sábado, 11 de janeiro de 2014

COMETA

.
.
.
Hélio Cunha, Porta do Infinito
.
.
Eterna crisálida, suor nos esporos, navega na vertigem, asas renovadas em cada inspirar. Alheia a portos e abrigos, não sabe para onde vai, apenas sente, a cada volteio de asa, que desenha mais um ponto na carta do universo.
.
.

41 comentários:

  1. Ficou um espetáculo de encantos! rs Adorei lá e cá!
    Beijos,

    ResponderEliminar
  2. Se não se alheasse dos portos de abrigo o caminho seria mais seguro...

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. talvez não seja bem assim.
    o encanto da escrita está na interpretação que cada um dá àquilo que acaba de ler.
    porém, essa interpretação está sempre, em primeiro lugar, relacionada com aquilo que acontece na mente de cada um dos leitores...

    sublimes as palavras que encontraste para traduzir o teu pensamento.
    belíssima a imagem de Hélio.

    beijo, AC.

    ResponderEliminar
  4. Uma trajetória livre e leve pelos percursos do tempo. Sem se prender, sem meditar, e ainda assim fazendo história.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  5. Há coisa melhor que juntar quatro mãos e fazer um solo tão harmonioso como o que fizeram os dois? Haja tempo, percursos e asas.
    Abraços, poeta!

    ResponderEliminar
  6. Há textos que não se comentam.
    Basta o clarão deixado pelo cometa, à sua passagem, para sublimação da alma.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  7. Kepler e Newton à parte, pois não são chamados para aqui...
    Superstições à parte, também aqui não têm cabimento...

    Uma bela composição poética que bem acompanha a foto de uma criativa pintura sobre um tema totalmente abstrato.

    ResponderEliminar
  8. Precioso sentir numa atmosfera amena.
    Linda imagem...

    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Mesmo inconsciente de tudo, é parte integrante do Universo...
    Beijo, AC!

    ResponderEliminar
  10. Tomo nota
    Tanto do rasto dos cometas
    Como no que me escrevem os poetas

    No fim, confiro tudo
    Quase sempre dá certo

    ResponderEliminar
  11. O que dizer?...Muito belo! E a imagem também.
    xx

    ResponderEliminar
  12. Uma parte do fascínio e da beleza das forças da natureza, sejam assim pequenas e singelas, ou grandes e portentosas, está nessa condição de alheamento a um objectivo. Mas parece que esta crisálida suspeita um bocadinho de algo maior do que ela...
    E mais uma intrigante imagem do Hélio Cunha.
    Um abraço, um domingo muito doce (apesar da ventania)
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderEliminar
  13. Sempre lindo aqui! Ainda na praia, como gosto,sr abração praianos,chica

    ResponderEliminar
  14. Desejo-te uma maravilhosa semana,passei para deixar um beijinho!! Fica com deus e até breve!!

    ResponderEliminar
  15. Meu amigo, há palavras para as quais não se acham comentários e há imagens que não cabem nas palavras. Maravilhoso! Adorei. Beijos com carinho

    ResponderEliminar
  16. Olá, AC!

    Há pessoas assim, que serão poucas:recusando-se a crescer, e fazendo questão de escrever o seu próprio guião de vida ...

    Bonito texto!
    Abraço
    Vitor

    ResponderEliminar
  17. Poeta , gostei do texto e da imagem que com ele se coaduna . Perfeito ! Obrigada . Beijos

    ResponderEliminar
  18. Sentir, voar é adverso a portos de abrigo. E navega-se em galáxias desconhecidas. Eternamente...

    Bjo :)

    ResponderEliminar
  19. As crisálidas são indispensáveis à vida, e por ums razão muito simples: fazem parte integrante da mesma.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  20. Não tenho alma de poeta. Sou demasiado pragmática e o meu modo de conceber a realidade é estranho, por vezes até perverso. Extasiam-me todas as manifestações de arte que me toquem na única corda sensível que possuo.
    Gostei deste poema. Muito.

    Abraço. D


    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  21. Bonito, bonito!

    Como sempre é o teu pensar quando se faz palavra lida.

    Um beijo!

    ResponderEliminar
  22. Um belíssimo texto muito bem ilustrado.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  23. Doce alienação, com sabor a liberdade...
    Belo demais...

    Abraço e boa semana!!!

    ResponderEliminar
  24. Este sentir cheio de liberdade deu-me liberdade à alma.

    bjs e uma boa semana

    ResponderEliminar
  25. AC: e a alma livremente..clama por poesia..bjinss de boa semana pra ti

    ResponderEliminar
  26. Uma eterna crisálida é algo muito triste. Fica ali presa para sempre entre o que foi e o que poderá vir a ser.

    Como sempre, tranquilo. Como sempre, nada a apontar.

    Beijinho, AC e uma boa semana.

    ResponderEliminar
  27. AC,
    Intrigante. Belo. Sabe que cada vez mais os "short" textos me encantam mais?

    ResponderEliminar
  28. Um sentir precioso!
    Aplaudo-te de pé AC.

    Boa semana meu amigo

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  29. Voar.... Qual comenta sem destino desenhando mais um ponto no universo. Esse cometa por vezes sou eu...

    ResponderEliminar
  30. Almas bailando poeticamente livres.
    Muito encantador e cativante.

    Abraço, querido.!

    ResponderEliminar
  31. Por vezes é preciso apenas sentir...

    abraço
    cvb

    ResponderEliminar
  32. Desenha mais um ponto , mesmo que lhe custe a vida .
    Mas a vida sem voo sentido , perde o encanto .

    Um beijo , AC ,
    Maria

    ResponderEliminar
  33. deslumbramento... assim teu texto.

    abraço

    ResponderEliminar
  34. Deslumbrante a imagem e o teu pensamento!
    Bjs

    ResponderEliminar
  35. A liberdade inscrita no voo poético...

    Belíssimo sentir,ao toque da alma e a imagem magnifica

    acompanhando.Sublime,AC!!

    Bj.

    ResponderEliminar
  36. Caro amigo

    Um pensamento pode
    nos fazer viajar
    neste cometa imaginado
    por nossa alma...

    Desejo aos que amo, não bens materiais,
    mas alegria...
    A mais plena alegria...

    ResponderEliminar
  37. Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
    Eu também tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
    Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, saiba que sempre retribuo seguido também o seu blog. Deixo os meus cumprimentos e saudações.
    Sou António Batalha.

    ResponderEliminar