sábado, 8 de outubro de 2011

ACERCA DA CUMPLICIDADE

.Hélio Cunha, Illuminata
.
.
.
Questionam-te acerca da partilha, e tu sabes qual a resposta a dar. Afinal, pormaior inatacável, tens o sustentáculo da leitura dos clássicos, é-te fácil encantar a plateia.
Mas não basta. Os clássicos fornecem-te pistas, testemunhos, mas há algo que, para fazer parte do teu edifício, terás que ser tu a trilhar, a descobrir a química apropriada.
Olho-te nos olhos e sinto que não te libertas para lá das palavras. Falta-te a chama, o brilho da convicção profunda. E essa só é possível nos andarilhos, naqueles que ousam partir em busca das suas convicções. Muitas vezes, é certo, elas esfumam-se nas pedras do caminho, mas se souberes de que matéria é tecida a coragem irás descobrir que a reformulação é condição dos humildes. Talvez seja, vá lá saber-se, a altura em que descubras que o equilíbrio é sempre coisa ínfima e que, quanto mais souberes, mais estreito ele se torna. Mas a partir daqui já estás noutro patamar. E, apesar de nalguns momentos se insinuar o fel, cada cumplicidade que conseguires almejar terá o sabor da terra do leite e do mel.
.
.
.

72 comentários:

  1. Porque há momentos de fel, em que tudo desaparece....
    Os que sabem a leite e a mel....são as memórias de que afinal, nem sempre a vida é um inimigo...
    Lindo...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  2. Excelente. Acima da cumplicidade só coloco a comunhão:)

    ResponderEliminar
  3. A visão apressada daqueles que se supõem sabedores de um quase tudo, desta matéria são feitos desencontros, desta matéria.

    ResponderEliminar
  4. A cumplicidade é uma conquista morosa... mas que, enraizada, é a terra do leite e do mel, como dizes. beijinho e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  5. Olá, AC!

    Nem toda a sabedoria é de livros feita, assim como só nos descobriremos se nos lançarmos à descoberta, nos expusermos - aceitarmos correr esse risco...

    Bom fim de semana; abraço amigo.

    Vitor

    ResponderEliminar
  6. "convicções. Muitas vezes, é certo, elas esfumam-se nas pedras do caminho" Nada de mais verdadeiro e enquanto vou mitigando anúncios com o sabor da terra do leite e do mel, espero que as pedras despertem. A salvação está no despertar das pedras, onde as convicções se guardam sem se perderem...

    ResponderEliminar
  7. Ac,

    Andar é preciso, perder o substancioso do cotidiano, é ganhar resistência nas ligas, nos pés.
    Viver é tecer a coragem nos raios do sol, para que o inverno a consolide com a brancura da alma.

    Ande, o fel passa, pois todo amargo é senão um bom remédio da alma.

    5 bjs das cozinheiras

    ResponderEliminar
  8. Os que partem em busca das suas convicções, andarilhos de condição, partilham, dão o que os outros às vezes não sabem aceitar, porque não sabem compreender.
    E a coragem revela-se na vontade de continuar nessa condição de andarilho, viajante permanente através do interior da alma, procurando sempre um sentido para a vida.

    ResponderEliminar
  9. Quem fala apenas pelos livros,pode ser muito erudito, mas não convence. Falta-lhe a emoção da experiência.
    Gostei do texto.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  10. ♥ •˚。
    °°Olá, amigo! 。♥。
    ● ♥• O equilíbrio entre o fel e o mel é precioso!!!
    ˚。˚ Bom fim de semana!
    ♥ •˚。Beijinhos.
    •˚。Brasil
    ..(░)(░)
    (░)(♥)(░)
    ..(░)(░)

    ResponderEliminar
  11. Ter como suporte os clássicos pode ser um bom impulso para alcançar "a chama, o brilho da convicção profunda", mas é preciso transformar, recriar mundos e mitos para encontrar o próprio caminho, a individualidade dentro do colectivo. As cumplicidades emergem então naturalmente.
    Penso eu.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  12. AC, seu poema, além de ser uma obra-prima poética, contém uma grande mensagem de incentivo e motivação.
    Se houver cumplicidade, a partilha é improvável em toda vida.

    Abraços do amigo dalém mar e ótimo fim de semana para ti e família!

    ResponderEliminar
  13. Será por falta de convicção ou insegurança?

    ResponderEliminar
  14. Olá...Sou escritora e estou sorteando o livro da amiga Adriana Vargas no meu blog:
    Venha participar com a gente!
    “...Não sabe ao menos se me quer como sou, ou se me afasta por ter medo de não ser feliz por toda a sua vida...”
    O Voo da Estirpe é um livro que mexe com o leitor, impossível sair igual após a leitura! A escritora foi completamente feliz na escolha do enredo e principalmente a maneira magnífica de organizar as ideias!
    Forte- ousado-verdadeiro!
    É um livro que vai até as entranhas do ser humano e te desnuda, e desafia!
    Clarice é uma mulher que vive sozinha, não quer apaixonar-se, mas também não quer ficar sozinha. É uma mulher que reflete e sente. Que pensa e questiona!
    Klaus é um homem romântico que desafia os conceitos amorosos de Clarice. Ele a vai guiando até o amor sublime. Tem uma visão privilegiada do mundo e a divide com Clarice - a mulher que ele ama.
    O leitor vai sentir uma imensa paz, vai rir, vai chorar, vai torcer pelos dois! A cada novo capítulo o leitor vai se envolvendo na história e se pudesse, entraria nas páginas e os apoiaria!
    Quantas vezes deixamos de amar alguém por que temos a convicção de que não durará muito? Pode ser por uma diferença de idade, uma doença, diferença geográfica ou religiosa! Deixamos de tentar pelo simples fato de pensar que não dará certo!
    A autora aborda a questão de viver o momento! Ser tão feliz, tanto quanto é possível, no momento.
    Lembrei - me da borboleta, que tem a vida tão curta, mas vive o seu momento de borboleta e é feliz!
    Tenho 2 blogs...mas aquele que estou acessando no momento é do meu livro:.
    Bjs -
    http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  15. Efectivamente quanto maior o conhecimento mais a percepção de que, pouco ou nada, se sabe...nada tem que ver com falsas modéstias! apenas o resultado de uma conversa salutar e cúmplice entre o conhecimento e nós mesmos, na nossa maior ignorância :)
    Abraço

    ResponderEliminar
  16. só é possível nos andarilhos
    nos que gostam de vadiar

    clássico é tudo o que permanece, para constantemente se alterar

    mudando-nos

    as plateias, são enfadonhas AC,aliciante é estar do outro lado

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  17. Um amigo disse-me bem que o "saber não é a palavra, mas pode estar nas palavras".
    E aqui nossa cumplicidade se fundamenta nelas.
    Cumplicidade é como dar os ombros, unir num só querer ,seja no amor, nas palavras,nas imagens ,nos toques e podem ser tão doces quanto mel.
    O que dá liga ,como seus textos rs

    abraço

    ResponderEliminar
  18. A vida é sempre uma busca pela perfeição. Quando se pensa que ela chegou, outros valores, fazem com que prossigamos essa busca.
    Abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  19. E nesta condição de (des)equilíbrio precário, creio que as cumplicidades serão das poucas coisas que fazem pender a balança para o lado mais salutar.
    Gostei muito desta reflexão. Daria muito pano para mangas :)
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  20. AC querido,
    sempre fortes tuas escritas.
    reler,refletir..
    beijos perfumados de carinho..

    ResponderEliminar
  21. Cumplicidade é o meu maior desejo e a certeza é minha maior alegria.
    Um grande bj querido amigo

    ResponderEliminar
  22. Muito bom AC,

    A transparência de quem sabe de cumplicidades, que não se fazem de convencimentos, mas do exercício de nos pormos na pele do outro. Afinal sempre podemos estar lá um dia.

    A Elvira, uma extraordinária autodidacta, que escreve lindas histórias da vida real dise tudo da forma mais directa, sentida e simples. Às vezes temos a mania de complicar.

    Cumplicidades boas acontecem quando não julgamos, quando amamos o outro, quando vemos para além do olhar, da aparência e chegamos mais além...onde encontramos aquilo a que chama "o sabor da terra do leite e do mel."

    Últimamente não tenho conseguido comentar o seu blog com o meu ícone, aí vai apenas com o URL.

    Beijos
    Branca

    ResponderEliminar
  23. A.C.

    Quanto mais sábio , aparentemente , mais frágil . E aparentemente , porque ao lado dessa fragilidade há sempre um manancial de " leite e mel " .

    Belíssimo texto .

    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  24. Cumplicidade é amar e ser amado,,,é caminhar lado a lado...abraços de boa semana pra ti meu amigo.

    ResponderEliminar
  25. Uau, amigo!
    Belíssimo!!!
    Há que se ler mais de uma vez.
    Na primeira apreendendo, e na segunda saboreando cada palavra como um néctar.
    PARABÉNS!!

    __________

    Te agradeço, de coração, os votos desejados no mosaicos. Daniel é mesmo uma benção de Deus que chegou em minha família.

    Tenha uma semana repleta de Paz & Luz.

    Beijo :)

    Cid@

    ResponderEliminar
  26. Bom dia, AC. Cumplicidade é tudo de maravilhoso que possa existir. Não a limito aos casais, porém, deixo-a livre para todas as idades e pessoas, onde o brilho salte dos olhos, onde o carinho exista, e as palavras de apoio também.
    Um beijo, e belo domingo.
    Fique com Deus!

    ResponderEliminar
  27. AC
    Convicções que por vezes ficam pelo caminho.
    A cumplicidade fascina-me imenso, é algo que desejo muito.
    Beijo e uma flor

    ResponderEliminar
  28. Oi Ac,

    Gostei muito de tua reflexão.
    Falta ousadia para provar os sabores.

    ResponderEliminar
  29. Eu nem sempre que resposta devo dar(mas, acredito que seja sempre a questão do momento porque na vida há muitos caminhos.
    bjs.

    ResponderEliminar
  30. Conseguir a cumplicidade de alguém pode não ser fácil.

    Se assim o for, até podemos desconfiar que não é verdadeira! abraços,chica

    ResponderEliminar
  31. Nem sei quantas vezes aqui estive, encantei-me como sempre e me fui, porque as palavras estão estranhas na minha boca e nas minhas mãos.

    Estou vazia de mim.

    Beijos,AC.

    ResponderEliminar
  32. Tio Ac *-*
    Adorei o texto!
    E concordo com o teu desabafo lá!

    Beijos e tenha um Ótimo Domingo =*

    ResponderEliminar
  33. A autenticidade, a humildade e a vivência frutificada, faz ovacionar qualquer plateia...!

    Lindo seu texto!

    Beijos carinhosos
    Ana

    ResponderEliminar
  34. Com certeza A.C.e inclusive a cumplicidade tem ocorrer primeiro conosco mesmo, como aspirar concatenação e coerência se não as cultivamos em nós? Texto elucidativo o teu, como sempre! grata pela visita ao Quem Come Gosta. Abraços e bom inicio de semana.

    ResponderEliminar
  35. Conseguir estar em sintonia com uma plateia ,com outra pessoa ...não é tarefa fácil...Observemos um casal...como é complicado atingir um entendimento...Gostei muito do teu texto...hoje confesso não estou muito inspirada ...por isso desculpa-me... Contudo, é sempre um prazer enorme ler-te e tentar descodificar-te...

    Beijo:)

    ResponderEliminar
  36. No princípio da leitura senti-me vestindo a carapuça... depois ao longo da leitura, veio à minha mente um velho samba:"Covarde sei que me podem chamar, mas sei que trago no peito esta dor,
    atire a primeira pedra,yayá, aquele que não sofreu por amor...
    salvo erro de interpretação, os caminhos do pensamento muitas vezes são obscuros e como disse Ferreira Gullar:"uma parte de mim
    pesa, pondera,
    outra parte delira"

    Obrigada por partilhar seus belos escritos e suscitar tantos pensamentos paralelos.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  37. Uma bela semana pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  38. Palavras sábias de quem conhece a empatia, a partilha...a cumplicidade...

    Um abraço cúmplice :)

    Rosário

    ResponderEliminar
  39. Sempre há alguém transpirando vida em palavras.

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  40. Não há dúvida que é uma reflexão maior. Partilha é um verbo difícil de conjugar.
    A plateia nem sempre está pronta para escutar, AC.
    Os clássicos podem encantar mas esfumam-se quando se terminam.
    A química apropriada não será aquilo que se procura? Ela existirá de uma forma permanente?

    A coragem é a palavra chave porque equilíbrio/ desequilíbrio andam de mãos dadas numa perturbação constante.

    Cumplicidade é outra palavra difícil mas quando se escuta, e é preciso saber escutar, é a beleza que domina. Grata por esta reflexão.
    Um beijinho. :)

    ResponderEliminar
  41. Uau, AC! Usas metáforas que sacodem o leitor, pelo menos amim. kkk
    Cumplicidade é comprometimento, e isso vai muito além de acordos e aparências.
    Amei o texto!

    ResponderEliminar
  42. Agostinhamigo

    Terra do leite e do mel é, de certeza o Contenente, ainda que também possa ser a Madeira do Caruncho. Que também tem cumplicidades - e muitas.

    Mais um excelente testículo com x, escreves muito bem e patati patatá. Não precisas que eu me quadripita, já sabes a minha opinião.

    Uma lembrançazita: a nossa Travessa e a nossa Pulhítica estão lá nos locais de sempre...

    Abç

    ResponderEliminar
  43. a vida é um destino a ser compartilhado. Na partida ou na chegada. E no seu interior.
    Beijinho AC!

    ResponderEliminar
  44. A cumplicidade conquista-se...uma linda reflexão bem ao teu jeito.
    Bjs

    ResponderEliminar
  45. Fantástico texto. Quanta sabedoria, quanta!!!
    Os livros dão conhecimento..não dão a chama do sentimento.Excelentes metáforas de mestre.
    Uma vénia.
    Saudações poéticas.

    ResponderEliminar
  46. Meu querido Poeta

    E como é difícil conquistar essa cumplicidade e mais ainda se não for a duas mãos...e como sempre adorei e deixo um beijinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  47. Adorei o texto...
    Sóbrio...

    Humano...
    Trata-se tbm de Busca...

    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  48. A.C. meu querido, sempre fascinante ler o que escreves.
    Creio que muitos são os "mestres" que infelizmente só sabem repertir teorias, mas o verdadeiro mestre é aquele que aprendeu a ser mestre de si mesmo, pois viveu na prática o que ensina, portanto, tem dominio no que fala. Aí então há mais chance da cumplicidade se estabelecer, entre quem fala e com quem se propõe a ouvir, numa partilha mútua, afinal, cumplicidade é de certo modo, conquista.
    Bom dia amigo...fique na paz e na alegria...beijos...
    Valéria

    ResponderEliminar
  49. Bravo!Falar de uma cumplicidade na vida de forma bem sutil e envolvente, é papel de poeta.Arrasta-nos pelas palavras e mergulhamos sem sentir nesse oceano de ideias.
    Beijos

    ResponderEliminar
  50. "Sabedorias" e Sabedoria... num texto com a boa qualidade de sempre, amigo!
    Abraço
    Quicas

    ResponderEliminar
  51. Perfeito para se colocar em prática, beijo Lisette.

    ResponderEliminar
  52. Não sei porque, mas quando leio os seus textos tenho sempre a impressão de estar diante de uma obra que merece mais a apreciação do que a tentativa de decifrar seu significado. Talvez seja eu, com a minhs limitação que não me permite decifrar os codigos das suas palavras. Todavia, consigo decifrar a sua gentileza nos comentários que faz em minhas postagens. Um grande abraço, meu querido.

    ResponderEliminar
  53. Belíssimas palavras e extremamente verdadeiro.
    "Cada cumplicidade que conseguires almejar terá o sabor da terra do leite e do mel." E que sabor...

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  54. eis uma missão de puros olhares, castos passos


    abraço

    ResponderEliminar
  55. Não sei se alcancei os seus pensamentos, porém sei que é um belo texto. Linda tarde para você, meu amigo!

    ResponderEliminar
  56. Conquistar a cumplicidade é tarefa a um tempo muito prazerosa e muito difícil. Primeiro é preciso viajar em si mesmo, para então almejar o outro.
    Beijo, AC.

    ResponderEliminar
  57. AC cumplicidade tu tés talento para escrever um abraço bom fim de semana

    ResponderEliminar
  58. Sim a partilha terá sempre algo que brota do coração. Dar-se nem sempre é tarefa fácil e como dizes há momentos que podem ser fel mas compensa aqueles (muitos mais) que são de certeza mel!
    Excelente!
    beijinho

    ResponderEliminar
  59. AC convicção é o que a gente nexcessita para bem viver nesta vida.
    Vou te contar tenho duas irmãs dentistas e um cunhado mas prefiro tratar com a minha dentista Desilaine pois ela tem mais paciencia comigo
    com amizade Monica.

    ResponderEliminar
  60. tens toda a razão: nem tudo o que brilha é oiro...

    texto de excelência.

    abraços

    ResponderEliminar
  61. Um belo final de semana pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  62. Você é um dos melhores escritores a quem já li. Não há a mínima sombra de dúvida sobre isso.
    beijosss

    ResponderEliminar
  63. Perseguir as nossas convicções é lançar os alicerces da nossa essência!

    Gostei mesmo, Bj
    BShell

    ResponderEliminar
  64. Agostinho,

    Apesar da ausência, espero que ainda me guarde.
    Um beijinho,
    E.A.

    ResponderEliminar
  65. .

    .

    . há sempre um trilho de dentro . onde nos a.dentramos . para que dele e fora dele possamos então alcançar a plenitude da singularidade . talvez artística . num palco sempre pictórico .

    .

    . um abraço .

    .

    .

    ResponderEliminar
  66. Um belo sábado pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  67. AC, perdoe-me o lugar comum, mas escreve sempre tão bem!!!
    Beijinhos, bom sábado!
    Madalena

    ResponderEliminar
  68. Mesmo que andarilhos, devemos continuar procurando as nossas convicções, com os sabores e dissabores inerentes à vida.
    O equilibrio...dificil encontrar.

    Belíssimo texto AC, é sempre um prazer lê-lo.

    bjs
    oa.s

    ResponderEliminar
  69. AC
    desculpa nao ter-te visitado tao assiduamente, mas como eu andava a espalhar vírus e sítios maliciosos contive-me nos comentários.
    e, como sem pus-me a ler as tuas palavras e equilibrei-me nelas
    kis .=)

    ResponderEliminar
  70. AC

    Na condição dos humildes, a cumplicidade é como o mel, sabor doce da partilha.
    O que escreve, erguem-se como um castelo alicerçado em convicções profundas. Aos meus olhos, será essa a força que manterá os homens de pé.

    Obrigada!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  71. Hoje, irei ater-me mais às construções partilhadas por ti AC, pois sempre é uma maravilha ler algo escrito em um impecável português.

    Parabéns!

    ResponderEliminar
  72. Cumplicidades muitas. Os classicos foram as canções de embalar, noite após noite, talvez por esse motivo me tenha tornado átona sibila.

    ResponderEliminar