quarta-feira, 26 de julho de 2017

ABRAÇAR, NATURALMENTE, QUANDO A ALMA SE SENTE QUENTE

.

.
.
.
Sempre soubeste das minhas idas e vindas, da minha necessidade de questionar, de respirar, em busca de encontrar sentido em cada partícula, em cada átomo. Isso faz parte de nós, sempre fez, foi assim que construímos a nossa cumplicidade. Tu, mais exposta ao sol, nunca tiveste necessidade disso, mas sempre respeitaste, por mais efémeros, os meus mergulhos interiores.
Gosto de partidas, mas adoro as chegadas. No regresso, quase sempre à hora certa, o meu sorriso sempre deparou com o teu sorriso, os meus segredos sempre foram teus. Ontem, apesar de sorrires, havia nuvens no teu semblante. O canteiro das roseiras parecia abandonado, entregue às ervas, e na parte mais resguardada do jardim, por trás da casa, onde sempre gostámos de sentir a magia do final do dia, desta vez não havia mesas nem cadeiras.
Olhei-te nos olhos e percebi. Algo te agredira, profundamente, algo te indignara. Ainda pensei dizer-te para não te preocupares, em como era vão o eco das coisas medíocres, efémeras, mas a hora não era de palavras. Abracei, profundamente, a tua fragilidade, sabendo muito bem o quanto eras forte. Estavas apenas a precisar dum abraço.
.
.

25 comentários:

  1. Oi, AC!

    Nhá! Lindo demais... Suas palavras sim foram um abraço!
    E essa música foi feita para essa leitura!

    Admiro sua capacidade de utilizar-se tão bem da poesia em prosa!...

    Beijos! =)

    ResponderEliminar
  2. Há sorrisos que escondem muita tristeza...

    ResponderEliminar
  3. Nada é mais reconfortante do que um abraço...palavra nenhuma substitui o calor de um corpo junto ao outro...

    Beijos...

    ResponderEliminar
  4. Belíssimo o texto!
    A ler até ao fim sem saber como ia acabar, de surpresa em surpresa e acaba no surpreendente abraço, o início de outro maravilhoso começo qualquer!
    beijinho
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  5. Oh AC, um abraço fala mais que mil palavras. Com certeza voltou a sorrir com o calor do teu abraço, a tristeza foi-se, o calor voltou e a roseira florir..

    ResponderEliminar
  6. Belo texto que prevê a profunda compreensão de um silêncio no outro e a forma de colmatar a dor.
    Congratulations sentidas.

    ResponderEliminar
  7. Se existem casamentos perfeitos, este, da música com o texto, é sem sombra de dúvida um deles...

    ResponderEliminar
  8. Um abraço em silêncio é mais que tudo...quando as almas se tocam e a comunicação é real. Linda canção que literalmente no abraça.
    bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  9. O que dizer?... Mais uma pérola em forma de letras, por aqui... para apreciar e reapreciar... acompanhada de um fundo musical a condizer, em excelência...
    Beijinho! Feliz domingo, AC!
    Ana

    ResponderEliminar
  10. Poeta , no aconchego de um abraço nada precisa ser dito .
    O amor está presente .
    Adorei texto e música .
    Obrigada . Beijos

    ResponderEliminar
  11. Pluffffff e vim na hora certa e como me soube tão esse abraço juntamente com os acordes musicais:)

    Beijocas

    ResponderEliminar
  12. Um abraço: o lugar onde aceitamos ser felizes sem qualquer condição... Fez-me bem ler o seu maravilhoso texto e até me senti abraçada...
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  13. Belíssima postagem! O abraço é uma bálsamo à alma e um abraço poético abraça alma e coração. Parabéns! Grande abraço - daqueles. Laerte.

    ResponderEliminar
  14. Naturalmente tudo se conserta no calor do enlace. E acerta ao som da música.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  15. É sempre muito bom te ler...a tua sensibilidade com a palavras é linda! Um beijinho

    ResponderEliminar
  16. Não direi que um abraço cura tudo, mas que cura muita coisa, lá isso cura. Lindo momento, embalado pelo Mark Knopfler que adoro.

    P.S. Também eu gosto muito de partidas (temporárias) mas adoro os regressos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passei só para ver as novidades e deixar um abraço. Espero que esteja tudo bem, porque já não o "vejo" há muito tempo.

      Eliminar
  17. E a cumplicidade faz-se no encontro do lado solar e do lado lunar...
    Mais um belo e excelente texto.
    Bj, AC

    ResponderEliminar
  18. Um silêncio, um abraço, um colo! O calor amoroso e acolhedor de quem compreendeu. RARO!
    Mais beijinhos e um ótimo final de semana AC.

    ResponderEliminar
  19. Ac, que lindo e sensível!!! Há momentos em que é só do que precisamos, um abraço, longo e amoroso!O texto é de uma cumplicidade tocante. Abraços! Vane (Bia)

    ResponderEliminar
  20. Sempre irresistivel!

    Há cumplicidade, apesar das idas e vindas.

    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Passando para desejar um óptimo fim de semana... e boas férias... se for o caso!...
    Tudo de bom!
    Ana

    ResponderEliminar