quarta-feira, 22 de setembro de 2010

OS AMANTES ETERNOS

.Hélio Cunha, Os Amantes Eternos
.
.
.
Descobriram-se na solidão de cada um. Aproximou-os a distância que sentiam em relação aos outros, a impossibilidade de serem um entre tantos. Uniu-os a simplicidade de serem o que eram.
À medida que caminhavam, reforçando laços e utopias, impressionava-os a grandeza das coisas. Quanto mais viam mais se sentiam partícula ínfima. Mas tinham-se um ao outro, frágeis actores dum universo em expansão. Apesar da grandeza que os rodeava, sentiam o calor das mãos. E, na imensidão da beleza inexplicável, era quanto lhes bastava.
.
.
.

79 comentários:

  1. Fiquei emocionada com estas palavras... viajou em minhas particularidades para escrever?!

    Um beijo e obrigada por compartilhar o que sentimos e nem sempre conseguimos escrever.

    Pat.

    ResponderEliminar
  2. E eu me encontro, me acho na imensidão das verdades que tu escreves e me basto. Fico aqui, sentindo tuas palavras, encaixam-se perfeitamente em mim, sem retoques. Eu que aqui estou tentando um equilíbrio, tentando conciliar corpo e mente... eu me acho em teus sentimentos expostos.

    Obrigada,

    Suzana/LILY

    ResponderEliminar
  3. Oi AC...obrigada pela visita...eu amei o que vc deixou lá....muito!!!!!

    Este texto emociona demais...a gente viaja nele...qt sentimento bom!!!!!

    Lindo!

    Bjos com carinho!

    Zil

    ResponderEliminar
  4. E na solidão de duas almas que comtemplam o mundo com a inocência dos que se sabem ínfimos perante a beleza do Universo, o entrelaçar dos dedos é segurança e eternidade.

    Tão íntimas e ternas as palavras, aqui.

    Um beijo AC

    ResponderEliminar
  5. AC, adorei. Este teu texto sou eu, somos nós. Obrigado por colocares por palavras o que se passou por aqui.
    Um abraço :)

    ResponderEliminar
  6. AC ,

    Me tocou lindamente essa poesia.
    Talvez por eu ser uma adepta da solidão , não sei ...
    Mas sei que saio encantada daqui.

    BjO Imenso!

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito deste texto, como gosto de todos os que nos apresentas por aqui. kiss

    ResponderEliminar
  8. Só se consegue estar junto quando se tem consciência da própria solidão. Amei o teu texto, é perfeito.

    Um beijo :)

    ResponderEliminar
  9. AC,
    Profundo e belo.
    Gostei muito, muito mesmo.
    Beijo.

    Fernanda.

    ResponderEliminar
  10. Que ternura poética em tão poucas palavras. E como o mundo a dois pode ser belo quando há afinidades de mãos que escaldam...
    Beijo, amigo do meu coração.

    ResponderEliminar
  11. Olá AC,
    Intenso e belo!
    Eternos sentimentos...
    Entre distâncias infinitas...
    Noites sem fim...
    Apenas o mesmo céu...palco comum à mesma valsa dos amantes platónicos...

    Bjs dos Alpes

    ResponderEliminar
  12. Soubesse eu dizer amor com tão belas palavras...

    ResponderEliminar
  13. Na fragilidade das mãos, na sintonia dos sonhos, no aconchego de serem únicos e iguais.

    Gostei tanto!Um beijo

    ResponderEliminar
  14. oi AC que belo...viajei, sonhei me revi nesse seu texto!!

    perfeito!!

    bjinhus...

    ResponderEliminar
  15. é verdade, AC!

    os amantes eternos

    dispensam a grandiosidade das coisas
    afundados nos olhares
    e na cumplicidade dos gestos

    porque a eternidade pode ser fugaz se for perfeita

    como a sua "imensidão da beleza inexplicável" é perfeita!

    um beijo

    manuela

    ResponderEliminar
  16. Às vezes parece que estamos sozinhos e somos pequenas partículas de um Universo gigantesco mas, a verdade, é o grande Universo só existe porque nós existimos. Principalmente ser dermos as mãos.
    Parabéns
    Abraço amigo
    Caldeira

    ResponderEliminar
  17. Afinidades sublimadas na ternura das coisas simples... Muito bonito!

    Um abraço

    ResponderEliminar
  18. 'E, na imensidão da beleza inexplicável, era quanto lhes bastava.'


    Achei tão perfeito tuas palavras!!


    Beijo :*

    ResponderEliminar
  19. coisa linda que se escreve de uma vez

    impressionas AC

    beijos

    ResponderEliminar
  20. E como gosto do que escreves!
    É lindo!
    Beijossss AC e obrigada por teu carinho em meu cantinho romântico, adoro te encontrar por la, faz um bem danado, viu.

    ResponderEliminar
  21. Simplicidade e aceitação: a grande diferença e extensão de caminhos.

    Encantada com as linhas bordadas aqui!

    Beijos!

    ResponderEliminar
  22. AC, amei cada palavra, cada frase, senti-me dentro da costura de cada linha, perto dessa distância tão repleta de proximidade.
    bj.

    ResponderEliminar
  23. Meu blog mudou de endereço, o novo é:
    http://vemcaluisa.blogspot.com/
    :)

    ResponderEliminar
  24. Alternativo (permite a impertinência):

    A solidão da palavra Amo-te desprovida de verdadeiro significado, foi a herança das suas antigas amantes.

    No reencontro com este amor, o olhar já não tinha o mesmo ar de espanto. A pele já não gozava do mesmo toque macio. As palavras já não eram duras mas, também já tinham perdido a sua paixão. Já não reconhecia o seu cheiro. A musica que lhe cantava baixinho antes de a beijar já não era harmoniosa como outrora fora...

    Descobriu então, que o retorno só resulta para os outros, para os que querem efectivamente essa nova chegada, não para quem que espera uma partida logo à chegada.

    Um abraço carissimo, e perdão pelas ausências.

    ResponderEliminar
  25. vc é pura poesia até na prosa que escolhe... que saudades desse seu lar... mil beijos.

    ResponderEliminar
  26. Que Lindo texto
    que filme passa na mente
    AMEI
    DOCES PALAVRAS!!!
    ___________
    bjssssssssssssss
    de
    bommmmmmmmmmmmmmm
    diaaaaaaaaaaaaaaaaaaa//

    cheio de alegria.

    ResponderEliminar
  27. Quando à estética das palavras se junta a sensibilidade e o talento, a resultado só pode ser... POESIA! Excelente.

    BeijooO*

    ResponderEliminar
  28. Maravilha de texto! A Pintura....sublime!

    ResponderEliminar
  29. Lindo,cheio de sentimentos!abraços,chica

    ResponderEliminar
  30. aiiiiiiiiiiiiii meu Deus..... sem palavras.... belo!

    ResponderEliminar
  31. Somos mesmo ínfimas partículas num universo de imensa e eterna beleza e o que nos liga, a todos, é o amor.

    ResponderEliminar
  32. Olá, AC!

    Solidão nem sempre chega com companhia; sabe sempre melhor quando partilhada...

    Um abraço.
    Vitor

    ResponderEliminar
  33. Lindo texto. Profundo, reflexivo, explicativo. razão.
    Assim talvez como o início de tudo, entre um e outro a sustentação, a mesma sensação, o descobrimento de tudo, a composição...
    Nossa meu amigo, o texto é uma preliminar de um riquícimo texto a ser desenvolvido.
    Lindo mesmo!

    Bjs

    Livinha

    ResponderEliminar
  34. Muito lindo!!! Esse texto é como um devaneio poético! Delicioso demais e muito imagético. Consegui ver os amantes caminhando, sorrindo, se beijando, rolando sobre a areia quente e úmida, banhados pelo mar ou pelo rio ao pé da montanha ornada de sonhos e precipícios...mas com a certeza do olhar do outro que lhe sabe cuidar e amparar...

    Belíssimo!!!

    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  35. De facto, quando a (co)existência nos preenche, não importa a dimensão do que nos rodeia.

    ResponderEliminar
  36. Não é o amor um exercício solitário em busca do outro? Se dois solitários encontram-se está criada a ponte, mesmo que seja através de um toque de mãos.

    beijos, querido AC. Você sempre me desafia.

    ResponderEliminar
  37. O que me preenche é sonhar com o amor dos meus sonhos.

    E...
    Interessante,vim falar da minha primavera, deixo umas flores, bjos.

    O deserto e o lugar solitário se alegrarão disto; e o ermo exultará e florescerá como a rosa.
    Isaías 35:1

    Sacudirá as suas uvas verdes, como as da vide, e deixará cair a sua flor como a oliveira,
    Jó 15:33


    Os teus renovos são um pomar de romãs, com frutos excelentes, o cipreste com o nardo.
    Cânticos 4:13

    ResponderEliminar
  38. Que belo A.C. Assim como no silêncio Deus se revela para nós , na solidão duas almas se encontram e entram em sintonia ,na imensidão do universo paralelo em que estão imersas.
    Você sempre consegue inovar e despertar o poder que as palavras bem colocadas tem de repercussão dentro de nós. Viajo no que escreves.Beijos no coração.

    ResponderEliminar
  39. Encontro na solidão... o começo para se "terem"!
    Abraço

    ResponderEliminar
  40. Lindo este texto.
    almas gémeas é o que é.
    beijo.

    ResponderEliminar
  41. Feliz demais com suas palavras , AC !

    BjO e uma Noite Serena ... :)

    ResponderEliminar
  42. O amor nasce de um beijo, cresce de um sorriso, alimenta-se de um carinho e ressuscita de um perdão."
    Uma boa semana
    Bjs com carinho

    ResponderEliminar
  43. Os amantes eternos são mesmo os que caminham na simplicidade, lado a lado. Tanta mensagem em tão poucas palavras, isso é um dom. Beijinhos

    ResponderEliminar
  44. ACêamiga

    «Descobriram-se na solidão de cada um. Aproximou-os a distância que sentiam em relação aos outros, a impossibilidade de serem um entre tantos. Uniu-os a simplicidade de serem o que eram».

    Isto é muito bom. Equação a nenhuma incógnita, abanão na solidão, união simplesmente linda. Nem quero dizer mais nada, porque não é preciso. Adorei.

    Espero-te, uma vez mais na Minha Travessa.

    Qjs

    ResponderEliminar
  45. De fato você diz o amor de uma forma incrível, simples e intensa ao mesmo tempo.

    Me vi aí, em busca da minha alma parceira, da completude de minha solidão...

    Beijos.

    ResponderEliminar
  46. Seria o ideal para todos nós! ...nem sempre é possível mas dentro das solidões individuais, de repente fazemos contato e o outro é o mundo inteiro e também por isto é maravilhoso viver.Um abraço

    ResponderEliminar
  47. Uau, AC!! Isso é que se pode chamar uma verdadeira "alquimia".[rs]
    Adorei!! Forte, sensual, romântico...
    Um beijo, poeta amigo e talentoso.

    ResponderEliminar
  48. DUAS ALMAS QUE SE ENCONTRAM E DESCOBREM-SE MUTUAMENTE...

    BEIJINHO

    ResponderEliminar
  49. "Mas tinham-se um ao outro, frágeis actores dum universo em expansão"

    Peguei-me a divagar por este universo em expansão, que tende a separar as almas, diante dos passos firmes de uma rumo a luz e da outra que solta as mãos do companheiro, se perdendo nas promessas terrenas ... Beijo AC

    ResponderEliminar
  50. Sim, por vezes, basta esse 'nós', perante a grandeza do mundo. Gostei imenso do teu texto.

    Um beijo de bom fim de semana.

    [Encerrei o meu palco, talvez volte um dia. Vou passando por aqui :)]

    ResponderEliminar
  51. Bonito, AC ! Momentaneamente sentí-me em outra
    galáxia...!

    Beijo

    ResponderEliminar
  52. Oi AC, então mudei aquela postagem que vc leu, se quiser dá uma passada lá de novo! E vê se trata de escrever, que ando com saudades da tua poesia! Beijos

    ResponderEliminar
  53. QUANDO EXISTE COMPANHEIRISMO...RESPEITO...PROXIMIDADE...AMIZADE...CELEBRA-SE UM GRANDE AMOR

    O MEU BRINDE A ESSE AMOR ETERNO

    OS TEUS COMENTÁRIOS SÃO SEMPRE PERTINENTES...E MERECEM UMA VÉNIA

    BEIJO SENTIDO

    ResponderEliminar
  54. AC, eu também adoro a sua energia.
    Beijossss

    ResponderEliminar
  55. Tao perfeita forma de "Amor".

    bjs
    Insana

    ResponderEliminar
  56. Que lindo esse encontro de solidões! Fez-me lembrar Tom Jobim.

    "...os olhos já não podem ver
    coisas que só o coração pode entender.
    Fundamental é mesmo o amor;
    é impossível ser feliz sozinho."

    Bjs, poeta. E inté!

    ResponderEliminar
  57. AC

    Sempre achei que o motivo que nos leva a buscar o amor é mesmo esta solidão que cerca a todos.

    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  58. vim deixar um beijo e...

    OUTONO


    Estou a ver-te...
    Árvore de Outono...
    Porque estás nua?
    Porque deixaste fugir
    As tuas folhas...
    E os teus ramos...
    Ficaram secos e frios...
    Longos e nus...
    Porque deixas
    Porque sofres?
    Porque tem frio?

    Porque...
    É preciso renascer...
    É preciso sofrer...
    Para viveres novamente...

    E assim árvore nua...
    Vais voltar...
    Mais frondosa...
    Mais bonita...
    E...
    Vais estar outra vez...
    Pronta para a nova Primavera..

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  59. Cumplicidades criadas na procura do espaço pr´prio no universo em espansão.

    bjos, AC
    MariaIvone

    ResponderEliminar
  60. AC ,
    lindíssimo !

    Porque , sim !

    Beijo,

    Maria

    ResponderEliminar
  61. Voltei para ler de novo. Gostei tanto tanto tanto :)

    ResponderEliminar
  62. a facilidade do autor em escrever textos curtos e que se revelam tão grandes.

    muito bom.

    bom fim de semana

    um beij

    ResponderEliminar
  63. Olá, amigo!
    Voltei...
    Seu poema é tocante...encantador.
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.
    Itabira
    Brasil♥

    ResponderEliminar
  64. O pouco...é sempre muito para os amantes eternos...
    Bom fim de semana
    Beijo d'anjo

    ResponderEliminar
  65. O amor basta - o que parece não cessar é a busca dos porques. Será que precisamos entender tudo, quando viver é tudo que realmente temos? tão simples, e complicamos tanto...

    Que seja eterno o amor, o incondicional, pra sempre dura...rs
    Bom fds!
    Bjo

    ResponderEliminar
  66. Amigo querido,
    é bom vir aqui, deixar meus olhos sorverem tuas belezas, detalhadamente escritas.

    Beijo.
    Fernanda

    ResponderEliminar
  67. Como é verdadeiro isto, AC. E real e lindo.


    beijos

    ResponderEliminar
  68. Sabes, eu já tinha passado aqui...
    ... sentir o calor das mãos...
    ... reforçar laços a cada dia... numa utopia inconsciente, constante, de sabor maravilhosamente doce, viciosa, indispensável...
    Lá longe... aqui tão perto!
    Beijos.

    ResponderEliminar
  69. o encontro é sempre mais do que chegar perto,
    é abraçar as imensas distâncias entre cada um
    e criar pontes sobre elas.

    lindo, lindo texto!

    beijo, AC.

    ResponderEliminar
  70. Boa tarde AC. Vim retribuir a visita e o comentário. Aqui tudo é lindo, profundo e poético. Lindo texto!

    Tenha uma ótima semana! Bjussss

    ResponderEliminar
  71. Este é um tema a que eu recorro na minha escrita: a SOLIDÃO. E quantos reencontros se fazem a esperimentar este sentimento...!Por vezes, a vida torna as pessoas distraídas e faz com que elas se esqueçam de cultivar o amor, a partiha, a cumplicidade dos afectos.

    Adoro a forma como escreves, sente-se nas tuas palavras uma profundidade que me agrada muito!

    Beijinho*

    Fanny

    ResponderEliminar