir nunca...porém muitas vezes devemos é ACEITAR...

    um beijo com carinho!

    Bia

    ResponderEliminar
  52. Calor, que nos envolve e impulsiona, das nossas e em conjunto, sendo guiado por elas.

    Abraços AC!

    ResponderEliminar
  53. Zuuuumm, zizizi, zuzuzuuzum !!! Esse besouro !?
    Sinceramente, AC, sei não...! Tá tudo tão frio,
    tão sem calor, mas levo a maior fé nos besouros:)))
    Teu texto é lindo!

    beijos :)

    ResponderEliminar
  54. Agostinhamigo

    Viagem sem besouro e sem argila, mas com granito e xisto e cómidas e bóbidas foi a que fiz(emos, a Raquel e eu) às curvas de Trás-os-Montes. Donde, as CASTANHAS COM JAVALI que exarei na nossa Travessa.

    Fica feito o convite, desde que não abuses; e sem Alka-Seltzer.

    À tua malta também o faço. Oxalá vão lá provar - e abusar

    Abç

    ResponderEliminar
  55. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  56. E mesmo assim, apesar dessa sublime diferença, tantos são os homens que desistem da viagem. Não porque lhes falte o calor das suas mãos, mas porque desesperam na ausência do bálsamo de outras que as afaguem.

    Gosto muito do que escreve, AC. Muito mesmo!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  57. obrigada.

    delicado o texto.
    [persevero nas minhas desistências]

    persevero, a palavra me lembra uma mistura de persevejo com severo..rs..

    um beijão!

    ResponderEliminar
  58. É isso! O importante é nunca desistir...recomeçar sempre! Sobra-nos a alegria da vitória, essa sim, aquece-nos o coração.
    Bj
    Graça

    ResponderEliminar
  59. Todos somos Sísifo... Vale-nos o calor das mãos para não desistirmos. Tem razão. Gostei muito do texto.

    ResponderEliminar
  60. Um belo dia pra ti meu amigo...paz e poesia sempre...abraços.

    ResponderEliminar
  61. Meu caro Agostinho,
    Tenho andado desaparecido por causa de uma sucessão de interrupções na net. Dizem por cá que são roubos dos cabos do telefone. Seja por que for passo mais dias sem net do que com ela.
    Gosto da imagem literária que apresentas para demonstrar a tua persistência e perseverança aliada à presença dos amigos.
    Grande abraço
    Caldeira

    ResponderEliminar
  62. Obrigada pela visita. Deixei resposta, mas como acho muito importante, volto a recordar: esse outro blog de História é de uma senhora que tem o mesmo nome que eu!

    ResponderEliminar
  63. Caro Agostinho,

    Gostei da imagem ,"O bálsamo do calor das mãos".
    Há palavras que, pelo seu significado, deveriam ser interditas em qualquer dicionário.Desistir seria uma delas,...
    Abraço,

    ResponderEliminar
  64. Segundo post que leio hoje sobre honra, mérito e esforço. Vale sempre uma boa reflexão sobre os nossos atos.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  65. Um belo final de semana pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  66. "Se não podem me ler; que eu me leia; que conheça os sobressaltos que interpõe esta ponte, e se ela não existir, que eu seja o engenheiro sagaz; determinado a cumprir com o meu objetivo, seja lá, onde estiver as ferramentas que preciso ainda encontrar para beijar os pés de Clarice Lispector; limpando o chão pelo qual passou Machado de Assis; lendo e aprendendo com o tão polêmico Nietzsche... Ah, Senhor, protetor dos novos e loucos autores, que esta chuva que refrescou a luta árdua de tantos molhe o meu telhado a ponto de encontrar a humildade necessária que não me fará algoz de minhas próprias ambições..."
    Olá, Meu nome é Adriana, é um prazer conhecer seu blog; sou poeta, escritora, e Gostaria de lhe convidar a conhecer o meu espaço; todo mês você terá uma chance de ganhar livros sorteados entre os seguidores do meu blog. Esta é uma iniciativa privada para incentivar os novos autores que são considerados anônimos no mercado literário; para participar, siga o blog e deixe um comentário -"quero participar da promoção dos novos autores!" Nossos grandes incentivadores são vocês!
    Um abraço e parabéns pelo blog! Adriana
    adrianavargas.ocadv@hotmail.com

    ResponderEliminar
  67. Prezado Amigo
    Hoje eu vim pensando um pouquinho em meu sonho
    por favor clique no Link

    http://www.mariaalicecerqueira.com/2011/08/prezado-amigo-leitor-e-seguidor-me.html

    Muito obriga de coração

    abraço amigo
    atenciosamente Maria Alice

    ResponderEliminar
  68. A maior honra e a mais difícil tarefa é sabermos passar os obstáculos da vida sem desistir.bjs

    ResponderEliminar
  69. Tens um desafio no meu blogue. Podes responder ou não se assim o entenderes.

    Beijinho

    Bem-hajas!

    ResponderEliminar
  70. Amigo passei para lhe desejar um bom fim de semana.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  71. Oi Amigo,
    Só você mesmo com toda essa generosidade, mas você tem razão muitas vezes temos que tentar desatar os nós, e seu texo vem bem de encontro ao que estou sentindo. Lindo sempre perfeito. Eu estarei sempre aqui te lendo nunca pense que não, o encerramento do meu blog não significa que abandonarei os meus amigos, mesmo porque voc~es é que me deram forças e foram um bálsamo na minha vida neste tempo tão turbulento, ler voc~muitas vezes me fez chorar, me fez levantar e até criar forças. Costumo dizer que o dom de quem sabe usar as palavras é divino porque muitas vezes nem sabe que o que escreve pode mudar a vida de outra pessoa. Eu vou tentar desatar os nós. E estarei sempre aqui.

    Bjus

    ResponderEliminar
  72. Dificilmente, alguém consegue transmitir a verdadeira arte das palavras, como o amigo.
    «Sabes, a honra é nunca desistir, por inultrapassável que seja o muro que se nos depare. Mas há algo que dele nos diferencia, e que atenua a dureza da viagem: o bálsamo do calor das nossas mãos.» Divino.
    Abraço amigo.

    .

    ResponderEliminar
  73. Uma parábola. É isso o que você tão lindamente colocou em palavras.

    Quando o menos é mais.Seu blog bem que poderia se chamar :Intensidade.

    Beijos, AC.

    Obrigada: O Desassossego sempre se enriquece com sua presença e eu fico muito feliz.Obrigada.

    ResponderEliminar
  74. Boa tarde, AC.Realmente desistir nunca é bom.Temos de lutar, tentar, ainda que a nossa força seja pequena e vejamos muitas impossibilidades.
    Sabemos que nem tudo é fácil, porém o sabor da vitória conquistada é melhor ainda.
    Se no entanto, o que queremos não acontecer, faz parte da vida, pelo menos tentamos!
    Um beijo grande, e fique com Deus!

    ResponderEliminar