sábado, 15 de outubro de 2011

MURMÚRIOS

.Paul Klee, Jardim de rosas
.
.
.
Chamei-te. Queria partilhar contigo o voo das borboletas. Cansado de esperar que viesses, segui o rumo alado, efémera quimera de fim de tarde. No regresso, já feito lua, senti o perfume das rosas que levava ao teu quintal. Foi então que percebi a promessa do teu voo, enquanto murmuravas as palavras que encantavam a noite.
.
.
.
Reedição
.
.

73 comentários:

  1. Murmúrios são pensamentos que nem todos conseguem decifrar.
    Adorei este pequeno texto.
    :)

    ResponderEliminar
  2. Bom mesmo foi poder acompanhar-te nesse voo poético. Amo as efêmeras quimeras de fim de tarde, e narradas por ti, ficam ainda mais encantadoras.

    Então sou uma pessoa de pouca fé nos astros? Rsrs. Adoro teus comentários espirituosos.

    Beijo-te!

    ResponderEliminar
  3. Murmúrios maravilhosos e imagem idem! abração,chica

    ResponderEliminar
  4. Belo o voo:)

    Melhor alado que ao lado:)

    ResponderEliminar
  5. Há posts que me deixam sem palavras. Muitas vezes até saio sem comentar, não porque não tenha gostado, mas porque me falta engenho e arte para deixar um comentário à altura do post. Este é um deles.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  6. feliz de quem tem ouvidos capazes de ouvir e entender os murmúrios da vida...

    gosto sempre tanto, tanto, de te ler :)

    um beijo, AC querido!

    ResponderEliminar
  7. Olá, AC!

    Falha de comunicação, vôo desnecessário, compensados no regresso por um mais intenso sabor a rosas - valeu a pena o engano ...

    Abraço amigo,bom fim de semana.
    Vitor

    ResponderEliminar
  8. Ouvi seu chamado e vim presenciar esse voo e o perfume das rosas.
    Adorei.
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Vim ver – também eu – o voo das borboletas! É noite. Não as consegui ver.

    ResponderEliminar
  10. os murmúrios do teu amor AC são asas que nos levam longe..
    beijos querido sempre com carinho..

    ResponderEliminar
  11. Meu querido Poeta

    Murmúrios que nos elevam o pensamento...um chamado infinito...uma doce ternura.

    Deixo um beijinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  12. Murmúrio alado com perfume a rosas.

    beijinho AC
    oa.s

    ResponderEliminar
  13. o sortilegio das rosas. orvalhadas...

    abraços

    ResponderEliminar
  14. E nem todos sabem como encantar a noite....
    Tu voaste, sentiste-a e decifraste esses murmúrios...
    Lindo....
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  15. Lindo demais! por isso que amo ter amigos poetas, leio coisas que encantam meu coração!
    Beijos pra ti e bom domingo!

    ResponderEliminar
  16. Murmurios que tocam a nossa alma, lindo!
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    MAria

    ResponderEliminar
  17. Oi AC,

    Encantadora está tuas palavras.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  18. As quimeras... uma existência mobilizada pela imaginação. Penso que, por vezes, é assim mesmo: clamamos pelo irreal e impossível. Mas que não seja por demasiado tempo... :))
    Beijinhos, AC.

    ResponderEliminar
  19. Não se permita entristecer,
    por nada nesse Domingo.
    Mostre a todos o valor do seu sorriso
    aproveite esse Dia para ser feliz
    Faça chuva ou Sol estarei sempre aqui para dizer
    que te amo.
    Um lindo e feliz Domingo.
    Beijos no coração.
    Evanir

    ResponderEliminar
  20. AC
    Um murmúrio lindo, mas por vezes eles são difíceis de descodificar.
    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  21. Oi AC!
    Murmúrios que tocam o coração e encantam a alma.
    Lindo domingo pra você! Bjusss

    ResponderEliminar
  22. A magia das palavras e dos sons liberados em teu texto, tão delicado quanto belo.

    AC, quero avisá-lo de que publiquei um de teus soberbos textos em meu blog branco, o "Em poucas palavras alheias...". Gostaria que vc passasse lá pra ver como ficou. Espero que goste, pois meu objetivo é homenagear o seu talento.
    Beijokas e uma linda semana.

    ResponderEliminar
  23. não se pode chamar
    quem voando fala, a encantatória noite

    ficamos à espera a cada fim de tarde
    indistinto o som

    um beijo, AC

    manuela

    ResponderEliminar
  24. Talvez que haja afazeres que impõem o adiamento dos sonhos.

    Um abraço :)

    ResponderEliminar
  25. Que leveza...
    Que haja muitos voos de borboletas e palavras encantando a noite.

    Linda semana pra você!
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  26. Pefeito post, AC!

    Tão rico, tão levo, tão perfumado.
    Falar do q vc divide conosco em teus posts é como mergulhar num mar profundo de sensações e cores e novidades. É sempre uma viagem maravilhosa. Pra guardar no coração.... por horas e horas, até... o proximo presente q vc nos dará!

    Bjs
    Mi

    ResponderEliminar
  27. o ímpeto do voo é a raiz da elevação,


    abraço

    ResponderEliminar
  28. MURMÚRIOS!...a palavra, em si, já é de beleza estonteante,no seu poema, AC, mais me encantou...

    Um beijo,
    da Lúcia

    ResponderEliminar
  29. Múrmurios...borboletas...perfume de rosas...
    Pura magia e encantamento!
    Lindo demais!

    Amigo, você me perguntou sobre o Daniel, e graças a Deus, ele está "jóia", como dizemos por aqui :)

    Te desejo uma belíssima e abençoada semana.

    Abraços,

    Cid@

    ResponderEliminar
  30. A volta é sempre bem melhor do que a partida...estar de volta é reconhecer o que de bom ficou a esperar.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  31. O convite de voo não é recusado, mas deve ser preparado com detalhes para que, enquanto quimera que é, seja o mais real possível. Assim a espera é justa.
    Um grande bj querido amigo

    ResponderEliminar
  32. Um voo poético, cheio de colorido e amor...abraços de boa semana pra ti meu amigo.

    ResponderEliminar
  33. estou sempre junto de ti. Nunca desapareces de minha memória solitária de voos.
    Gosto sempre, AC!
    Beijo :)

    ResponderEliminar
  34. A efemeridade que contém a palavra quimera está na beleza das rosas do jardim de Paul Klee. As rosas são perecíveis tal como os sonhos mas deixam beleza. A beleza que AC conhece.

    Beijinhos. :)

    ResponderEliminar
  35. Sigo esperando o dia em que todos esses posts escorrerão daqui para as páginas de um livro em que poderei tocar além dos olhos.
    Adoro a sua escrita!
    beijo.
    BF

    ResponderEliminar
  36. Gostei de partilhar contigo o voo das borboletas, apenas não senti o perfume das rosas mas sim da "dama da noite".
    Bjs

    ResponderEliminar
  37. Há sempre um voo, um bater de asas murmurado na beleza do verbo, aqui.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  38. AC meu querido Poeta...absolutamente sublime, delicado e encantador...
    Beijos...bom dia
    Valéria

    ResponderEliminar
  39. É preciso saber decifrar a noite ...e os murmúrios!
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  40. Entre o fim de tarde e o murmúrio da noite, tocam-se as asas, e o voo será uma brisa efémera que repousará, mal o sol regresse de novo.

    Escrita delicada e bela como uma borboleta.

    Um beijinho AC

    ResponderEliminar
  41. AC, qualquer voo é libertador e poético, ainda que seja metafórico e efêmero.

    Parabéns por mais um clássico poético!

    Abraço do amigo dalém mar!

    ResponderEliminar
  42. Agosinhamigo

    Pois, o voo das borboletas. E o perfume das rosas que levava ao teu quintal. E mais uma "short story" muito conseguida porque muito bem escrita. Já foste ver uma foto dum pai babado com os três filhos, ainda infantes? Não? Então, vai...

    Abç

    ResponderEliminar
  43. Uma espera que valeu a pena...pelos múrmurios que se fizeram ouvir! Mas temos de saber escutá-los!:)
    Abraço

    ResponderEliminar
  44. AC
    A existencia de Santo Antônio do Amparo só existe porque um Portutugês do qual sou descendente. Jangada Manuel Ferreira Carneiro comprou estas terras e veio morar no Brasil talves em 1720.
    Uma hora eu conto a história toda! Por isso a cidade é airosa.

    Lá em casa nem todas as borboletas voaram. Minha irmã e eu ficamos com mamae enquanto os quatro restantes filhos voaram e já estão a espera de novas borboletas e zangões pra voar fora do ninho.
    com amizade Monica

    ResponderEliminar
  45. AC,

    Murmúrios re)pousados nas asas das borboletas.

    O voo terá como destino o coração dos amantes.

    Lindo!

    Beijos,
    Inês

    ResponderEliminar
  46. Lindo demais foi você regressar feito lua... Beijo e linda noite!

    ResponderEliminar
  47. Seus sussurros para mim são palavras de muito carinho que guardo cada uma delas e tento espalhar para que os outros possam saborear.
    PS. Acredito que todos nós merecemos prosperar em tudo que fazemos com amor, fico feliz com o seu carinho.
    bjs, tenha uma linda semana.

    ResponderEliminar
  48. "Foi então que percebi a promessa do teu voo"
    Maravilhoso!

    ResponderEliminar
  49. AC (publicador aos sábados!!), o voo das borboletas é tão sutil que às vezes só conseguimos percebê-lo se estivermos de olhos fechados, ouvindo com a alma...
    Lindo!

    ResponderEliminar
  50. Conto acariciante como as pétalas aveludadas das rosas!
    Beijinhos,
    Madalena

    ResponderEliminar
  51. Também as suas palavras nos encantam, AC.
    Voo poético em noite de rosas.


    Beijinhos
    Branca

    ResponderEliminar
  52. Eu gostaria de compartilhar desse voo.
    Gostei muito.
    Obrigada por estar no meu blogue:
    http://agoam7.blogspot.com
    Um abraço

    ResponderEliminar
  53. palavras murmuradas em sentimentos...

    beijos querido

    ResponderEliminar
  54. Um texto lindíssimo. Gostava de seguir o voo das borboletas e sentir o aroma das flores.

    Bem-hajas!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  55. Nem todos têm alguém para partilhar pensamentos e outros, ainda, não valorizam o que têm. Beijinhos

    ResponderEliminar
  56. Esperando, clamando em forma de beijo cálido, se conquista o direito à ternura e ao perfume do corpo desejado.

    beijinho

    ana sofia

    ResponderEliminar
  57. A cada releitura, novo voo e paisagem!

    Abraços amigo!

    ResponderEliminar
  58. Prosa poética ne perfeição! Excelente!
    Bj

    ResponderEliminar
  59. Um belo final de semana pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  60. Boa tarde AC. Você tem o poder de me emocionar, de me levar aos voos mais altos, e sentir o perfume das flores.
    Agradeço pelo que escreveu, pois está lindo e tocante.
    Agradeço pela sua presença no meu blog, e espero que continue sendo FREQUENTE.
    Eu posto de quatro em quatro dias, pois não sou conhecida para postar de um e um dia, e saber o que vocês, pessoas amigas, de talento, acham do meu simples pensar.Sinceridade, sempre!
    Você é perfeito, merece os comentários feitos pela sua belíssima escrita.
    Gosto muito de vocês de Portugal.Sigo e tenho seguidores daí, que eu adoro, e muitas vezes é "por acaso", pois quando acabo conhecendo um blog, ou alguém me visitando, muitos são de Portugal.
    Obrigada pelo seu, e o carinho de todos os portugueses.

    OBS:HOJE À NOITE IREI POSTAR. tE CONVIDO A LER, ASSIM COMO AS POSTAGENS ANTIGAS NAS QUAIS VOCÊ AINDA NÃO COMENTOU, ATÉ MESMO PORQUE NÃO LEU. FIQUE A VONTADE.

    pARABÉNS MAIS UMA VEZ PELA SUA OBRA LITERÁRIA.
    UM BEIJO, E FIQUE COM DEUS!

    ResponderEliminar
  61. AC
    Vopce já fez a experiencia da transformação do casulo em borboleta? Eu fiz na escola.
    Mas tivemos decepção pois nasceu foi uma bruxa.
    com amizade e carinho

    ResponderEliminar
  62. Sublime como o voo das borboletas... Como gosto de te ler.

    Beijos

    ResponderEliminar
  63. Fico-te muito grata por essa partilha...das borboletas...sentados ao canto da noite ...ao canto da vida...no perfume das rosas ...presos nas cantigas de amigo...:)

    Beijo

    ResponderEliminar
  64. O voo da Amizade, nada mais que o voo da Amizade,
    poderia explicar aos seus amigos a diferença deste voo, a superioridade deste esvoaçar?
    Não tem nada que ver com outros voares, ou...

    ResponderEliminar