domingo, 11 de novembro de 2012

DEVANEIOS EM TONS DE PERTO E LONGE

.
Hélio Cunha, O Altar da Noite
.
.
.
Ecoa, tempo, ecoa...
Não olhes para o lado, não  olvides o rumor dos homens. São seres imperfeitos, é certo, amantes do seu umbigo, sempre de olho no quintal dos outros. Falam alto nos dias de sol, tagarelam, dançam, mas à noite, vasto terreno de mitos e medos, gritam, estrebucham, confrontam-se com a sua nudez. Lá bem no fundo sabem que de pouco precisam, mas é um pouco que exige muito: que entendam, que questionem, que se envolvam, que se superem, que saibam dar. Só assim poderão abranger o aroma das flores, respirar madrugadas e entardeceres tranquilos. 
A manhã, contudo, afasta os pruridos da noite, e o plástico das flores é cada vez mais perfeito.
Ecoa, tempo, faz ouvir a tua melodia. Talvez, impelidos pelas memórias, os homens se dispam de vestes alheias e ousem enfrentar o seu destino.
.
.
.

34 comentários:

  1. Ecoa o tempo, lembranças e saudades afloram...LINDO! abraços,chica

    ResponderEliminar
  2. E o meu destino que não me encontra?
    E se encontra não me serve?
    Estarei eu me transformando em plástico, perdendo o perfume e a fotossíntese?
    Não sei.
    Ao menos há a poesia...

    beijoss

    ResponderEliminar
  3. Lindo texto: muito interessante e muito bem escrito. Abraços

    ResponderEliminar
  4. E o tempo vai ecoar.... eventualmente, mas apenas para alguns.

    ResponderEliminar
  5. aff, carissimo bastante interessante o seu ponto de vista sobre o tempo que as pessoas perdem com os outros e não cuida da sua propria vida, acredito que o mais complicado é de despir da propria veste e enfrentar o proprio destino, não acha?
    um grande abraço e uma bela semana.

    ResponderEliminar
  6. Eu penso que encontrar o equilíbrio interior e a paz que ele traz é a meta de nossa existência... o resto é fuga. Um abraço

    ResponderEliminar
  7. Enquanto os "amantes do seu umbigo" continuam olhando apena para ele, não existe respeito e os quintais vão ficar por cultivar.
    boa semana meu amigo

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  8. Enquanto isso, vale-nos o teu toque poético.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Ah o tempo, essa melodia que tantas vezes me escapa...
    belíssimo texto.

    ResponderEliminar
  10. O tempo intima e intimida.
    Ele não se deixa enganar.
    Um grande bj querido amigo.
    Sabes que te adoro muito.

    ResponderEliminar
  11. Eu creio, eu tenho esperança desse encontro do homem consigo mesmo, com a sua natureza, que é a própria Natureza. Esse lirismo cheio de lucidez me encanta.
    Beijos, AC

    ResponderEliminar
  12. O avanço do tempo é inexorável , bem como sua melodia ...
    Cumpre-nos escolher os caminhos .
    Belo texto , poeta .
    Gostei demais .
    Beijos

    ResponderEliminar

  13. Olá, AC

    Excelente texto, um chamamento que não deveremos ignorar.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  14. enfrentar o destino: eis. Entre tantos,

    abraço

    ResponderEliminar
  15. É isso o que somos, amantes do próprio umbigo... E o universo que trate de conspirar direitinho a favor do que queremos.

    Como sempre, poético e contundente.
    Beijo, AC.

    ResponderEliminar
  16. Olá, AC!

    Pois é: Depois da noite vem o dia, e nem sempre os sonhos sonhados nele cabem...
    Sugestivo convite ao acto de pensar, exercício nem sempre fácil...

    Abraço amigo; boa semana.
    Vitor

    ResponderEliminar
  17. Olá, amigo AC!
    O homem é anfótero e não enxerga além de seus flancos, mas teme os mistérios noctâmbulos. É geralmente cego para a beleza da natureza.
    Cronos nos é implacável, pois nos faz dançar conforme seu ritmo.
    Magnífico poema prosaico!

    Abraços do amigo de além-mar.

    ResponderEliminar
  18. Um pouco que exige muito - grande verdade!
    Abraço amigo, AC

    ResponderEliminar
  19. Olá,
    Gostaria de informar que desativei o blog “Vê se ri um pouco”, que estava com problemas de ordem técnica que não consegui solucionar, mas abri um novo blog, que já tem uma nova postagem. Se quiser pode me seguir e me ler neste novo espaço. Beijos. Te seguindo, novamente rsrs.

    Endereço: palavreandoemocoes.blogspot.com
    Gislãne Gonçalves

    ResponderEliminar
  20. À noite segue-se o dia e os nossos são cada dia mais despidos de esperanças.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  21. Brilhante, AC...! Não poderei acrescentar mais nada!

    Beijos

    ResponderEliminar
  22. ousar enfrentar o destino - que melhor programa de vida?

    abraços

    ResponderEliminar
  23. Gostei muito de sentir a tua melodia poética,

    respirar as tuas palavras em flores,repletas de

    instantes que pulsam a vida...

    Muito,muito bom ler-te!

    Bj.

    ResponderEliminar
  24. Poeta

    A vida está para ser vivida, que se viva plenamente.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  25. Passa o tempo só não passam as lembranças de tudo que a nós é caro.
    Abraços,bom final de semana!

    ResponderEliminar
  26. A existência e a essência do ser são tratadas , neste excelente texto , com uma certa dose de poesia .
    Gosto .

    Um beijo , AC ,
    Maria

    ResponderEliminar
  27. Oi AC
    saudade dos seus devaneios,
    os dias se acumulam e nos distanciam deste ou daquele mas sempre retornamos 'em dias de sol'.
    abraço da lis

    ResponderEliminar
  28. AC, é dificílimo enfrentá-lo, mas não há como escapar!
    Sempre excelentes leituras por aqui!
    Beijinhos, bom sábado!
    Madalena

    ResponderEliminar
  29. ousar e enfrentar a nudez do dia e dos acasos...

    ResponderEliminar
  30. O devaneio foi ao confim da alma humana e disse tudo.
    Nada mais é necessário. Somente a coragem e a clarividência aos homens...

    ResponderEliminar
  31. Uma utopia o final do seu excelente texto meu amigo.

    beijinhos

    ResponderEliminar