sábado, 17 de setembro de 2011

ESBOÇO

.Hélio Cunha, Hécate
.
.
.
Das aves aprendi serem sabedoras do seu percurso, lúcidas viajantes avessas ao brilho do néon. Delas também sei das pausas, dos raros momentos em que deixam rasto das ilhas que sobrevoam. Foi assim, num fim de tarde, que me chegaram novas da almoeda das tuas lágrimas, cansadas que estavam de corcéis sem rumo e alheios à linguagem do vento e das marés.
Partiram as aves, ficou o esboço da tua escultura. Mas ainda sem vida, sem o sal das tuas lágrimas.
.
.
.

92 comentários:

  1. É do esboço que nasce a obra. Quem sabe na volta, depois do cansaço do voo, a escultura não se inunda de vida.

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Para que se torne real aos olhos de quem vê com o coração...
    Lindo...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  3. Me parece tan tierno y delicado tu escrito que he decidido quedarme contigo, en tu blog y seguirte. Un abrazo.

    ResponderEliminar
  4. AC
    Do esboço das lágrimas salgadas nasce a vida de uma escultura olhada com olhos e um coração sentimental.
    Beijinho meu amigo

    ResponderEliminar
  5. Inacabado, mas pode ser completo...
    Um beijo querido e obrigada por seu carinho.

    ResponderEliminar
  6. "O pensamento é triste, o amor insuficiente
    E eu quero sempre mais do que vem nos milagres"
    (Cecília Meireles)
    O texto é hermético e só posso intuí-lo: partidas,lágrimas ,mistério do feminino, vazio de forma sem o conteúdo que migrou,etc. De repente me vieram à mente estes versos de Cecília. Quem sabe uma ilação da eterna busca...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  7. AC
    Eu amo as aves. Pena que não sei distingui-las.
    com carinho MOnica

    ResponderEliminar
  8. Adorei ver...Inacabadas ou não as adoro! beijos,chica

    ResponderEliminar
  9. gosto demais da tua escrita e a sensibilidade que coloca nas palavras...por vezes o rastro se configura no coração.

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. gosto dessa deusa, que não reclama metais preciosos nem glórias.
    e sim, as aves são sabedoras dos seus percursos, e também conscientes dos perigos que as espreitam, por vezes perecem na viagem, outras fazem um pequeno desvio, para retemperar as forças.
    sabes AC, eu acho que as aves são seres lúcidos, muito embora menosprezem os perigos e sejam por vezes "atrevidas".
    eu gosto das aves.
    também gosto de ti.
    abraço.

    p.s. por acaso tu és ave?! rsss...:) [brincadeira, tu sabes, bjin :)]

    ResponderEliminar
  11. Um esboço tão bem cinzelado nas suas palavras, sempre grandes, AC.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. As lágrimas só tiveram tempo de esboçar algumas das angústias! Pena que a liberdade não seja maior...
    Abraço

    ResponderEliminar
  13. Querido AC

    Ama que te faz bem, vive esse pleno amor e que seja teu sal, saborei o voo que te são caros e liberta tua alma, nessa prissão que chamamos amor.

    5 bjs

    ResponderEliminar
  14. E do esboço esquecido sobre o coração, brotaram mãos que te incendiaram de paixão...Bjos achocolatados

    ResponderEliminar
  15. :) Apenas um esboço... um começo, o suficiente, ainda que insuficiente... :)bjo

    ResponderEliminar
  16. Aprendi com as aves que posso voar sem medo de cair em águas salgadas. Aprendi com elas, sem aulas, sem escolas, que não importa quão alto voamos as ondas um dia nos alcançam.

    Descobri entre lágrimas, que os rios de água salgada confortam em abraços e em longas distâncias...

    Beijos querido

    ResponderEliminar
  17. AC, as aves têm sempre muito a nos ensinar: sobre liberdade, objetividade, reciprocidade e sutileza.
    Às vezes, partem instintivamente sem saciar sua sede, mas, empós, voltarão para dar cabo ao que encetaram.

    Teu poema é mais um primor poético.
    Outrossim, tua gramática é impecável.
    Em suma, teu texto tem ótima forma e conteúdo.

    Abraços do amigo dalém mar e ótimo fim de semana para ti e família!

    ResponderEliminar
  18. Tão bonito, adorei de verdade!

    Beijinho, AC.

    ResponderEliminar
  19. O bom da partida é o regresso e as aves retornam se deixam rastros.
    E nessas voltas e recomeços é que acabamos o desenho.
    um abraço AC

    ResponderEliminar
  20. tem esboço que é quse real...tem esboço que serve enquanto não se tem a obra finalizada...e tem esboço, simplesmente esboço...td parece serem lembranças...

    ResponderEliminar
  21. Aguardemos. Quem sabe se esse esboço se tornará em algo mais completo, mais acabado.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  22. Sempre estamos partindo ou chegando em algum lugar. Pausa... o esboço é apenas o começo.

    Beijos:)

    ResponderEliminar
  23. Lindíssimo! A tua escrita seduz o leitor na primeira visita. O voo das aves, a certeza do seu percurso, o rasto da sua passagem... tudo tão certinho e tantas incertezas em redor dos percursos humanos actuais.

    Beijinhos

    Bem-hajas

    ResponderEliminar
  24. Olá,AC!

    Chegaram e partiram as aves mensageiras,e com elas trouxeram a esperança, falando dum esboço que um dia se espera será escultura.

    Bonito, como sempre.
    Um abraço.
    Vitor

    ResponderEliminar
  25. AC,
    O sal, sempre o sal a intervir, não fosse a nossa costa tão imensa, talvez o sal não tivesse tanta importância.
    Beijinho.
    ana

    ResponderEliminar
  26. AC,
    O sal sempre o sal a intervir, não fosse a nossa costa tão imensa, o sal não era tão imperativo.
    Bjs.
    ana

    ResponderEliminar
  27. Um esboço sem vida mas que encerra nele a magia e encanto das aves, um destes dias tal como aves regressam na primavera, esse esboço ganha vida côr e alegria.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  28. tanta coisa para aprender em voo e canto,


    abraço

    ResponderEliminar
  29. "A vida é percurso imprevisível, nunca se sabe o que está para lá da próxima curva."

    AC,numa curva da vida eu te conheci e maravilhei-me.Seu blog é sereno e encantador.Grande abraço.

    ResponderEliminar
  30. Ah, AC, as aves e a poesia da sua liberdade, do ímpar dom do voo...
    Pena que impiedosamente ameaçado por nós, q as empurramos cada vez mais para o concreto, a civilização...
    Sua literatura, no entanto, leva de volta ao doce encanto do que tudo deveria ser sempre...
    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  31. Meu Deus, me emocionei horrores... Um obra-prima que aquece os corações.

    ResponderEliminar
  32. Mas a escultura é o princípio da perenidade.
    Maravilha de texto pleno de "interioridade" e profundidade.
    Abraço
    Caldeira

    ResponderEliminar
  33. Nada se torna perfeito sem um esboço bem construído...

    ResponderEliminar
  34. Belíssima comparação A.C. , as aves vão e voltam elas conhecem o caminho e deixam seus rastros ...Assim os amores inacabados. Abraços é sempre bom ler teus textos poéticos.

    ResponderEliminar
  35. Meu querido Poeta

    Cada voo que fazemos nos pode levar ao céu ou ao inferno...profundo como sempre.

    Deixo um beijinho
    Rosa

    ResponderEliminar
  36. esquiço

    papel onde se experimentam os traços

    obra-prima, por primeira e desconhecida

    um beijo, AC

    ResponderEliminar
  37. Que essas lágrimas sejam de amor, de emoção do encontro da paz...abraços de boa semana pra ti meu ammigo.

    ResponderEliminar
  38. E nos braços de outono volte e as lágrimas sequem e deixem transparecer o brilho de um sorriso. Beijinhos ;)

    ResponderEliminar
  39. Ei, obrigada pelo comentário.
    Te digo que antes era bonito o lugar, mas como a cidade aqui só cresce pra cima, o fundo não ficou muito legal.
    Diferente teu blog. Achei bonito. Mas não conheço muito esse tipo de escrita, desculpe minha ignorância. Então pode ser que eu não entendi bem. =x
    Volto mais vezes.
    BjO

    ResponderEliminar
  40. Do esboço pode nascer alguém inteiro ou apenas o rascunho de tudo o que poderíamos ser. É uma questão de escolha!
    Lindo, AC!!!

    ResponderEliminar
  41. Este texto poderia ter sido escrito para mim.Alguém teria dado pelas minhas lágrimas? Alguém sentiu a minha ausência? Foi duro.Foi medo. Estou viva!!!

    IBEL

    ResponderEliminar
  42. Belíssimo texto poético.
    Dos voos das aves que não deixam rastos nas ilhas por onde passam, já sabemos, amigo, mas pode ser que o esboço se torne palpável e entregue o corpo ao espaço.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  43. Os esboços sempre são os primeiros passos para uma obra maior chamada VIDA!!!
    Abraços

    ResponderEliminar
  44. Um esboço é um passo para a vida.
    Um grande bj querido amigo

    ResponderEliminar
  45. Oi Amigo,

    Como sempre perfeito, viajo nas tuas palavras é tão bom passear pelo seu cantinho.
    Estou afastada por motivos de saúde, nada grave, logo estarei de volta, mas não deixarei de passear sempre que puder.

    Bjus da amiga Elaine

    ResponderEliminar
  46. Tão lindo, e com tanta vida, como as aves a voarem no céu azul...

    Obrigada pela viagem :)

    Te desejo belos e felizes dias.

    Grande abraço,

    Cid@

    ResponderEliminar
  47. Há momentos que se torna necessária as pausa, ate mesmo das lágrimas que secam a dá em falta ou quem sabe, não são contas das aparências a encobrir a certeza...

    Olá AC, da tua pergunta que posso responder se não confirmar o que disses.
    Estou sim meu amigo, um fico querendo ir, um não querer a empurrão, as inconstâncias que amarra os pés no chão, aguardando por si só a chegada da decisão, que sempre atraza a trazer inspiração...

    Feliz semana pra ti

    bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  48. presenças vívidas nas tuas linhas querido..
    sal de lágrimas a umedecer tuas palavras.
    beijos de carinho..
    saudades de estar por aqui..

    ResponderEliminar
  49. As aves sempre deixam vestígios pelo céu!

    Tudo lindo.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  50. Pronto para a finalização.

    Paradoxo? Talvez não...rs

    Um beijo.

    ResponderEliminar
  51. A.C.

    aves , com tudo que implica voo , liberdade ...
    Lágrimas salgadas ... espera , mas talvez com esperança ...
    onde se encontram aves e lágrimas ?

    Lindo , como sempre .

    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  52. Querida Amiga.
    Me perdoe a demora em visita-la
    eu queria ser perfeita para fazer a
    felicidade de todas minhas amizades,
    pois só assim me sentia muito feliz.
    Amo a cada um da mesma forma peço a
    Deus para viver minha vitória que
    certamente Deus tem preparada para mim.
    Uma linda tarde.
    Bejs carinhosos.
    Evanir
    Seus poemas me encanta.

    ResponderEliminar
  53. Querido poeta AC, aves...são o simbolo liberdade...atravessam os céus e nem sempre regressam.. Encantador poema onde deixa marcas vividas;
    «Partiram as aves, ficou o esboço da tua escultura. Mas ainda sem vida, sem o sal das tuas lágrimas.» Sublime.
    Seu pendor referencial é inconfundível.
    Abraço poético.

    .

    ResponderEliminar
  54. AC nem sempre acontece o mesmo connosco. Nós nem sempre sabemos que caminho trilhar.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  55. Só esboçamos o mistério das aves...

    Texto encantador, AC!

    Beijinho com admiração!

    ResponderEliminar
  56. Tens a magia na escrita. Transformas poucas palavras em algo grandioso, sensível, lindo!

    Menos mal que tenha ficado o esboço, tendo partido as aves. Menos mal...

    Beijos, meu querido.
    E obrigada pelo carinho enquanto caiam minhas lágrimas

    ResponderEliminar
  57. Pudéssemos nós, ser como as aves, sem ninguém a nos apontar os caminhos...Abraços, AC!

    ResponderEliminar
  58. Um belo dia pra ti meu amigo...abraços e poesia sempre.

    ResponderEliminar
  59. O importante é termos algo.
    O sonho, a esperança ou o esboço do ser amado.

    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  60. Um esboço é sempre o impulso mais sentido.
    As aves vão e voltam, sempre!

    beijinhos

    ResponderEliminar
  61. esboços em busca de perfeição...
    as aves voltam ao lugares onde nidificam. rsss

    abraços

    ResponderEliminar
  62. Como é hábito, belas e tocantes palavras que me marcam...

    Abraço.

    ResponderEliminar
  63. Por vezes fica só assim, o esboço, deixado pelo voo das aves, recordações que mantemos e desejamos.

    Lindo texto poetico.
    um abraço
    oa.s

    ResponderEliminar
  64. Muito se aprende com as aves... e com as lágrimas de uma mulher.
    bj

    ResponderEliminar
  65. Amigo, sempre fico encantada depois de ler suas lindas palavras.

    Um beijooO*

    ResponderEliminar
  66. Como as aves, as lágrimas têm o seu percurso...são muitas vezes o condimento da vida, a sua pausa para novos voos...
    Lindo, tudo...e muito profundo.

    Beijos
    Branca (Brancamar)

    Nota: Peço desculpa mas no computador onde estou só consigo comentar como anónima.

    ResponderEliminar
  67. Como as aves, as lágrimas têm o seu percurso...são muitas vezes o condimento da vida, a sua pausa para novos voos...
    Lindo, tudo...e muito profundo.

    Beijos
    Branca

    ResponderEliminar
  68. Esquisito, mas realmente não consigo publicar com a conta google neste pc. Desculpa a duplicação.

    Beijos

    ResponderEliminar
  69. E finalmente trago mais um aplauso e um beijo a partir deste meu lar, sensação que me acompanha muito nos últimos tempos, porque realmente o lar não são as paredes, mas aquilo que somos, o conforto que sentimos ao meter a chave na porta...
    Não querendo ser muito aborrecida vai agora um abraço com a minha marca de mar.

    ResponderEliminar
  70. Gosto de aves, admiro-as, são sempre sabedoras dos seus percursos...
    Bjs

    ResponderEliminar
  71. Como você escreve com beleza!!! É impressionante o seu senso estético, o seu ritmo, a sua harmonia.
    beijoss

    ResponderEliminar
  72. o sal das lágrimas como sinônimo de vida... grande poesia.


    beijos!

    ResponderEliminar
  73. Um belo final de semana pra ti meu amigo,,,abraços.

    ResponderEliminar
  74. Por indicação de uma amiga, cheguei até aqui. Não li apenas este texto, li vários de tal modo os seus textos me agradaram. Poesia feita prosa em linhas de emoção. Vou levar o link.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  75. Ac.
    No encanto de tua poesia, meus olhos brilham.
    Tantos sentimentos aqui, tanta poesia.
    Meu amigo querido, querido estava com saudades.
    Feliz primavera amado.

    Beijinho...
    Fernanda

    ResponderEliminar
  76. quanto deste sal pincela o esboço da vida!
    Feliz Primavera, mesmo sem a tua face na escultura desta poesia!

    ResponderEliminar
  77. Pode ser que o esboço ganhe vida assim que o sal das lágrimas o tocar.

    Maravilhoso texto poético!

    Beijinho,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  78. Temos muito ainda que aprender e a natureza essa grande sábia sempre nos inspira.
    O esboço é sempre o alicerce que poderá resultar em grandes obras.
    Bom fim de semana pra ti, bjs

    ResponderEliminar
  79. Saudades imensas deste teu espaço!!!
    Fds iluminado pra ti
    bjs

    ResponderEliminar
  80. AC, olá,

    Esboço de aves aos ventos e às marés... que lindo! Saudades de teu blog. Que bom que você veio me visitar em meu blog, para que assim, eu pudesse vir ao seu.


    Abraços e sorrisos
    Madalena

    ResponderEliminar
  81. Há esboços que são obras de arte...e a tua escrita é isso mesmo- Arte!!!

    Beijo:)

    ResponderEliminar
  82. As palavras deixam esboços da alma.

    A sua é bela amigo!

    Abraços e uma vida de voos precisos.

    ResponderEliminar
  83. Vim de novo visitar as suas janelas e respirar a poesia dos sentimentos serenos, que nos transmite como quem pousa uma pena ao de leve...

    Beijos

    ResponderEliminar
  84. Ficou o esboço da escultura. A única que o soube ler na totalidade, abriu a porta e entrou e viu o bom e o mau como um livro aberto que devagar, devagarinho fui desfolhando, desfolhando. E escrevo em pagina branca, que ninguém, nunca esteve tão perto de o entender, porque nas areias do deserto, vi um óasis que por medo se tenta esconder...

    ResponderEliminar