domingo, 1 de março de 2020

TRABALHAR DESCANSANDO, OU DESCANSAR TRABALHANDO?

.
AC, Vista parcial do "grande" ginásio
.
.
A opção já tem alguns anos, mas a convicção renova-se a cada instante: estar em contacto com a Natureza, longe da galinha da minha vizinha, que é maior do que a minha, é lição de vida permanente.
Nos últimos tempos, no "meu pequeno paraíso", a prioridade tem incidido na preparação dos terrenos para a horta de verão. Este ano o projecto é alargar a diversidade de espécies, de modo a que a horta, para além de abastecer a casa, possa ser centro de partilha com familiares, amigos e vizinhos, daí a necessidade do terreno disponível aumentar proporcionalmente. Em suma, é preciso cavar terra. 
Em prol do bom desiderato do plano, o sítio transformou-se num grande ginásio, com exercícios bem cadenciados no manuseio da enxada, marcados pelo arfar do corpo. É então tempo de, mentalmente, improvisar lengalengas, obedecendo, sabe-se lá como, a um qualquer ancestral artifício: 
Um, dois, três,
Vamos lá outra vez
Quatro, cinco, seis,
Lá se foram os reis
Sete, oito, nove
Qual a força que me move
Dez, onze, doze,
Não é frete, mas é dose
...
A empreitada vai-se cumprindo, sem pressas, embalada na cantilena e na omnipresença da passarada. As pausas, oh, as imprescindíveis pausas, têm sempre lugar marcado. É então que o olhar aproveita para se distender, de forma circundante, absorvendo o tecer duma vida em constante laboração: nas aves, nos insectos, nas plantas, enquanto renovo, sem me dar conta, os laços naturais com o que me envolve.
Acabada a pausa, de bem com o mundo, volta a mental cantilena:
Um, dois, três,
Vamos lá outra vez...
.
.

49 comentários:

  1. Um exercício de musculação e tanto. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Corpo bem tonificado, mente mais leve, tudo com a aprovação da passarada. Há lá coisa mais linda, Luísa! :)

      Eliminar
  2. Ginásio pra quê?
    Arranjem uma leira
    para cultivar
    façam como o AC.

    Ganham músculo
    saúde e alegria
    aprendem a meditar
    lengalengando
    para o apetite
    p'rá janta ganhar
    e descobrem a poesia...

    Beijinho, AC! :)

    PS- Compra mas é uma máquina agrícola, um tractor, que para novo não vais e qualquer dia andas praí aos ais...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um tactor, com amor, só quando a coisa for mais séria.
      Por ora, enquanto a coisa arvora, faço da féria uma léria. :)
      Por aqui, Janita, as coisas rolam de forma harmoniosa, sempre em prol da compreensão e fruição das coisas. Não há fretes. :)

      Um beijinho, Janita :)

      Eliminar
  3. Um dia, andando por uma rua de certa localidade, vi um cartaz que dizia: "Vendo equipamentos de musculação". Ao lado do cartaz, uma enxada, uma pá, um ancinho e uma pequena serra manual esperavam algum comprador...
    Como alguém que ama jardinagem, digo que, antecipando o resultado, é possível suportar o cansaço com alegria. Tenha uma ótima semana!

    ResponderEliminar
  4. Marta, as coisas, por aqui, fazem-se por prazer, são uma espécie de terapia. Quando o cansaço começa a assomar o corpo desliga, simplesmente, e eu dou-lhe sempre ouvidos.

    Tenha também uma excelente semana, Marta!

    ResponderEliminar
  5. Deve ter mãos de trabalhador nestes dias que correm!
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boop, sabendo-a psi, deixa-me na dúvida: será uma piada urbana, ou uma urbana com piada? :)

      Uma boa semana :)

      Eliminar
  6. Sem qualquer sombra de dúvida, por aí... descansa-se o espírito, trabalhando no duro!...
    E deve ser super gratificante, acompanhar os progressos de cada pedacinho de terreno plantado!... Além de que essa terra bem escurinha... deve ser mesmo do melhor para plantar... e tudo ao natural... e sem pós de perlim pim pim... como vejo aqui nas quintas dos arredores... onde um caldeirão destinado a isso, ocupando uma grande área, em termos de estrutura... mesmo ao lado dos terrenos agrícolas, deve estar sempre de prontidão... para as coisas crescerem no espaço de uma semana, para a outra... tanto em terrenos, como em estufas...
    Beijinho! Boa semana, e bom trabalho!... Ou bom descanso?... Agora... até eu me confundi a mim mesma!... :-D
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma forma de descansar activamente, Ana. E prazerosa.

      Uma boa semana :)

      Eliminar
  7. Belos exercícios tanto físico,quanto mental...Depois vale a pena, ainda que canse! bjs, chica

    ResponderEliminar
  8. Obrigado, Chica.
    Como vai esse Verão brasileiro? Muita praia?

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  9. Cava sem pressa mas a eitinho
    Prepara para as sementes, fofa leira
    Olhos curiosos de menino
    A antever, já, a sementeira

    Cava a terra com alegria
    Ao som do canto da passarada
    Cai a tarde, longo vai o dia
    Limpa o suor, dá descanso à enxada

    Olha o céu e agradece
    As árvores, as flores, até as ervas daninhas
    Cuidar da natureza enobrece
    E o AC cuida dela e da sua hortinha

    Boa noite, AC


    ResponderEliminar
  10. Belas quadras, que coisa linda,
    Um obrigado à Noname.
    Se nenhuma cena é completa,
    A esta apenas falta um... ínfimo frame.

    Boa noite, Noname :)


    ResponderEliminar
  11. Que sorte têm os que se dão contigo! É só ir à colheita?
    A verdade é que a natureza é uma permanente fonte de inspiração e tu envolves-te a sério.

    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os amigos são sempre bem-vindos, Teresa, não quero este "pequeno paraíso" só para mim. :)

      Um beijinho :)

      Eliminar
  12. Isto, por aqui, já parece a minha desgarrada em que participaram ambos, lembram-se? Ehehehehe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lembro-me muito bem, Janita. Tu e a Noname dão cartas, e que cartas, no assunto. :))

      Eliminar
  13. Fez me lembrar da musica Cio da terra, onde se delicia em volver a terra, colher o fruto, se lambuzar do mel. Feliz de quem pode estar em contato imediato com a natureza e nela colher o fruto do seu proprio esforço, como fazer um parto.Eu filho do mato, vivendo na cidade de cimento e aço, sei da saudade deste labor.
    Muito boa postagem.
    Abraços e feliz Março de boas colheitas na paz que vem dos passarinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toninho, após ler o seu comentário fui em busca da música "Cio da Terra", de Milton Nascimento e Chico Buarque. É lindíssima.
      Fico contente por sentir, nas entranhas, a diferença entre o cimento e o elemento natural.

      Abraço

      Eliminar
  14. Adorei este teu post e quem me dera ter um "pedaço de terra" para fazer brotar o mesmo porque leva qualquer um a "trabalhar descansando". Que maravilha!
    Pelo menos para mim o "descansar trabalhando" aplicaria a alguns organismos públicos que funcionam...deixa p'ra lá isso já são outros assuntos.

    Beijos e um bom dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os teus comentários, para além de lúcidos e pertinentes, deixam sempre um rasto de boa disposição. O que é muito bom.

      Um beijinho, Fatyly :)

      Eliminar
  15. Mexer na terra, cavar a terra, cultivar a terra. Exercícios que a mente agradece. Transformar em música esse trabalho é maravilhoso… Sempre o mesmo gosto de o ler.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  16. Graça, estou longe de ser um agricultor, mas creio que mexer na terra, tentar perceber os seus segredos, afagá-la, estão a fazer de mim uma melhor pessoa.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  17. Chamar-se a isso viver a vida. No fim o corpo agradece o repouso mas os ouvidos e a cabeça descansados da "vizinha".
    Faz-se por isso... Cebolas, alhos, fava, ervilha, couve, grelo, acelgas, alface, rúcula, alho porto, tomate, pepino...

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É por aí, Agostinho, é por aí...
      Acrescento apenas um pormaior: o facto de nos sentirmos em perfeita harmonia com tudo o que nos rodeia. É uma sensação única.

      Abraço

      Eliminar
  18. Parece que o estou a ver
    Também eu aqui de enxada em riste
    Abraço

    ResponderEliminar
  19. Poeta , seu labor na terra é benção .
    Os amigos brasileiros podem partilhar da horta ?
    Beijos

    ResponderEliminar
  20. Marisa, por aqui há cabimento para o pulsar do mundo inteiro.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  21. De regresso, ainda devagarinho, mas já com autorização médica, para curtos períodos.
    Um belo texto que me lembrou outros tempos outros campos.
    Abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  22. Folgo em saber que está tudo a correr bem, Elvira. Seja bem-vinda.

    Um abraço :)

    ResponderEliminar
  23. AC, mexer a terra ao som da passarada num dia solarengo, é coisa para também a mim me fazer muito feliz. Imagino a alegria de começar a ver essa terra a dar frutos. Bjs

    ResponderEliminar
  24. É uma sensação única, GM, podes crer. Mas tudo feito tranquilamente, sem grandes obsessões, ao ritmo próprio do lugar. Só assim nos damos conta do enorme manancial de vida que se abriga por aqui, alheia à vida apressada das pessoas, só assim as coisas funcionam.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  25. É uma dádiva. Tudo. O texto, a poesia que dele emana, o ginástica, em amplo sentido... Tudo.
    Um abraço, meu caro AC

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, José Carlos, mas este pedaço de terreno é que é uma dádiva.

      Grande abraço

      Eliminar
  26. Olá, AC, mexer com a terra, e plantar nela o que se quiser, o que se gosta, é uma dádiva. Terra é energia, é calmaria, é zero de estresse!
    Quem não tem essa terra toda, que plantem algumas flores e temperos no terraço, é saudável estarmos juntos à natureza, é bom para o corpo e mente. Quando dá, planto no meu pequeno terraço.
    Beijo, ótima postagem!

    ResponderEliminar
  27. Taís, de certa forma, mexer na terra é uma das melhores formas de nos conectarmos com o pulsar deste maravilhoso planeta.

    Um beijo :)

    ResponderEliminar
  28. Obrigada AC pela presença que de certa forma me ajuda a voltar a ti e a essa essa delícia de texto vestida de terra e de cantoria infantil.
    Quem me dera uma terra para remexer, cavar e cansar.
    Terapia na porta dos fundos.
    Parabéns e continue no 1 2 3 ok?
    abraço

    ResponderEliminar
  29. Todos nós deveríamos ter mais contacto com a terra, Lis, estar mais despertos para o seu pulsar. Talvez encarássemos a vida de outra forma.

    Abraço :)

    ResponderEliminar
  30. Que maravilha! Que sorte a sua! Muita saúde para continuar a usufruir dessa comunhão com a terra! Também gosto de jardinar e adoro o campo, as árvores... 😊beijinhos

    ResponderEliminar
  31. Considero-me um felizardo, reconheço.
    brigado, Maria.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  32. Ora aí está um hobby bem pensado… trabalha o corpo e a mente e ainda protege a carteira e a alimentação… (sorrisos)

    Abraço e boa continuação

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem mais, meu caro Sam. Produção de alimentos 100% biológicos.

      Abraço

      Eliminar
  33. oii, boa tarde! pertinho da natureza nos deixa bem mais feliz! ótimo sábado! beijo grande!

    ResponderEliminar
  34. Adorei ler e ver as imagens!
    Recuei no tempo, fui criada no campo em casa do meu pai comia-se o que cultivávamos, um nabo a saber a nabo, uma cenoura a saber a cenoura e, foi uma universidade que segui em minha casa quando casei, sempre cultivei, sem químicos, apenas o que o gado do meu sogro produzia, não cultivo à 6 anos desde que mudei de casa, apenas a grande variedade de ervas aromáticas.

    Beijinho AC. peço desculpa da minha ausência, mas a saúde não permite que eu ande a viajar por aqui :(((

    ResponderEliminar
  35. I really enjoyed reading this post, I always appreciate topics like this being discussed to us. Information very nice. I will follow post Thanks for sharing.
    Games LOL A-Z | Mopeio2020 | Wormax io Games

    ResponderEliminar