sábado, 21 de dezembro de 2019

NATAIS DE ESPERANÇA, ESPERANÇA DE NOVOS NATAIS

.
imagem com origem desconhecida
.
.
Por onde passava só via terra devastada. Colheitas queimadas, pilhagens, nascentes envenenadas. Teimava em prosseguir, mas os sinais não mudavam. Por todo o lado a mesma aridez, o mesmo fruto da falência das ideias. A vida é feita de ciclos, lia-se nos livros, mas os ciclos são a prova da cegueira colectiva. Sempre os mesmos erros, sempre a mesma tendência para o arrotar do estômago. E, em celeiro vazio, o músculo acabava por assomar.
Da cabana, em plena floresta, saía uma leve coluna de fumo. Aproximou-se, cauteloso, mas não via guardas nem defesas, apenas um jerico que pastava, indiferente ao que o rodeava. Espreitou. Lá dentro, como se da coisa mais natural se tratasse, duas pessoas afadigavam-se a manter vivo o lume, mexendo de quando em vez, com uma colher de pau, num caldeirão que destilava odores apetecíveis. Próximo, num berço de madeira, um bebé dormitava.
Bateu à porta. De dentro não perguntaram quem era, limitaram-se a abrir. E entrou. Dois rostos sorridentes encaminharam-no para uma tosca mesa de madeira, onde o aguardava uma tigela de caldo fumegante.
No final, já saciado, olhou em volta. Na cabana pouco ou nenhum conforto havia, mas uma prateleira de tigelas chamou-lhe a atenção. Eram para quem chegasse, disseram-lhe, um estômago reconfortado ajuda a manter a esperança. E continuavam a sorrir.

.
Reedição
.
.

25 comentários:

  1. Tão solidário que comove, este seu conto. Talvez não esteja tudo perdido neste mundo que vivemos se ainda há quem tenha uma lareira, uma malga de sopa quente e um sorriso para aquecer quem passa… Magnífico!
    Um Natal cheio de conforto e um Ano de 2020 com tudo de bom.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito do conto, AC.
    Já passei por Natais de sonho e por Natais complicados, em tempo de guerra. Sei qual é o valor da Esperança.

    VENHO DESEJAR UM FELIZ NATAL COM PAZ, SAÚDE E AMOR.

    UM BEIJO, AMIGO
    ~~~~~

    ResponderEliminar
  3. Há uma versão
    antiga
    sob a forma de uma cantiga

    e era (também) bela

    «...se à porta humildemente bate alguém
    Senta-se à mesa com a gente
    Fica bem essa fraqueza fica bem
    Que o povo nunca a desmente
    A alegria da pobreza
    Está nesta grande riqueza
    De dar e ficar contente»

    ResponderEliminar
  4. Um conto de solidariedade. O conforto e o sorriso. Um homem, uma mulher (ou talvez não) e uma criança. Nem do jerico te esqueceste.
    No meio da aridez surge o afeto. É natal.
    Amei.

    Boas Festas, AC.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. Solidariedade, e autenticidade no seu melhor, neste emocionante conto... que nos desarma, com o poder da dádiva simples... como o maior motor da renovação da esperança...
    Um conto adorável, AC!!! Para ler e reler! Gostei imenso!
    Deixo um beijinho, e os meus votos de que passe um Natal muito, muito feliz, na companhia dos que lhe são mais queridos, AC!
    Tudo de bom! Festas Felizes!
    Ana

    ResponderEliminar
  6. Uau, isso tem aroma de conto de fadas. Muito lindo.

    ResponderEliminar
  7. Também adoro um bom caldo fumegante em dias frios de invernia.
    Esse, descobri que é de raiz de aipo e cogumelos.:)

    O conto? Enternecedor e muito apropriado à quadra natalícia, pois reflecte tudo aquilo que sabemos ser a verdadeira solidariedade entre os homens de boa-vontade: Repartir por quem nada tem, o pouco que tenhamos, seja um caldo quentinho ou uma cama, para retemperar força e continuar o caminho.

    Cheguei até aqui pelo blog de um amigo que te tem na sua lista, já que o meu continua a boicotar-me o acesso aos vossos blogues e a resposta aos comentários que me fazem.

    Feliz Natal, AC!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Já o tinha lido mas foi tão bom ter relido porque identifico-me com esse
    cenário. A foto é magnífica. Repartir o que temos é meio caminho andado para derrubar "a peste" que assola o mundo e basta estar atento até a vizinhos que tento precisam.

    Beijos AC e Natal é o que descreves.

    ResponderEliminar
  9. e é tudo do que precisamos...Paz ,amor e acolhida; Feliz Natal!
    Paz e Bem!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Continuo a admirar a tua assinatura literária.
    Apesar de arredada dos blogues, é como se aqui estivera ontem.
    E sabe muito bem!
    Deixo os meus votos de uma excelente quadra natalícia e, sim, precisamos continuara a manter as tigelas prontas.
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  11. Poeta , que maravilha nos oferece neste texto .
    Obrigada , sempre .
    Um abençoado Natal a você e família .
    Beijos

    ResponderEliminar
  12. Disse tudo! O Natal é para sentimentos nobres, o amor, a solidariedade, o carinho, a generosidade. é o que falta no mundo. O resto é firula, o molho.
    Um lindo Natal e um ano com muita paz e alegria pra você junto à família!
    beijo.

    ResponderEliminar
  13. Olá!
    Muito bom texto.
    O importante é haver sempre lugar para mais um ao menos no nosso coração.
    Que haja sempre mãos e muitos sorrisos para acalentar quem precisa.
    Bem-haja!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. Tudo sempre com excelentes textos
    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  15. Estimando que tenha passado um óptimo Natal, na companhia dos seus, AC, desde já aqui ficam os meus votos de um feliz e promissor 2020, com muita saúde, e pleno de realizações!
    Tudo de bom! Continuação de Festas Felizes!
    Ana

    ResponderEliminar
  16. Quando soarem as doze badaladas, e eu formular, em pensamento, os meus três pedidos, um deles será para ti, AC.

    Um beijinho meu, com votos de um Ano Novo bem melhor do que este velhinho, que está quase a findar.

    Bom 2020, querido AC. :)

    ResponderEliminar
  17. Passando a deixar um beijinho, e os meus votos de um muito feliz 2020, com muita saúde, alegrias, sonhos e projectos para realizar... quem sabe talvez, até a pensar em publicar estas maravilhas que nos são dadas a apreciar por aqui, AC!...
    Tudo de bom! Feliz Ano Novo!
    Ana

    ResponderEliminar
  18. Olá , estou acompanhando este site e estou adorando seus artigos são muito bons mesmo parabéns.
    Noticias das Loterias

    ResponderEliminar
  19. Passando para lhe desejar um ano muito feliz.
    Abraço

    ResponderEliminar
  20. Sensível. Sensato. Grande contador de histórias que é, ao mesmo tempo, encantador a contar histórias mais do que vividas, sentidas. Grande abraço meu amigo Agostinho. Há muito que não vinha por aqui mas fiquei feliz com o regresso.

    ResponderEliminar
  21. O Natal ideal é o da solidariedade. E que melhor para o demonstrar do que abrir a porta a quem aceita o conforto de um caldo na noite fria? Não interessam as circunstâncias, interessa o Homem que dá e recebe.
    Muito bom, AC. passou o tempo mas da cabana o calor recende.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  22. Realmente, é mesmo muito bom passar por aqui.

    ResponderEliminar