sábado, 21 de abril de 2012

O LAVRAR DO POETA

.
.
.
.
No lavrar do poeta a noite é infinita, o sono é caldo de infusões metafóricas.
No lavrar do poeta a palavra - canto, choro, partilha - alimenta-se dos devaneios do sol.
No lavrar do poeta não há nome, não há forma, não há tamanho. As palavras adquirem a tonalidade dos elementos, pulsam quando captam um veio com memórias do tempo inicial. E tudo se reinventa.
No lavrar do poeta as nuvens podem ter todas as formas, mas há sempre uma a sugerir o sussurro dos teus lábios.
.
.

89 comentários:

  1. A noite é onde o poeta se perde, se encontra, pinta suas maiores obras de arte em palavras, se joga no infinito,,,se deixa levar pelos sentimentos...abraços fraternos de bom sábado pra ti amigo.

    ResponderEliminar
  2. Lindo e para poetas a inspiração chega de repente e pra ti, ela nunca falta! abração,chica

    ResponderEliminar
  3. Ah, não sei para onde foi o comentario que fiz, sniff.
    Mas como tinha falo anteriormente no lavrar dos poetas tudo ao seu redor é inspiração,deste uma brisa na madrugada, como nuvens, sons, sorrisos, pensamentos etc.
    beijos lindo bom final de semana.

    ResponderEliminar
  4. Os poetas são confusos, por vezes, mas é essa a confusão que trás sempre alguma clarividência a quem os procura.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. no lavrar dos poetas há o arado do céu em levitação,

    abraço

    ResponderEliminar
  6. As palavras adquirem a tonalidade dos elementos, pulsam quando captam um veio com memórias do tempo inicial.

    Seus textos, AC, para além de serem poeticamente lindos, são também imensos em sabedoria na arte de poetar. Parabéns querido pelo talento e simpatia.

    Gosto muito de poesia, antes lia apenas, agora escrevo, sendo esse um desafio enorme ao qual gosto muito.Desvendar os caminhos nos labirintos da palavra é sentir o sangue da vida pulsar...fluir.

    Beijos e bom fds.

    ResponderEliminar
  7. um sussurro de lábios
    é uma nuvem ao sol pôr

    são assim os poetas


    um beijo, AC

    ResponderEliminar
  8. A noite e o silêncio por vezes me dizem palavras dolorosas.
    Bom fim de semana meu amigo.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  9. Sempre poderoso com as palavras, AC.
    As suas, são com certeza boas colheitas!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  10. A nuvem que sugere susurros foi lindo.

    bjs nossos.

    ResponderEliminar
  11. Que os poetas mantenham a humildade
    de lavrar

    ResponderEliminar
  12. No lavrar dos poetas o amor está sempre presente...
    Lindamente presente!

    ResponderEliminar
  13. É como se eu pudesse escutar suas palavras...

    Que seja toda vida prazeroso esse "lavrar", poeta.

    Beijo!

    ResponderEliminar
  14. Há poesia no lavrar das tuas palavras.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  15. No lavrar do poeta o pensamento é mágico e a realidade se reveste de algo mais que a matéria
    não revela senão ao olhar do artista.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  16. Amigo AC,
    Quando o poeta cultiva o vocábulo, colhe exímia poesia, pois lucubra com inspiração, transpiração e genialidade.
    Ótimo texto com excelente metalinguagem.

    Abraços de amigo de além-mar e bom fim de semana para ti e família!

    ResponderEliminar
  17. Seguire la musica delle tue parole,AC, è coinvolgente.Meglio non tradurle...c'è un ritmo interno che ne rivela ugualmente il senso .Rita.

    ResponderEliminar
  18. No lavrar do poeta semeiam-se palavras e nascem pedaços de beleza...

    ResponderEliminar
  19. Porque fala de quem ama...
    E essas são mais que um simples sussurro a falar à alma...
    Lindo..
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  20. no lavrar do poeta, a semente é de amor e partilha.

    ... que a palavra permite.

    abraço, Poeta.

    ResponderEliminar
  21. É um lavrar sem fim... As palavras, ferramentas que brotam, renascem e se reinventam todos os dias.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  22. O poeta é o próprio mistério que move o MUNDO...
    Um grande abraço, meu amigo!!!

    ResponderEliminar
  23. Dissecando tua metalinguagem encontrei teu suor de flores.
    Bj grandão, AC querido amigo poeta

    ResponderEliminar
  24. E assim se colhe poesia, flor aberta, fruto amadurecido no devaneio de um olhar.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  25. No lavrar dos poetas, misturam-se sonhoe e realidades, e colhem-se excelentes textos como este.
    Um abraço e bom Domingo

    ResponderEliminar
  26. ♫♫°º
    Olá, amigo!
    No lavrar do poeta tudo é inspiração!...
    Bom domingo!
    Boa semana!
    Beijinhos.
    Brasil.
    °º✿

    ResponderEliminar
  27. Uma bela semana pra ti meu amigo..a.braços.

    ResponderEliminar
  28. no lavrar do poeta semeia-se a beleza...
    com palavras certas!

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  29. É um lavrar feito de interpretações e (re)interpretações. Que depois abre caminho à nossa própria lavra... :)
    Beijinhos e uma excelente semana!

    ResponderEliminar
  30. Olá A.C., é mesmo sublime as palavras de um poeta ou prosador - de que vê beleza ou poesia

    ResponderEliminar
  31. Gostei muito do trabalho, em eapecial da ilustração, que irradia poesia!!

    ResponderEliminar
  32. é um prazer estar ilustrando tua prosa

    beijos

    ResponderEliminar
  33. O lavrar do poeta nasce com a infinitude da noite, com o pulsar arrítmico "do fogo que arde sem se ver" para citar o nosso grande poeta.
    Lavrar o amor e transformá-lo em signos que perduram é o que distingue o poeta do comum mortal que sente o amor mas não o eterniza.
    Grata por esta prosa

    ResponderEliminar
  34. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  35. Há no lavrar do poeta todas as possibilidades de plantio, inclusive de nuvens.
    Lindo AC.

    Beijo meu

    ResponderEliminar
  36. AC, acabamos nos distanciando.Mas prepare o café,pois estou voltando.bjs

    ResponderEliminar
  37. You know, anybody with half a brain would get off these blogs knowing what you now know.
    This is the reason why juries get pissed with all your criminality in explosives and L2 KILLER with FC PORTO.
    And if what the blogs say is true, DANADELAMAR is taking out the Queen.
    And that's EQUIRST and ACE.
    NESSPA?

    ResponderEliminar
  38. eu nao sou poeta e nao escrevo poesia mas admiro quem o faz com simples palavras
    Como tu
    kis .=)

    ResponderEliminar
  39. O poeta semeia versos e germina o poema no inverso da terra, na guerra e no amor, saboreia a cor, perfuma a textura na sua sinestesia de florescer e germinar quando a (pa)lavra é universo imenso, sem cerca elétrica.

    AC, coração agradece sua presença bonita lá em meu cotidiano e feliz estou pela oportunidade de conhecer teu (en)canto.

    Tudo aqui me cativou.
    Beijo n'alma,
    Sam.

    ResponderEliminar
  40. 'do' lavrar deste poeta
    sentimos o perfume das palavras revolvidas,
    plantadas no solo fértil de sua alma,
    e colhemos, sempre, sem dúvidas
    o mais belo dos frutos:
    teus encantadores recados poéticos.

    Sempre tão bom vir te visitar, meu doce poeta.

    beijos AC,
    Janice.

    ResponderEliminar
  41. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  42. De sussuros se fazem as searas, capazes de saciar o olhar num horizonte novo.

    Um abraço, AC

    ResponderEliminar
  43. No lavrar do poeta
    são inumeras as sementes
    são feitos de alma aberta
    mar de sais adjacentes...

    Belíssimo descrever do que vai
    na alma de um poeta,
    foste fundo na interioridade
    de quem se alimenta de inspirações...

    Bravos!

    Feliz semana para ti e os teus

    bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  44. o poeta:
    o pintor de novas verdades
    o escultor de odores doces

    tem a terra, o barro e simplesmente faz

    beijo

    ResponderEliminar
  45. ... entretanto todos somos poetas

    mesmo que nem todos escrevam poesia

    Excelente sempre

    ResponderEliminar
  46. Olá, Ac!

    Ser poeta é ver para além do que está à vista; é escrita sem regras; é tudo isso que disse - e como sempre muito bem.

    Abraço amigo.
    Vitor

    ResponderEliminar
  47. Ameiiii...absolutamente adorável o seu lavrar, Poeta!
    Beijos e ótima semana,
    Valéria

    ResponderEliminar
  48. Wow: um canto ancestral.
    Um abraço e semana.
    Gilson.

    ResponderEliminar
  49. no lavrar, o poeta é um canto e um coro de versos...

    lindo!

    beijos

    ResponderEliminar
  50. No lavrar do poeta as nuvens podem ter todas as formas, mas há sempre uma a sugerir o sussurro dos teus lábios.

    Que belo *.*

    ResponderEliminar
  51. Um lindo poema em prosa, AC.
    Sempre vale a pena vir te ler.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  52. o poeta: ora aí está o verdadeiro plantador de sonhos. e toda o campo é pauta de letras à espera da mão que aprendeu a cantar.

    beijo!

    ResponderEliminar
  53. E é belíssimo este teu "lavrar", qual poeta que carinhosamente cultiva e cuida as palavras.

    E no dia em que se celebra uma madruga poética, não posso deixar de desejar que Abril se eternize e se cumpra para todo(a)s.

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  54. Um belo dia pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  55. No lavrar do poeta tudo é possível . Sobretudo ordenar ás palavras que sejam belas .

    Um beijo AC ,
    Maria

    ResponderEliminar
  56. e no lavrar do poeta
    há o arado
    que move e sempre
    a
    Poesia

    um beij

    ResponderEliminar
  57. Ele lavra, colhe e retorna a plantar.

    Abraços AC.

    Ao recomeçar a jornada, lembrei de ti, achei importante dizer que algumas percepções, apenas tu exteriorizou. Obrigado!

    ResponderEliminar
  58. No lavrar do poeta, reconheço sons e harmonia e tanto talento :)
    Ficou de rara beleza e de rara dimensão!
    Beijos :)

    ResponderEliminar
  59. É nesse lavrar que os poetas exteriorizam seus sonhos e as suas realidades.

    Foi muito bom receber a sua visita em meu blog e também conhecer o seu!
    Abraços
    Mariangela

    ResponderEliminar
  60. E o poeta junto com o lavrador, semeiam, e semeiam juntos as palavras do pensamento.

    Lindo é o "Lavrador do Poeta"
    Bjs

    ResponderEliminar
  61. Oi AC!
    Obrigada pelas visita tão simpática! Seja bem vindo!
    Belas prosas poéticas! A sensibilidade do olhar do poeta, reinventa o mundo.
    Abraço!

    ResponderEliminar
  62. de formas as nuvens se desenham pelas mãos do poeta.
    assim, também, as palavras...

    bonito demais isso aqui.

    beijo grato pela visita.
    volte sempre; volto sempre! :)

    ResponderEliminar
  63. OI AC!
    NO LAVRAR DO POETA, AS ESTRELAS SE TRANSFORMAM EM PALAVRAS, O SOL NOS SONHOS A REALIZAR E OS ANJOS EM INSPIRAÇÃO...
    LINDO TEU POEMA.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderEliminar
  64. Tudo se enfeita ao olhar do poeta...Lindo! abração,chica

    ResponderEliminar
  65. Ser poeta é inventar o que existe.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  66. as saudades batem sempre [com mais força] quando a gente não entende.
    delicioso este teu lavrar.

    beijo:)

    ResponderEliminar
  67. E que magníficas culturas lavra este poeta AC!!!
    Beijinhos,
    Madalena

    ResponderEliminar
  68. Olá
    Lindo poema, muito bonito seu semeadura, que tens como colheita somente o amor.
    Obrigado pelas palavras tão bonitas que deixou no meu cantinho, me roubou um sorriso.
    Um lindo dia pra ti.
    Abraços!

    ResponderEliminar
  69. Vim prestigiar este seu espaço e fiquei encantada com seus escritos...
    Lendo a expressão "no lavrar do poeta" (linda colocação, por sinal), me veio à mente o árduo trabalho do camponês, colhendo os frutos de sua lida. Assim, como imagino ser a vida do poeta.
    Meu cordial abraço,
    Yolanda

    ResponderEliminar
  70. A voz que aparentemente silência
    Verbaliza pelas mãos;
    Caso queira, desenhe as nuvens
    E no vento escute
    O sussuro desejado, feito refrão.

    Voltarei sempre.

    ResponderEliminar
  71. Que delícia...uma faz toda a diferença...pois é...digamos que esta prosa poética assemelha-se a chá...um chá aromático e requintado...aliás, toda a tua escrita!!!

    Saboreando-te como sempre...:)

    Beijo:)

    ResponderEliminar
  72. Estou encantada com seu cantinho poético, pequeno para expressar a beleza que encontrei em suas palavras.
    Sinto-me privilegiada em poder desfrutar deste espaço.
    Estarei voltando sempre .
    Abraço grande.

    ResponderEliminar
  73. No lavrar do poeta, é infinita a noite
    como infinito o horizonte.
    Pensamentos, sonhos, desejos
    nas palavras que se perdem como a água que escorre pela fonte
    Beijo

    ResponderEliminar
  74. Ao olhar do poeta tudo se transforma.
    Um bom fim de semana para ti.
    Bjs

    ResponderEliminar
  75. A poesia é algo que nos acalma profundamente. Lendo este poema meu coração ficou mais leve.

    Seguindo, obrigada pela visita ao meu blog, volte sempre que puder e quiser, não vim aqui antes, pois, só vi o comentário hoje.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  76. Um belo final de semana pra ti meu amigo...abraços.

    ResponderEliminar
  77. .º°❤
    °º✿ Olá, amigo!

    BOM FIM DE SEMANA!

    ¸.•°`
    °º✿ Beijinhos.
    º° ✿ ✿ Brasil

    ResponderEliminar
  78. Lindo, AC!

    A poesia é tudo o que há de íntimo em tudo (Victor Hugo)e o poeta tem esta intimidade.

    Beijos

    ResponderEliminar
  79. o lavrar do poeta nem começa e nem termina em sua poesia... belíssimo, AC!

    abraço!

    ResponderEliminar
  80. AC! Tua poesia é a prova cabal...de que, ser poeta
    é ser capaz de tocar as estrelas...acarinhar a lua...ser poeta ...é ser anjo disfarçado de gente.

    Um beijo muito carinhoso
    de sua fã...

    vera portella

    ResponderEliminar
  81. Verdadeira biografia de um poeta! Muito boa! :)

    ResponderEliminar
  82. os poetas conseguem ter esse dom!

    curto, e muito belo este poema em forma de prosa.

    um beij

    ResponderEliminar
  83. No lavrar do poeta, AC, a palavra toma a vontade e o sonho, constrói um colo e lança-se ao vento, até germinar no coração dos homens.

    Belíssimo!

    Um abraço

    ResponderEliminar