domingo, 28 de novembro de 2010

SOLIDÃO

.Margarida Cepêda, Leva a luz e arrasta a sombra
.
.
Ao J, um inspirado que se perdeu em si próprio

..

Incomodava-o o pensamento condicionado, próprio dos grandes ajuntamentos, e, lentamente, foi procurando o refúgio das veredas. Mas até estas, às tantas, lhe pareciam movimentadas auto-estradas.
Começou a traçar mapas do seu percurso, rumos inventados que apenas existiam dentro de si. No princípio gozou a liberdade, o prazer de percorrer uma estrada incólume, original, em que apenas prestava contas a si próprio. Navegava com a lua, viajava com o vento que embalava os pinhais, fez-se regato a observar as nascentes...
Um dia quis partilhar o seu mundo. Olhou em volta, mas tinha sido eficaz na escolha do caminho: não havia ninguém por perto. Então, a pouco e pouco, uma sensação de frio começou a apoderar-se da sua alma, tolhendo-lhe qualquer espécie de harmonia com o cenário inventado. Ainda esbracejou, mas tinha viajado para muito, muito longe, e apenas encontrou o aperto do vazio.
.
.
Reedição
.

116 comentários:

  1. Um Santo Advento na Paz de Jesus , Maria e José...

    Que nos reencontremos na Gruta de Belém!

    ResponderEliminar
  2. Vazio.. o da alma deve ser o pior.. isolar-se em si,correr sem sonhar!..
    triste mas forte!
    beijos AC.

    ResponderEliminar
  3. As boas oportunidades nem sempre se repetem...

    ResponderEliminar
  4. Se a poesia está dentro de nós nunca há vazio...
    somente espanto e perpelexidade.

    BEIJOS!!!

    Tenha uma linda semana!!!

    ResponderEliminar
  5. Ac
    Quantos de nós uma vez que seja nas nossas vidas não se perdemos em nós próprios? Não viajamos e apenas encontramos um aperto do vazio!!!Existe sempre uma vez.

    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Torna-se complicado quando um ser se perde dentro de suas proprias veredas e não encontra o refugio necessario para sair da mesma.
    bjs, carissimo bom final de semana.

    ResponderEliminar
  7. Tem hora que ralmente nem precisamos de siar pra sentir no meio de muita gente um certo aperto do vazio.
    com carinho MOnica

    ResponderEliminar
  8. AC, é bem isso mesmo. Perfeito! Às vezes vagamos tanto em direção ao longo, à solidão e ao estar sozinho, que nos perdemos no caminho de volta. E aí a mais completa quietude, não ouvimos nada nem ninguém e damo-nos conta de estarmos perdidos, em meio a algo que nem é nós mesmos. Perdemo-nos de nós mesmos, muitas vezes sem se dar conta disso.
    Lindo seu texto, dá o que pensar. Tenho uma amiga "J" também. Vou indicar o seu texto a ela.

    Beijão

    Carla

    ResponderEliminar
  9. maneira sublime de retratar a solidão, nua e crua.

    escrita superior.

    beij

    ResponderEliminar
  10. não quero sentir nunca

    o aperto do vazio

    mas entendo tão bem, o chamamento de um solitário caminho!

    o ar é tão rarefeito, que mareamos
    o horizonte tão perfeito, que apenas vimos as estrelas

    a questão está em encontrar o ponto exacto, aquele
    em que de um lado,partimo-nos todos
    e do outro?

    talvez ainda esteja alguém à nossa espera

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  11. AC,

    este teu texto fez-me lembrar um poema de José Gomes Ferreira.

    pior que a morte é o vazio da solidão que nos atormenta.

    adorei como sempre.

    bj

    ResponderEliminar
  12. Até na bíblia está registrado: "ai do homem só, porque, quando cair, não haverá ninguém que o levante."

    Clarice Lispector escreveu: "amizade é matéria de salvação."

    Forte abraço!

    ResponderEliminar
  13. Você escreveu o que tenho pensado muito. Muitas vezes vamos nos afastando de todos e aí sobra o vazio. Adorei.

    ResponderEliminar
  14. quando o vazio bate é como a realização de uma perda
    bjs

    ResponderEliminar
  15. Somos nós mesmos que sem quwerer, vamos nos afastando do que antes nos fazia bem.

    Mudamos e pode nessa hora, a solidão chegar...Agradeço o carinho pelo niver.,Um abração,chica

    ResponderEliminar
  16. Como é simples construir a solidão, e como é complexo escolhê-la conscientemente, pois que a dependência humana do outro só se revelará no futuro, quando o(s) outro(s) realmente se fizer necessário. Fico me pergundo como será o processo de reversão, se é que há, para aqueles que se surpreendem do vazio.
    Enfim, novas reflexões.
    Obrigada pelo carinho de sempre. Aqui também é fonte de boas reflexões, sempre.
    beijo grande, querido AC.
    Janice.

    ResponderEliminar
  17. O importante é saber encontrar dentro de nós um recanto de solidão criativa para um encontro com nosso próprio eu, mas sempre deixar aberturas para a comunicação e aprendizado com outros personagens da romaria da vida.Um abraço

    ResponderEliminar
  18. .

    É preciso saber escolher bem o caminho, para que depois não nos deparemos com o vazio da solidão.

    Bem reflexivo seu texto! Amei!

    Beijos

    .
    .

    ResponderEliminar
  19. Fiz isso uma vez.
    Fiquei sozinho num mundo que criei.
    Casa de palavras,muros de sonhos...
    Não queria acordar.
    Gosto de minha solidão.
    Apesar de as vezes me afogar nela.
    Bem escrita,gostei muito.
    Ótima para se começar a semana.

    ResponderEliminar
  20. obrigada pelo cometario...
    bjos

    bacana o seu texto tbm...

    ResponderEliminar
  21. Pobre J...
    Não há nada mais difícil do que encontrar a própria saída.
    beijos

    ResponderEliminar
  22. Agostinho,
    Todos temos de tomar opções, decisões, ao longo da vida porém, nem sempre acertamos no caminho.
    Qual escolhemos o caminho errado corremos o risco de nos vermos de mãos vazias e de alma solitária.
    Estamos numa época de (re)nascimento por excelência. Temos aí o Natal e tudo aquilo que ele representa. Basta que reflitemos sobre o essencial da vida.
    Abraço
    Caldeira

    ResponderEliminar
  23. Momentos de solidão são necessários desde que sejam apenas momentos. Precisamos do outro nos demais sob pena do eco em nossas almas ficar tão intenso ao ponto de nos sugar para todo sempre.
    Um bj querido amigo. Como eu gosto de ler-te. Que incrível eu ter te encontrado. Quanta honra me trazes quando me visitas. Obrigado por estares aí.

    ResponderEliminar
  24. As vezes a gente se perde mesmo sente a necessidade de estar só. Apesar de tudo isso eh bom.
    belíssimo texto..
    bjuss

    ResponderEliminar
  25. AC,
    Acredito que não sejam raras escolhas como a que tão lindamente descreve em seu primoroso texto - do isolamento confundido com liberdade - nem arrependimentos tardios por tê-las feito.
    Mas são exatamente elas - as escolhas - que, devidamente encaixadas, feito peças de quebra-cabeças, estabelecem como vivemos, não é mesmo? Felizes ou não. Sozinhos ou cercados de carinho e atenção.
    Você - AC -, com sua presença e palavras doces, me faz muito feliz, sabia?
    Beijo!

    ResponderEliminar
  26. As vezes lutamos tanto por liberdade e isolamento, que quando conseguimos, não sabenos o que fazer...

    abraços

    ResponderEliminar
  27. A tristeza das suas palavras sentidas por quem perdeu a bússola, no meio de tantos portulanos mal arrumados, é tocante. Tantas são as vezes que o vazio nos visita e é preciso ter força para cavalgá-lo. A sombra nem sempre é fácil de esbater e iluminar!
    Abraço!

    ResponderEliminar
  28. AC,


    Lindo e doído ...
    E que a ânsia de liberdade não nos esmage .


    BjO!
    :)

    ResponderEliminar
  29. Até a solidão tem que ter conta, peso e medida.

    ResponderEliminar
  30. Como dizia Heráclito, "o caminho que sobe e o que desce é um e é o mesmo", o que está cheio está também vazio, porque um faz parte do outro. É na solidão que podemos nos encontrar, mesmo que
    sintamos muito frio, muito medo...


    beijo :)

    ResponderEliminar
  31. Olá, AC!

    Por vezes, nós somos a nossa melhor companhia; noutras, ela não nos chega. O sentimento de ser eremita, nem todos conseguimos suportá-lo...

    Um abraço.
    Vitor

    ResponderEliminar
  32. Há dias em que precisamos de solidão, o que não podemos deixar é que o vazio tome conta de nós.

    As palavras, a poesia... uma mistura de companhia!!

    beijos meu querido...

    Linda semana...

    ResponderEliminar
  33. DE QUALQUER FORMA ADOREI AQUELA BELA DISSERTAÇÃO...:) VOLTAREI PARA TE LER COM MAIS CALMA.

    BEIJO QUERIDO AMIGO :)

    ResponderEliminar
  34. Esse texto lembrou-me uma frase que escutei há muito tempo e nunca mais esqueci.
    "Muito cuidado com o que você quer, porque pode conseguir..."
    AC...você sempre me emocionando...
    Beijo querido

    ResponderEliminar
  35. Eu sempre sei o que fazer com os vazios que procuro e conservo : mantê-los vazios.

    Minha paz de espírito depende disso, necessito de ar, de ventilação.

    Um beijo.

    ℓυηα

    ResponderEliminar
  36. AC,


    O aperto do vazio angustia o coração, comprimisse a alma...


    Um lindo poema!


    Um abraço, Marluce

    ResponderEliminar
  37. "a solidão não é uma árvore no meio duma planície onde só ela esteja, é a distância entre a seiva profunda e a casca, entre a folha e a raiz." (Saramago,O ano da morte de Ricardo Reis).

    A um texto como esse, querido AC, só posso responder com outro de igual magnitude.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  38. Pareceu-me o encontro com a morte. Será?

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  39. Experimentou o frescor dos seus sonhos.
    A ele se agarrou com afinco e saiu a divagar entre as belezas desse mundo que pra si mesmo havia construido.
    Talvez sem o pensar, apenas se deliciando com as maravilhas que encontrara por lá.
    Até que algo, uma semelhança, um estrondo, que seja até um pássaro, o despertou para a realidade que ele não queria enfrentar e ele se viu sozinho, do mundo que havia deixado n'algum lugar...

    Belíssimo texto. Deveras reflexivo, como bem já se tornou uma constante de tuas letras e eu gosto disso...

    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  40. Sua escrita é sinestésica, tem forma, cor som, textura e sentimento.

    É como se bebesse direto de uma fonte que poucos bebem, e menos ainda sabem onde fica.

    Parabéns.

    ResponderEliminar
  41. Maravilhoso !!!

    Grata pela sua passagem... também gosto de passar por aqui e sentir o poema...

    Muito obrigado...

    Um grande final de semana para ti

    :) Beijo

    Hanah

    ResponderEliminar
  42. Olá meu amigo.
    Me perdoe pela demora,estava viajando.
    Sua palavras são belas,preeches meu vazio.
    Parabéns.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  43. Boa noite querido Ac.
    Como sempre um show de poesia.
    Lindo poema.

    Beijinho.
    Fernanda

    ResponderEliminar
  44. Oi AC
    tenho necessidade de estar só.
    E são momentos especiais,o melhor refúgio.
    Se deixarmos nos sufocar por eles nos deviaremos do convívio e ficaremos de fato na solidão,
    Lindo poema .
    Gosto daqui.
    te mando abraços

    ResponderEliminar
  45. Fico feliz que tenha gostado do meu espaço.
    Estarei sempre por aqui ^^
    Ótima semana!

    ResponderEliminar
  46. Esse caminho que levou a solidão ao certo não foi a melhor escolha,,,e o pior, é dificil sair dele...abraços amigo e uma bela semana pra ti.

    ResponderEliminar
  47. encontrar-se consigo mesmo dói...

    OBS.:estou te seguindo.

    ResponderEliminar
  48. No sítio do costume, carinhos para ti
    http://meusamigosseusmimosmeusencantos.blogspot.com/2010/11/sempre.html
    Beijos.

    perdoa a corrida da visita, volto logo.
    abração, gosto de ti pela minha música... :-) 'bigada.

    ResponderEliminar
  49. AC
    E parece que faz parte mesmo do ser humano, desta nossa fase hominal buscar sempre, a todo tempo, nao é?
    E qdo encontramos ja nao quermos mais... ou queromos de novo sair atras da busca!
    Um desasossego.

    Beijão pra ti!

    ResponderEliminar
  50. Querido Ac
    a solidão é um prato que nunca deviamos exprimentar, muitos ouvem falar dela, mas quem realmente a vive, procura como quem procura água da fonte, uma saída para a vida.

    Solidão é uma palavra demasiada pesada para alguém carregar na alma

    Aprendi vir aqui ler-te, logo que possível eu volto

    ResponderEliminar
  51. Às vezes tb fazemos escolhas erradas assim...

    Um bom dia.

    beijooo.

    ResponderEliminar
  52. NÃO NOS PODEMOS ISOLAR...METIDOS,FECHADOS NAS NOSSAS VERDADES,NAS NOSSAS TESES, NAS NOSSAS PAIXÕES,NO NOSSO MUNDO...PORQUE MERGULHAMOS NUM AUTISMO PURO E ISSO NÃO É SAUDÁVEL...É RAZOÁVEL CONVIVER E PRESERVAR O QUE É SEU. NINGUÉM É FELIZ LONGE DA DOR DOS OUTROS,NINGUÉM É FELIZ ISOLADO DO MUNDO, NINGUÉM É FELIZ SOZINHO,NINGUÉM É FELIZ JULGANDO-SE O GÉNIO,O SOBREDOTADO, MENOSPREZANDO OS OUTROS...
    OS EXTREMOS SÃO DOENTIOS...

    BOM TEXTO

    BEIJO:)

    ResponderEliminar
  53. a vida solitária é mesmo um vazio de calor, de sentimentos profundos.

    beijo!

    ResponderEliminar
  54. .

    .

    "Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros."

    (Clarice Lispector)

    .

    . um texto mais uma vez sublime, a espraiar veredas nesta estrada antes que nos seja curva .

    .

    . um abraço .

    .

    ResponderEliminar
  55. Agostinhamigo

    Como sabes, eu sou mais prosa. Acho os teus poemas lindíssimos, mas este saborosíssimo naco enche-me as medidas. Caríssimo: tu sabes MESMO escrever muitíssimo bem.

    Não era preciso voltar a dizer-to. Mas, não me contive: isto é soberbo. O aperto do vazia é excelente; o aperto de mão que te dou é sincero

    Abs

    ResponderEliminar
  56. há, por vezes, momentos em que precisamos dessa fuga...longe de tudo e todos, mas não nos podemos esquecer que "nenhum homem é uma ilha"

    ResponderEliminar
  57. Oi AC...

    Seus textos são sempre muito reflexivos,e esse não foge a regra...

    Acredito que nossas escolhas podem nos levar a "n" lugares...inclusive o da total "solidão".

    bjos!!!!

    Zil

    ResponderEliminar
  58. Olá, AC!

    Aquela música é lindíssima mesmo. No dia em que li o seu comentário, eu quis lhe dizer que fiquei feliz em saber que o seu dia ficou mais claro por causa do meu post... Mas muita coisa aconteceu, o desânimo tomou conta de mim e passei uns dias afastada dos meus blogs...

    Estou retornando, graças a Deus.

    Bju!

    Sobre solidão... é... acho que hoje não é um momento para eu falar disso...

    ;D

    ResponderEliminar
  59. Uma só palavra define este teu texto:
    Comovente!
    Para apreciar demoradamente, a descrição perfeita da solidão.
    Parabéns!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  60. Ola AC,
    Esse caminho de volta é árduo e nem sempre dá para encontrá-lo.
    Adorei!
    Um beijo,

    ResponderEliminar
  61. Nossas escolhas regem nosso futuro.
    Bjos achocolatados e tenha uma linda semana.

    ResponderEliminar
  62. A solidão é um caminho desejado, porque nos dá a ilusão de afastamento das coisas desagradáveis...mas implica estender a mão e não encontrar nada! A vida tem que ser feita com os outros, ficar demasiadamente fechado em si não é vida!
    Bj,
    Manuela

    ResponderEliminar
  63. Na solidão existe um silencio tão grande que doi na alma.

    bjs
    Insana

    ResponderEliminar
  64. É bom estarmos sós às vezes, mas nem tão sozinhos a ponto de estarmos longe de nós mesmos.
    Uma semana de paz pra ti.
    Bjoo

    ResponderEliminar
  65. Solidão é bom, nem que seja só um pouquinho, mas só um pouquinho mesmo. Precisamos das pessoas, de amor, de carinho, atenção. Faz parte de nós!

    Lindo, Ac, como sempre.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  66. penetrar a loucura
    atravessá-la inteira
    e com a Verdade no peito
    conseguir de lá voltar.

    intenso.

    ResponderEliminar
  67. Não é fácil o destino de quem, na ânsio de se isolar do que o incomoda, acaba por ficar só e abandonado.
    Então a solidão pesa, mas todos se foram, ninguém aparece em redor...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  68. Um turbilhão de informações tem fora de nós e deste numero expressivo um tanto mais temos dentro de nós. Quando buscamos compreender de fato elas precisamos é vivenciá-las, pois só nós reconheceremos quando estamos abertos ao convívio, ainda que se faça necessário momento de silencio só reconheceríamos se sons antes tivéssemos ouvido.
    Um tempo para ouvir um pra falar.
    Pessoa tem medo do vazio ou solidão porem percebo que cada dia mais foge de conviver
    Não somos maquinas, somos humanos ou então teríamos nascidos com manual de instrução pendurados ao pescoço, ou seja, podemos nos ajusta sempre que necessário.
    Bjinhos.
    Ah gostei muito desta pintura.

    ResponderEliminar
  69. O vazio é o espelho da solidão.

    Lindo.

    ResponderEliminar
  70. Agostinho, não há vazio...Este texto é uma alegoria do seu percurso enquanto escritor. Dê-lhe outro final, a menos que se sinta só com os seus leitores. É LINDO!!!!!

    ResponderEliminar
  71. AC,
    O "Eu" que se perde em si...retorna sempre...como um boomerang...

    Bjs dos Alpes

    ResponderEliminar
  72. Mas o caminho de cada um é um caminho solitário. Nem sempre é sinónimo de perda de rumo.
    Há formas de solidão aparentes, apenas.
    Claro que isto é só uma opinião minha. Nada desmerece o texto que está muito bem construído.
    Um beijo

    ResponderEliminar
  73. O "vazio", se existisse, sim, poderia ser um grande "aperto"... a solidão - que não o estar só - pode apertar que nem tal vazio! Ainda bem que reeditou, amigo, como sempre, texto "cheio"!
    Abraço, grato pela visita ao meu novo espaço.

    ResponderEliminar
  74. Meu Amigo
    Há a solidão que se procura para nos encontrarmos e progredirmos... Há a solidão no meio de muita gente e sabe a lágrimas... E há a solidão do vazio quando sabemos que, em casa, já ninguem espera por nós...
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  75. Quem navega com a lua e viaja com o vento, está acostumado a ser só. Ele está bem!


    Beijos

    ResponderEliminar
  76. Sabe AC,um vazio que se deve sentir nunca!!

    lindo texto...

    bjinhus...

    ResponderEliminar
  77. Sabe que cheguei a tocar o chão desse caminho, AC, que espanto sua poesia a me rondar.
    Há certos momentos que nos deixamos envolver por esse caminho solitário, que é necessário, mas temos que saber a hora e o caminho da volta.

    Lindo e profundo
    Bjs e bela semana de paz

    ResponderEliminar
  78. Solidão: um vazio que pesa. Um caminho que, muitas vezes, traçamos com as próprias mãos.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  79. Não adianta ter o mundo se não tiver com quem desvendá-lo ;x

    ResponderEliminar
  80. E o vazio junto com o silêncio grita!

    bjos

    Sempre lindo vir por aqui!
    otima semana

    ResponderEliminar
  81. Um belissimo dia pra ti amigo,,,abraços fraternos..

    ResponderEliminar
  82. AC

    A solidão, vivida como um trilho, só fará sentido se soubermos que somos em, circunstância, o ponto de cruzamento do mundo.
    Caso contrário, apenas o abismo será, mais tarde ou mais cedo, um labiríntico vazio onde todas as fontes secaram e inevitavelmente, morreremos à sede.

    Gosto muito deste apelo constante à interioridade de nós.
    Obrigada!!


    Um beijinho

    ResponderEliminar
  83. É, e não há um vazio mais intenso do que quando o gelo da solidão nos abraça... Amigo, há reciprocidade, pois eu também amo te ler, seus escritos são sempre profundos e tocantes, tudo muito lindo! Deixo carinhos a ti... Bjsss

    ResponderEliminar
  84. Espectacular!!!

    Realmente, procura-se a solidão e menospreza-se a vida esquecendo as suas cores, os seus perfumes... a companhia dos amigos, a partilha e a cumplicidade.

    Por vezes temos de sair da nossa Ilha para a vermos de longe, com outros olhos.

    Um beijinho*

    Fanny

    ResponderEliminar
  85. Li algures um dia destes:

    - Solidão não é falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência.
    - Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade.
    - Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para alinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio.
    - Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância.
    Solidão é muito mais do que isto.
    Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma...

    é do Xico Buarque

    Eu acho que por vezes solidão é uma opção, uma necessidade momentânea. E penso que esta tua prosa maravilhosa fala de algo mais, muito mais transcendente. Nunca os Amigos se perdem, por muito longa que seja a ausência, só se não os tivemos realmente...

    Eu tenho você, não tenho?! :-)))
    Beijos.

    'bigada por pegares o meu carinho :-)

    ResponderEliminar
  86. Lembrei-me da letra de uma canção...
    "De que vale teres a lua e o céu inteiro para voar se não tens ninguém a quem te revelar?"
    É uma questão sobre a qual às vezes penso. A obra que somos, a forma como nos vamos cinzelando, tem um valor intrínseco ou só existimos em função dos outros? A obra mais bela tem valor, longe de olhos que a contemplem?

    Um texto muito bonito. Como sempre.
    E como sempre também, aqui deixo um obrigada pela visita. Já me pesava a ausência. :)

    ResponderEliminar
  87. Perdermo-nos dentro de nós, acontece...

    Abraço

    ResponderEliminar
  88. AC,


    Passei pra te ler , reler ...


    :)

    BjO e uma Tarde Serena .

    ResponderEliminar
  89. Ah, essa ironia fina, quase descaso, que perpassa o texto, é ótima. Gostei muito, muito mesmo.

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  90. É... Esse é perigo de se caminhar para além do horizonte... Ainda assim, muitos, como eu, estão doidinhos pra irem pra lá!

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  91. As suas palavras fizeram-me recordar uma imagem que António Lobo Antunes usou no "Memória de Elefante", que nunca consegui esquecer. Dizia o narrador, a propósito da sua solidão, que se encontrava num poço tão fundo que nenhum braço o conseguia alcançar. Forte, não é?

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  92. Ah, como me escarnecem os meus leitores! Haha. Descobri hoje o que tanto me encanta nos seus textos: Eles estão no limite da emoção, a beleza é o refúgio da melancolia. Ou o contrário.
    Beijo!

    ResponderEliminar
  93. texto mais que perfeitO.





    abraço.


    imf_____________Piano.

    ResponderEliminar
  94. A solidão e o vazio causam-me arrepios, difícil lidar com os dois...
    Bjs

    ResponderEliminar
  95. AÇ ,
    o vazio e a solidão , dificeis de lidar ... estando só ou entre multidões , que nada nos dizem .

    Um beijo ,
    Maria

    ResponderEliminar
  96. Esse é o vazio (dói é senti-lo!)... E quando buscamos nos encontrar, nada!... (a propósito da flor... creio que ela também sente prazer, tal a abelha. Amei.).
    Bjs. Teresa.

    ResponderEliminar
  97. AC, boa tarde!
    O vazio chega parece que trazido pelas asas do vento.. Hoje eu sou esse vazio...

    Beijos, ótima noite!
    Amo ler você!

    ResponderEliminar
  98. A solidão é tão necessária aos poetas como o Ar aos humanos... Com certeza muita coisa boa e bonita, foi extraída desta perca de si mesmo.
    Agostinho, fico feliz sabendo que minha intenção atingiu seu objetivo, tirando do destinatário um sorriso.
    Beijo
    Obs. li Efêmero.

    ResponderEliminar
  99. Se há vazio que nos tolhe é o da alma... aquele que nos abandona em nós mesmos, mas sem que possamos encontrar um Norte! Sem rumo procuramos não sabemos o quê, para quê, para quem!
    Esta solidão não é bonança... é "guerra fria".
    Abs

    ResponderEliminar
  100. AC, meu querido amigo, que saudades eu estava de ler os seus lindos textos, os seus versos em prosa. :)

    Vc escreve lindamente e nos toca profundamente o coração.

    Obrigada pelo carinho de sempre lá no meu blogue, mesmo em minha ausência, viu? :)

    Grande beijo!

    ResponderEliminar
  101. Caro amigo, entende-se para estes lados de "estudo" que doença mental é todo o comportamento que sendo desviante está em oposiçao daquele que é aceite/realizado pela maioria de uma sociedade e cultura... assim, receeio bem que, questionando-me, querendo-me longe de muitos e não partilhando o gosto da "manada" seja doente... ;)

    Um abraço

    ResponderEliminar
  102. Eu penso que a solidão também ensina,
    Beijos
    Denise

    ResponderEliminar
  103. Um dia cheio de paz pra ti amigo,,,e muitos versos...abraços.

    ResponderEliminar
  104. Humm!!! adoro fazer uma viagem dessas de vez em quando, mas trato sempre de não ir tão longe...

    beijos grandes!!

    ResponderEliminar
  105. A solidão é como o vento. Só se sente quando é forte...
    Um belo texto.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  106. Tudo que agente quer as vezes é a independência no seu sentido mais pleno, mais amplo,entretando após consegui-la o que fica a sensação de que não há ninguém com quem compartilhar os frutos..
    belíssimo texto.
    Vim fazer-te um convite querido amigo:

    Estou com um blog novo (Sobre música) e um proposta para meus amigos: Me mandarem uma música ou um trecho de uma que tenha marcado sua vida, ou que vc simplesmente goste, nas próximas semanas estarei postando. É uma maneira de conhecermos e compartilharmos gostos musicais diferentes. Você é essencial..
    Bjokas...aguardo..
    http://retalhosemsol.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  107. A solidão e o vazio...devem ser as piores sensações do ser humanao...
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  108. Imobilizo-me. Estou na fase do encantamento no desejo de ser água, brincar com as nuances da luz no entardecer, perder-me nos sonhos ou nos ventos...
    Mas perder as amarras que me ligam à realidade não queria, não!
    Não sei ainda como é a dor desse estar longe demais... Não queria aprender.

    Um beijo

    Obrigada!

    ResponderEliminar
  109. Efectivamente, há fronteiras que, uma vez ultrapassadas, são de difícil retorno. Fica, certamente, uma sentida e bela homenagem.

    ResponderEliminar
  110. Sábio quem sabe perder-se a si mesmo e em seguida buscar o caminho do reencontro consigo.Mas nem todos conseguem, lamentavelmente, não é AC?
    Me emocionei ao ler esse seu post. Muito lindo!
    Um beijo, AC

    E.T. Desculpe não ter vindo antes, cheguei de uma viagem a trabalho super cansativa e me atrasei nas visitas. Mas jamais esquecerei de vir aqui, jamais. :)
    AC, desculpe, venho observando aqui no seu blog uma "latinha de lixo" abaixo do meu comentário. Não sei do que se trata. Caso você não aprecie meu comentário pode deletá-lo, viu? Bjo

    ResponderEliminar
  111. As vezes eu tenho a impressão forte e dolorosa de que no final das contas todos estamos terrivelmente sós, que a solidão é mais presente do que desejamos, daí o sucesso da net, dos telefones moveis, de um mundo que resolve problemas de comunicação mais não resolve o problema da fome, das guerras e das pestes... Enfim, tenho a impressão que todos estamos meio assim meio longe de tudo e próximos do vazio no mesmo nivel que estamos perto um do outro presos na multidão... Mas é apenas uma impressão, não é uma certeza!

    ResponderEliminar
  112. Que Lindo!!!Ás vezes trilhamos caminhos não programados...parece até mesmo que seguimos o roteiro ditado por outros que não nós mesmos!!!Bjs

    ResponderEliminar
  113. Se soubesses quem me fez lembrar este J! Acho que foi aquele que tu quiseste que me lembrasse. Excelente retrato. Normalmente a solidão chega quando perdemos o poder, quando deixamos de ser precisos. Esse será o futuro dele, só mas será que ele não vai inventar uma companhia? ahahah

    ResponderEliminar